fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Harry Styles: o fenômeno que saiu de boy band e está se tornando astro

O artista fez parte do grupo One Direction e segue em carreira solo inovando na música com referências dos anos 1960 e 1970

Por Jaiane Souza *

28/02/2020 às 16:11 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Foto: Hélène Marie Pambrun

O cantor e compositor Harry Styles anunciou que fará uma passagem pelo Brasil em outubro deste ano com a turnê Love on Tour. O artista ganhou projeção internacional quando fez parte da banda One Direction. Entretanto, há alguns anos já não integra mais a boy band, mudou um pouco o estilo de composição e ritmo e segue em carreira solo. Em 2017, lançou o álbum Harry Styles e em 2019 o Fine Line

A projeção internacional continua a todo vapor. Isso porque sete das doze músicas de Fine Line entraram na Hot 100, lista publicada pela revista Billboard, que avalia o sucesso comercial de artistas da música. E falando neste álbum, a faixa Falling acaba de ganhar videoclipe. O vídeo mostra o cantor tocando piano enquanto a sala em que está é inundada até ele ficar submerso. É uma espécie de metáfora na qual o autor fica imerso em sua própria solidão enquanto sofre de amor. Veja aqui

Para entender melhor o sucesso do estilosíssimo Harry Styles é preciso considerar alguns pontos chave na carreira que começou cedo, passou pela One Direction e resultou na carreira solo.

The X Factor do Reino Unido

Styles participou do reality show em 2010, mas não seguiu nas próximas fases do programa. Foi a partir dessa eliminação e de Louis Tomlinson, Liam Payne, Niall Horan e Zayn Malik que surgiu o grupo One Direction. A ideia foi dos jurados Nicole Scherzinger e Simon Cowell, que uniram os meninos para concorrerem como um grupo. A banda terminou em terceiro lugar no programa.

O fato é que o grupo deixou o The X Factor já fazendo sucesso entre os espectadores. Os primeiros discos, Up All Night (2011) e Take Me Home (2012), por exemplo, fizeram história. A boyband entrou para o Guinness Book com recordes mundiais que nunca tinham sido alcançados por outras bandas. Um deles foi a venda de mais de seis milhões de cópias no mundo todo do primeiro CD. Além disso, o segundo disco ficou em primeiro lugar em vendas em mais de 40 países. É mole? 

Aqui, o estilo musical de One Direction é importante para entender o que veio a seguir na carreira de Harry Styles. Inicialmente, os meninos  produziram pop com um apelo para o público adolescente, receberam infinitas críticas com isso, mas deu certo. As composições versam por elementos de dance pop, teen pop, power pop e ainda tem influências de rock e electro pop. Ou seja, é muito pop. 

 

harry styles

Foto: Charles Sykes / Invision / AP / Shutterstock

Carreira solo

Em 2015, One Direction anunciou que ia entrar em hiato. Dessa forma, o integrante que mais se distanciou do estilo sonoro da banda foi justamente Harry Styles. O primeiro álbum solo recebeu o nome do artista e foi lançado em 2017. A surpresa veio com as composições que resgatam diferentes influências que o cantor tinha anteriormente. O trabalho é orientado por grandes nomes do pop rock britânico como Queen, Elton John e David Bowie. A partir disso foi possível perceber um amadurecimento na carreira artística de Harry Styles. E o resultado não poderia ser diferente, uma vez que o time de produtores foi composto por Alex Salibian, de Mikky Ekko e Young The Giant, Tyler Johnson, que atua com Taylor Swift e Ed Sheeran, por exemplo, e Jeff Bhasker (Kanye West, Lana Del Rey).

Na mesma direção os fãs seguiram. Aqueles mesmos adolescentes do começo da carreira continuaram com o artista. E como não poderia deixar de ser, outras pessoas começaram a apreciar o trabalho a partir das novas composições por causa das influências e sonoridade.

Lançamento de 2019

Conflitos sentimentais, confissões, melancolia… esses são alguns dos ingredientes utilizados por Harry Styles em Fine Line, lançado em dezembro de 2019. O disco está sendo considerado pela crítica como uma continuação do anterior, pois é cerceado ainda mais pelas influências dos anos 1960 e 1970. Além disso, o álbum é dividido em dois grandes blocos. No primeiro, as músicas são mais dançantes e “chiclete”, como se a intenção fosse transformá-las em grandes hits, vide Watermelon sugar.

Por outro lado, a segunda explora mais o sentimentalismo e mensagens das letras, bem como os arranjos mais trabalhados. Um exemplo que ilustra a segunda parte é a faixa Cherry, que foi inspirada no término do relacionamento de Harry Styles com a modelo Camille Rowe. 

Em resumo, é mais uma prova sobre como Harry Styles conseguiu se reinventar após o One Direction, amada durante muitos anos, e se manter sob os holofotes da mídia, da crítica e dos fãs. 

 

harry styles

Foto: rich / Fury / Spotify

Estilo

Outro aspecto muito importante do fenômeno Harry Styles é o estilo. Ele se destaca pela modernidade e ousadia dos looks. Para isso, aposta sempre em estampas florais, texturas brilhantes, cores fortes e uma gama de variações de tecidos. Além disso, aposta no modelo calça skinny (aquelas justinhas) e botas variadas para completar o visual. 

O visual estético, assim como a produção musical, faz referência a astros de outras épocas, como Prince e David Bowie, mas com um ar de contemporaneidade, claro. Por isso, já foi muitas vezes questionado pela “feminilidade” e sobre como a forma de se vestir gera questionamentos sobre a sexualidade. Esse é um assunto que nem deveria entrar em pauta, já que cada pessoa tem a liberdade de se vestir como bem entender. Entretanto, muitos tabus e preconceitos ainda regem a sociedade e o pensamentos das pessoas. Harry, parece não se importar. Se quiser entender mais sobre essa discussão, o portal do Estadão publicou uma análise sobre como Styles ajuda a quebrar os padrões de masculinidade

photo

Greta Van Fleet é o novo Led Zeppelin?

Em 2012, nasceu Greta Van Fleet, banda que seria considerada o grupo revelação da década na música em 2019 pelo portal Loudwire. Josh Kiszka (voz), Jake Kiszka (guitarra), Sam Kiszka (baixo) e Daniel Wagner (bateria) são os responsáveis pela execução do hard rock que, muitas vezes, é comparado ao Led Zeppelin. Entretanto, o grupo afirma […]

LEIA MAIS
photo

Quem é Hot e Oreia: os rappers que se inspiram na dramaturgia, política e religião

As referências da dupla de rappers mineiros Hot e Oreia inclui nomes consagrados da dramaturgia brasileira, como Jorge Amado e Ariano Suassuna, além de ícones da MPB,  como Caetano Veloso e Gilberto Gil. Esses sagitarianos com ascendente em peixes se conheceram nas batalhas de rap que acontecem sob os viadutos e fazem Belo Horizonte ser conhecida nacionalmente. […]

LEIA MAIS
photo

Conheça curiosidades sobre a peça Neblina

Se o comum é que cada espectador diante de uma peça procure significados para aquilo que está vendo, é recomendado a quem for ver Neblina abrir mão disso. Não pense demais e nem ache que existe um conceito para tudo o que está no palco – embora haja. A montagem com direção de Yara de […]

LEIA MAIS