Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Espetáculo online Heróis volta ao cartaz em fevereiro

Montagem escrita, dirigida e interpretada por Paulo Azevedo fica em cartaz até o dia 28 de fevereiro pela plataforma do Sympla
Heróis. Foto: Vitor Vieira/Divulgação

Primeiro foi David Bowie. Depois, Lou Reed, Jim Morrison, Bob Dylan e The Rolling Stones, além do lendário fotógrafo Mick Rock. Ou seja, astros do rock britânico e americano dos anos 1960 e 1970 compõem a imensa colcha de retalhos do espetáculo Heróis, escrito, dirigido e interpretado por Paulo Azevedo. 

A trajetória do monólogo começou no palco e, em novembro de 2020, se tornou um experimento online com novas referências incorporadas. Entraram, por exemplo, Clarice Lispector, Guimarães Rosa e Samuel Beckett, além de muitos filmes. Sendo assim, Heróis se apoia em grandes nomes da cultura mundial para refletir sobre o cotidiano contemporâneo de cada um. A peça reflete sobre a tentativa de controlar o tempo, a busca da identidade, a anestesia dos afetos e o respeito pelas diferenças.

Transcriação

Para além dos elementos teatrais da montagem, o que chama atenção na recriação é o domínio de recursos audiovisuais. Sendo assim, os vídeos foram incorporados à narrativa de tal maneira que complementam a narrativa sem soterrar o que é próprio da relação entre ator e público. No caso, o ator e a câmera. 

Segundo Paulo Azevedo, transpor o Heróis foi um processo quase que natural. “O espetáculo parece que foi escrito para o momento que o mundo está vivendo agora, este momento de pausa, de olhar para dentro de si, olhar para própria casa e rever suas questões”, comenta. O foco do espetáculo permanece no ator e em sua palavra. Como a peça se situa no “entre” o teatro e o audiovisual, Paulo conta que os recursos reforçaram a proximidade com o público. A “plateia”, de fato, invade a cena e acompanha o fluxo de pensamento do protagonista. Assim, os espectadores vivenciam o constante trânsito entre o real e o imaginário. 

Trilogia

Heróis faz parte da Trilogia Solo idealizada por Paulo Azevedo na Sua Companhia. Nela, o artista reflete sobre a relação entre o teatro e outras linguagens artísticas. Se neste solo a  música é objeto de pesquisa, em Passe-partout são as artes plásticas e em Fora do (m)ar o rádio. A montagem fica em cartaz entre os dias 13 e 28 de fevereiro, com ingressos a partir de R$ 20,00 pelo Sympla.

 

[O QUE] Heróis, com Paulo Azevedo

[QUANDO] 13 e 28 de fevereiro de 2021, sábados, às 21h; e domingos, às 17h

[ONDE] https://beta.sympla.com.br/eventos/teatro-espetaculo

[QUANTO] A partir de R$ 20

 

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!