Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Os melhores piores de 2021 no Framboesa de Ouro

Criado há 40 anos, o Framboesa de ouro faz uma sátira ao Oscar e gera polêmica com indicações nem sempre recebidas com bom humor.

Por Carol Marçal – Colaboradora

Se domingo (25/04) tem Oscar, sábado (24/04) é dia de Framboesa de Ouro. Já virou tradição. O prêmio criado em 1980 pelo publicitário e crítico de cinema John Wilson é considerado a paródia do Oscar, inclusive pelo próprio autor. O objetivo é reconhecer – sempre com muito humor – os piores filmes, atores, diretores e demais atributos do cinema atual. A primeira cerimônia foi realizada em março de 1981. Ou seja, há 40 anos o Framboesa de Ouro diverte muitos e irrita vários.

E acreditem: existe uma explicação lógica para a escolha da fruta. De acordo com o jornalista Victor Livi, a expressão Blowing a Raspberry (Assoprando uma Framboesa) significa imitar o som de uma flatulência com a boca. Ou seja, é como se a boca estivesse cheia de gases, o que gera um barulho engraçado. Outro fato curioso é sobre a votação do prêmio. Atualmente, 657 pessoas participam da decisão do Framboesa de Ouro, entre internautas, cinéfilos e jornalistas. Porém, os membros não são selecionados ou convidados. Sem nenhuma restrição, qualquer pessoa pode entrar para o grupo da decisão desde que pague 40 dólares.

Framboesa de Ouro será neste sábado, 24.Foto_ Razzies Divulgacao
Framboesa de Ouro será neste sábado, 24.Foto_ Razzies Divulgacao

Dos anos 1980 para cá, milhares de indicações foram feitas e muitos receberam o prêmio. É claro que existem os recordes. Nos filmes, Cada um tem a gêmea que merece recebeu 10 prêmios das 12 categorias que participou. Já como pior ator, Sylvester Stallone compareceu 20 vezes na lista e ganhou sete. Por outro lado, como pior atriz, Madonna, que é cantora, mas já se arriscou nas telonas, conquistou oito prêmios em 12 indicações. Michael Bay, M. Night Shyamalan e John Dereck ganharam dois prêmios cada um e são os maiores diretores na categoria.

Críticas e polêmicas

Ao longo dos anos o Framboesa de Ouro esteve na mídia por causa de polêmicas e não pelo evento. Para muitos, o prêmio não passa de uma brincadeira de mal gosto e que a cada ano perde ainda mais a graça. Os motivos são inúmeros, mas o principal é o fato dos organizadores não serem obrigados a assistir aos filmes para votar.

Muitos especialistas acreditam, assim, que as indicações não são feitas de maneira profissional e escolhem aqueles considerados alvos fáceis. Aparentemente, os filmes são escolhidos de forma aleatória e muitas vezes com base na opinião popular. Segundo o site Omelete, querer a atenção da mídia com títulos polêmicos não chega a ser um problema, mas sim a forma como o Framboesa de Ouro conduz a sua zoeira.

O prêmio que ninguém quer

Rodrigo James, crítico de cinema e apresentador do canal no Youtube Esquema Novo e parceiro do Culturadoria do podcast Cinema, Etc…, acredita que o Framboesa de Ouro é uma grande brincadeira que é levada a sério demais por muitos, inclusive pela comunidade do cinema. Porém, entende a frustração dos envolvidos.

“Eu entendo que alguns [atores] levem a sério e fiquem bravos. Não deve ser legal para um ator, que passa às vezes meses ou anos fazendo uma composição de personagem, ser premiado ou indicado como o Pior do Ano. Por outro lado, talvez valha como um incentivo para que eles melhorem suas performances e façam uma auto-crítica para entenderem porque foram parar ali. Os atores não são infalíveis e é bem possível que sejam felizes em um ano, com uma performance fantástica, dignas de Oscar; e no outro errem a mão. Nem todos são Meryl Streep”, afirma Rodrigo.

Para James, “presenças” como a de Anne Hathaway, Robert Downey Jr e do filme 365 Dias são mais do que justas. Além disso, Rodrigo sentiu falta dos filmes Cats e The Prom (Festa de Formatura). Para ele, qualquer filme com James Corden é candidato ao Framboesa de Ouro.

Sylvester Stallone é recordista de indicações ao Framboesa de Ouro. Foto: Blasting News
Sylvester Stallone é recordista de indicações ao Framboesa de Ouro. Foto: Blasting News

Indicações ao Framboesa de Ouro 2021

Pior filme

“365 Dias”

“Absolute Proof”

“Dolittle”

“Ilha da Fantasia”

“Music”

Pior ator

Robert Downey, Jr., por “Dolittle”

Mike Lindell, por “Absolute Proof”

Michele Morrone, por “365 dni”

Adam Sandler, por “O Halloween do Hubie”

David Spade, por “A Missy Errada”

Pior atriz

Anne Hathaway, por “A Última Coisa que Ele Queria” e “Convenção das Bruxas”

Katie Holmes, por “Brahms: Boneco do Mal 2” e “O Segredo: Ouse Sonhar”

Kate Hudson, por “Music”

Lauren Lapkus, por “A Missy Errada”

Anna-Maria Sieklucka, por “365 Dias”

Pior atriz coadjuvante

Glenn Close, por “Era Uma Vez um Sonho”

Lucy Hale, por “A Ilha da Fantasia”

Magie Q, por “A Ilha da Fantasia”

Kristen Wiig, por “Mulher-Maravilha 1984”

Maddie Ziegler, por “Music”

Pior ator coadjuvante

Chevy Chase, por “The Very Excellent Mr. Dundee”

Rudy Giuliani, por “Borat: Fita de Cinema Seguinte”

Shia LeBeouf, por “The Tax Collector”

Arnold Schwarzeneggar, por “Iron Mask”

Bruce Willis, por “Breach”, “Hard Kill” e “Sobreviver à Noite”

Pior dupla em tela

Maria Bakalova & Rudy Giuliani, por “Borat: Fita de Cinema Seguinte”

Robert Downey Jr. & seu sotaque, por “Dolittle”

Harrison Ford & um cachorro digital falso, por “O Chamado da Floresta”

Lauren Lapkus & David Spade, por “A Missy Errada”

Adam Sandler & e sua voz irritante, por “O Halloween do Hubie”

Pior diretor

Charles Band, pelos filmes de “Barbie & Kendra”

Barbara Bialowas & Tomasz Mandes, por “365 dni”

Stephen Gaghan, por “Dolittle”

Ron Howard, por “Era Uma Vez um Sonho”

Sia, por “Music”

Pior roteiro

“365 Dias”

Os filmes de “Barbie & Kendra”

“Dolittle”

“A Ilha da Fantasia”

“Era Uma Vez um Sonho”

Pior remake, cópia ou sequência

“365 Dias” (cópia de “Cinquenta Tons de Cinza”)

“Dolittle” (remake)

“A Ilha da Fantasia” (remake)

“O Halloween do Hubie” (cópia de “O Bobo e a Fera”)

“Mulher-Maravilha 1984” (sequência)

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!