fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Liniker e os Caramelows rompem limites de palco e plateia em passagem por BH

Por Carol Braga

14/04/2017 às 16:28

Publicidade - Portal UAI
Foto: Thiago Santos / Divulgação

Apresentação de Liniker e os Caramelows no Sesc Palladium em BH. Crédito: Thiago Santos

Tainá Silveira sob a supervisão de Carolina Braga

No saguão principal, poucas horas antes do início do show, personalidades rompiam as barreiras de gênero e do que a moda diz ser bonito de vestir. Galocha com bermuda jeans, cabelos raspados e coloridos, vestidos longos com tênis e transparências. Ali estava o público de Liniker e os Caramelows que, desde sua formação, trazem libertação e empoderamento ao cenário da MPB.

Depois de uma abertura “baphônica” com a música Remonta, os 1321 acentos Grande Teatro do Sesc Palladium foram pouco para as personalidades performáticas da banda. Uma quinta-feira (13/04) que não foi nada santa! 😉

A paulista Liniker fez questão de convidar o público a ignorar a tradicional relação entre os artistas e a plateia. Os fãs enlouquecidos, que não paravam de gritar desde que a cantora apareceu, abandonaram seus acentos, atendendo sem recusa. Com muitas brincadeiras e bom humor, a banda marcou presença em BH.

“Eu fiquei sabendo que tem dois corredores aqui!”, brincou Liniker com o apoio de Renata Éssis (backing vocal). O pedido deles era incomum: que os corredores fossem liberados para se transformar em passarela. Durante a apresentação de Pregador de Varal, as duas cantoras correram por ele, indo e voltando, seguidos por fãs contaminados pelo ritmo da dança.

Os corredores do Sesc Palladium em BH foram ocupados por Liniker e cia. Crédito: Rafael Meijón

Animação

Em conversa com o público, a backing vocal Renata Essis, perguntou se os casais estavam curtindo, e com a absoluta afirmativa do público, ela anunciou que agora o momento era outro. Por que segundo ela, nem só de pão e amor vive o homem, “sarrar” também é essencial. Depois disso, as músicas mais animadas do grupo tomaram conta e a banda rebolou até o chão.

Em 90 minutos de show, Liniker e os Caramelows tocaram as músicas do primeiro CD. O álbum Remonta, que conta com forte influencia de blues e soul music, tem 13 faixas todas executadas com maestria. Além delas o grupo tocou quatro inéditas. Uma delas foi Pra ela, que Liniker compôs para a mãe e dedicou, no show, à todas as manas que resistem, “apenas” por serem mulheres.

Liniker e a banda formada por Rafael Barone (baixo), William Zaharanszki (guitarra), Pericles Zuanon (bateria), Márcio Bortoloti (trompete) e Renata Éssis (backing vocal), e os convidados Fernando TRZ (teclados), Marja Nehme (percussão) e Eder Araújo (saxofone), encerraram o show com um bis de Louise du Brésil, com direito a duas pessoas da plateia, convidadas por eles, dançando no palco.

 

photo

Kell Smith, dona do hit ‘Era uma vez’, lança primeiro disco e chega a BH

Talvez a vida de Kell Smith não seria a mesma se seu pai não lhe desse de presente uma vitrola que encontrou no lixo. Foi aos 12 anos que nela escutou ‘Falso Brilhante’, de Elis Regina. Mesmo já tendo contato com a música as canções fizeram com que artista iniciasse a carreira. Hoje, 13 anos […]

LEIA MAIS
photo

A lista de shows dos próximos meses em BH promete! Confira.

Os palcos  ficarão pequenos para tantos ícones da música brasileira que passarão por BH nos meses de maio e junho.  Não necessariamente com lançamentos, teremos entre nós representantes de diversos estilos e de muitas gerações também. Quem diria, por exemplo, que Benito de Paula agora é cult? Pois é! Além dele, outros nomes que estão […]

LEIA MAIS
photo

Mozart é pop. Duvida?

A notícia divulgada pela Revista Billboard de que a coleção “Mozart 225: The new complete edition” é a campeã de vendas em 2016 não deixa de ser curiosa. O compositor morreu em 1791, aos 35 anos e continua poderoso. Por mais que sejam 225 CDs, com vendas computadas isoladamente, quando Mozart desbanca grandes astros da […]

LEIA MAIS