Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Jumanji: do jogo de tabuleiro para o videogame

O clássico filme dos anos 90, ganhou uma continuação com adaptações do jogo de tabuleiro Jumanji para a vida moderna
Por Fernanda Peixoto
Jumanji
Jumanji - Sony Pictures

Assim como Lagoa Azul, Jumanji com certeza deve ter tido recorde de replays na Sessão da Tarde da Globo. Para quem não conhece o enredo, o filme de 1995 conta a história de crianças que brincam em um jogo de tabuleiro em que tudo ganha vida durante a partida.

Em 2017, uma continuação moderna da história chegou aos cinemas e devemos dizer que as adaptações do jogo foram fantásticas, deixando o filme ainda mais divertido.

Do tabuleiro para o videogame

O longa já começa surpreendendo quando Jumanji vira um jogo de videogame. Calma que não é spoiler, essa é uma das primeiras cenas da versão de 2017. Desta vez, Alex Vreeke dá start na fita e é preso no jogo. Assim como aconteceu com Alan Parrish na versão dos anos 90. 

Similarmente ao filme de Joe Johnston, mais de 20 anos se passam na história e um outro grupo de 4 adolescentes encontra o videogame Jumanji abandonado na escola. Desta vez, começam a jogar escolhendo os personagens que irão ser. Logo depois são sugados para o videogame. 

Jogo ainda mais complexo

Além da mudança do formato, de tabuleiro para videogame, vemos também uma evolução dos jogadores. Assim como em qualquer outro jogo digital, existem as fases e os personagens disponíveis para um dos players assumir. Pois em Jumanji a lógica é a mesma! 

E o que deixa a trama ainda mais interessante são as fraquezas e forças de cada jogador em contraponto com a personalidade dos adolescentes na vida real. É lógico que tudo se embaralhou a partir dos personagens que Martha Kaply, Bethany Walker, Spencer Gilpin e Anthony “Fridge” Johnson escolheram para ser e Jumanji.

Cada detalhe de modernização do Jumani como jogo foi surpreendente. Certamente deixando o filme ainda mais legal de ver. O número limitado de vidas, as dicas misteriosas e os objetivos a serem cumpridos para se passar de fase foram elementos adicionados ao jogo dentro do formato do videogame. E se você já jogou, qualquer que seja, vai ver como o diretor Jake Kasdan se preocupou com cada detalhe.

Nostalgia boa

Existe ainda uma conexão entre os dois filmes, mas não vamos citar aqui. Afinal, você vai descobrir depois que ver mais da metade do longa (aqui não trabalhamos com spoilers). De fato, se você é uma criança dos anos 90 e viu muito Jumanji em tabuleiro, vai curtir ainda mais o longa de 2017. Então, já sabe né? Adiciona aí na sua lista da Netflix

 

Jumanji
Jumanji – TriStar Pictures

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!