fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Jabuti 2020: conheça cinco autores finalistas deste ano

A cerimônia de premiação será realizada em 26 de novembro, às 19h, nas redes sociais da Câmara Brasileira do Livro. Conheça alguns autores que concorrem às 20 categorias.

Por Jaiane Souza *

10/11/2020 às 08:01 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Bell Puã concorre na categoria Poesia com o livro "Lutar é crime". Foto: Brenda Alcântara

O Jabuti, maior prêmio literário brasileiro, já tem data marcada para a cerimônia de premiação e já divulgou os cinco finalistas de cada uma das 20 categorias. No dia 26 de novembro, às 19h, conheceremos os nomes destaque da literatura nacional em cerimônia virtual realizada pelo Facebook e YouTube da Câmara Brasileira do Livro

A edição de 2020 recebeu 2599 inscrições e contou com 60 jurados para chegar aos cinco finalistas nas categorias que passam por Conto, Crônica, Infantil, Poesia, Romance Literário e de Entretenimento e por aí vai. Grandes nomes como Chico Buarque, Djamila Ribeiro, Maria Valéria Rezende, Martinho da Vila e Ailton Krenak estão concorrendo. Entretanto, há outros não tão conhecidos assim ao lado desses gigantes. Por isso, vamos destacar alguns deles aqui para você conhecer, reler e prestar atenção nas próximas produções. Confira. 

Vale destacar ainda que a personalidade literária do ano é a escritora Adélia Prado

Mário Medeiros

Concorrendo na categoria Contos com o livro Gosto de amora, Mário Medeiros  é doutor em sociologia pela Universidade Estadual de Campinas. O apreço pela literatura e leitura vem desde a infância por ter crescido em uma família de leitores. Em 2017, reuniu alguns contos e foi finalista do Prêmio Sesc de Literatura com o título Homem em Janeiro.

Agora, o conjunto de narrativas faz parte do livro que concorre ao Jabuti. Dessa forma, Gosto de amora é dividido em duas partes: Histórias de meninos, na qual os narradores ou as situações focam em personagens infanto-juvenis, e Homem de Janeiro, com narrativa envolvendo o universo adulto. Em resumo, os contos narram histórias de personagens variados, em sua maioria negros, que vivem as mais diversas situações para superar obstáculos, resistir e aprender. 

No site da Editora Malê você adquire o livro e aqui, no da Unicamp confere uma matéria sobro o escritor e professor

Bell Puã

Na categoria Poesia, Bell Puã é um nome que surgiu no slam, uma de batalha de poesia falada. Em 2017, foi campeã da primeira edição da Batalha de poesia falada Slam das Minas de Pernambuco, em seguida, venceu o Slam BR, em São Paulo, e no ano seguinte representou o Brasil na Copa do Mundo de Slam, em Paris.

Em conversa com o site Geledés, ela contou que não seria possível a sua carreira na poesia sem as referências que teve ao longo da vida. Muito da poética de Bell tem base em nomes que leu na adolescência, como Machado de Assis, Carlos Drummond, Manoel de Barros e Guimarães Rosa. Na fase adulta,, durante a faculdade, entrou em contato com e outros nome. Entre eles Conceição Evaristo, Elisa Lucinda e Carlina Maria de Jesus. 

O livro Lutar é crime, fala das estruturas do racismo, patriarcado e demais injustiças na sociedade brasileira. Compre aqui

Helena Silvestre

“Escrevi sobre a fome, prova irrefutável de que este modo de viver não funciona e precisa ser abandonado. Escrevi sobre a escassez produzida como maldição e sobre as guerras de quem, mesmo com fome, procura o sol e respira na lama, com os caranguejos teimosos do mangue”. Esse é um pequeno trecho do texto de agradecimento que a autora de Notas sobre a fome escreveu no seu Instagram.

O livro concorre na categoria Crônica do Jabuti 2020 e trata-se de uma autoficção com episódios da própria vida. Além de escritora, Helena Silvestre é educadora, editora da revista Amazonas e militante do movimento Luta Popular.

Compre Notas sobre a fome aqui.

Aqui você confere a participação de Silvestre no podcast Guilhotina, do Le Monde Diplomatique Brasil. 

 

jabuti 2020

Jefferson Costa

A publicação Roseira, medalha, engenho e outras histórias levou Jefferson Costa para categoria Histórias em Quadrinhos do Jabuti 2020. Ao longo da carreira, o artista realizou, por exemplo, adaptação do livro Kiss me Judas, de Will Christopher Baer, para os quadrinhos e publicou obras de grande destaque, como La Dansarina e Jereminas – Pele. O segundo título faz parte do selo Graphic MSP, em que quadrinistas realizam releituras de grandes personagens de Mauricio de Souza. Jeremias é o protagonista dessa história e foi o primeiro personagem negro de Mauricio de Souza.

De volta a Roseira, medalha, engenho e outras histórias, trata-se de um relato de pessoas reais e suas lutas. Em suma, duas famílias construindo a vida no sertão nordestino durante o movimento retirante da década de 1970.  

Compre aqui.

Alexandre Rathsam

Um produtor de cinema que deixou as câmeras e resolveu se dedicar à literatura está entre os cinco finalistas na categoria Infantil do Jabuti 2020. O livro O fabuloso professor Fritz e a menina das pétalas amarelas é a obra de estreia do autor. Ela narra a história de um professor muito inteligente, mas acaba desenvolvendo a síndrome da palavra solta, que o faz falar tudo que vem à cabeça sem nenhum controle. Ao ser afastado da sala de aula conhece uma menina com um problema parecido. Juntos eles se entendem e tentam resolver a dificuldade em comum. 

O livro e a carreira na literatura surgiram naturalmente a partir das vivências de Alexandre. Sempre gostou de ler e o imaginário do universo infantil sempre esteve à vista. Dessa forma, decidiu concretizar o desejo em forma de livro. Já na estreia, a publicação venceu o Prêmio Barco a Vapor de Literatura Infantil e Juvenil.

Clique aqui para comprar o livro O fabuloso professor Fritz e a menina das pétalas amarelas

 

Veja a lista com os indicados nas 20 categorias aqui.  

photo

Conheça a plataforma que cataloga livros de fotografias brasileiras

São tantos livros no site “Base de dados de livros de fotografia” que fica até difícil escolher apenas um para explorar. A plataforma é um site que reúne obras de fotografias feitas no Brasil e na América Latina. Criado pelo Fundo de Apoio à Cultura (FAC), do Distrito Federal, a ideia é ser uma base […]

LEIA MAIS
photo

Daisy Jones & The Six: uma história de amor, música e perspectiva

Sabe aquele tipo de livro que, quem lê, se apaixona tanto que passa toda a paixão pra frente? Fala com empolgação, parece ter ficado bem íntima/o dos protagonistas? Pois é, Daisy Jones & The Six, de Taylor Jenkins Reid é assim. Conta a história da banda fictícia, homônima ao livro, descrita como uma das mais […]

LEIA MAIS
photo

Clarice Lispector aos olhos de Nélida Piñon e Marina Colasanti

Em 10 de dezembro celebramos 100 anos de nascimento de Clarice Lispector. As homenagens e comemorações já começaram. Uma delas foi realizada no IX Fliaraxá, no qual Clarice é patrona ao lado de João Cabral de Melo Neto. Para falar sobre a escritora Nélida Piñon e Marina Colasanti conversaram com Simone Paulino sobre como era […]

LEIA MAIS