Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Festival Minas Canta Marku celebra a obra do compositor

A obra do músico mineiro Marku Ribas será celebrada em série de shows no CCBB

Gostou? Compartilhe!

Marku Ribas (1947 – 2013) foi um verdadeiro “arquiteto” da música. É para celebrar a vasta obra musical, suas ideias e sua influência, que o Festival Minas Canta Marku foi criado. As filhas, Júlia e Lira Ribas estão à frente do projeto.

Junto delas, pelo menos outros 20 artistas. Entre eles Pedro Braga, Toninho Horta, Sérgio Pererê, Márcio Levy, Célio Balona, Bloco Magnólia e outros.

O Festival Minas Canta Marku pode ser muito bem encarado como uma continuação dos trabalhos de Marku. Suas filhas, Júlia e Lira Ribas, estiveram no Culturadoria para conversar com Carol Braga. Você pode conferir na íntegra na página do Facebook do Culturadoria.

Foto: Guto Muniz / Divulgação.

 

 

O legado de Marku Ribas

O festival terá cinco dias de muita música e 21 artistas de gerações variadas. Como resultado, Júlia Ribas, também cantora, conta que são muitas pessoas envolvidas nesse projeto e todos possuem uma expectativa de continuidade da obra de Marku. Por meio da expressão “um encontro afetivo”, Lira Ribas, que é atriz, descreve que antes de ficar doente, Marku Ribas já tinha “vários projetos em andamento”.

Dessa forma, “o arquiteto musical” também foi um arquiteto de sua própria carreira, de sua própria trajetória como artista. É importante destacar, igualmente, que o show “Marku 50 anos” é uma bela homenagem póstuma do cantor, mas nada será como agora, com tamanha ligação a afetividade de todos que farão parte do festival.

A influência como um “ser ebulitivo”

Júlia conta que possui várias influências nos seus 25 anos de carreira. Porém, a presença do pai possui um significado ainda maior. Como uma das principais pessoas que a incentivaram na tarefa de compor, Marku Ribas é denominado por ela como um “ser ebulitivo”. Alguém capaz de contagiar os outros a sua volta e fazê-los sair de seu estado de conforto. Tudo em prol de um crescimento talvez impensado inicialmente por aqueles ao seu redor.

Em contrapartida, a tarefa de estudar o acervo deixado pelo pai é difícil. O que não anula descobertas póstumas incríveis das quais Júlia relata fazendo uma alusão ao Rio São Francisco e sua nascente. Ademais, falar e pensar sobre Marku é do mesmo modo falar e pensar em ritmos. Júlia acrescenta que sua irmã Lira é ideal para representar a estética do pai. Posteriormente adicionando como, fora a carreira bem sucedida como atriz, esta canta. Em suma, no Festival Minas Canta Marku, as filhas do cantor estarão nos palcos e é provável que este momento torne-se imprescindível para os fãs de boa música, de arte e de cultura.

 

Foto: Guto Muniz/Divulgação
Foto: Guto Muniz/Divulgação

 

 

[O QUE] Festival Minas Canta Marku [QUANDO] 19 a 23 de junho, às 20h [ONDE] CCBB – Praça da Liberdade, 450, Funcionários – BH [QUANTO] R$ 15 (meia) a R$ 30 (inteira) [COMPRE AQUI] 

 

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]