fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Cinema Negro é tema do 20º Festival Internacional de Curtas de BH

Por Thiago Fonseca *

10/08/2018 às 13:09 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Foto: Thais Faria / Divulgação

O Festcurtas chega à sua 20º edição consolidado não apenas como espaço de exibição, mas, sobretudo, como um evento voltado para a reflexão sobre as relações entre cinema, estética e política. Nesta edição o Festival se volta para o cinema negro. “É hora de mostrar que com o tempo o negro sai de objeto de representação, vai aos poucos assumindo suas narrativas e fazendo o cinema acontecer”, explica Ana Siqueira, coordenadora de programação e curadoria do evento.

O Festival promovido pela Fundação Clóvis Salgado, será realizado até o dia 19 de agosto. Assim, ocupará o Cine Humberto Mauro, na Sala Juvenal Dias e no jardim interno do Palácio das Artes. Além das sessões de cinema, a programação contará com seminário, oficinas e show. Em dez dias serão exibidos 138 filmes de 70 países e doze estados brasileiros.

O evento surgiu em 1994 do fruto do pensamento incessante do programador do Cine Humberto Mauro, José Zuba Junior. O intuito era mostrar a produção de curtas e fazer com que eles circulassem.  Dessa forma, identificar o papel dos filmes no lugar de formação de público, a busca da valorização da produção em seus diversos contextos, abordagens e reflexões.

“O que muda desde a primeira edição é o momento da produção de cinema, a forma de circulação e a chegada de pessoas novas pessoas fazendo filme. A essência continua a mesma, um festival de todos”, pontua Ana. Em 24 anos o evento ficou quatro edições sem acontecer. Parou em um período de doença e morte do idealizador, mas em seguida foi retomado. Hoje se consolida como um dos mais importantes do tipo para o cinema.

Cinema Negro em foco

Nesta edição o Festcurtas volta olhar para o cinema negro. O curador Heitor Augusto é um dos poucos pesquisadores e críticos de cinema no Brasil especializados nesta vertente. Dessa forma, o Festival apresentará três mostras especiais. A primeira, por exemplo, denominada “Cinema Negro: Capítulos de uma História Fragmentada”, será voltada para a produção brasileira com a exibição de 25 curtas realizados entre 1973 e 2018. Ela será dividida em cinco programas: ‘Família’, ‘Genocídio’, ‘Raízes’, ‘Diáspora’ e ‘Corpo’.

As duas outras permitirão ao público conhecer a obra de duas cineastas negras de diferentes países e gerações, cujos trabalhos serão exibidos pela primeira vez no Brasil. A Mostra Akosua Adoma Owusu apresentará nove filmes da premiada cineasta e produtora ganesa-americana. Já a Mostra Tributo a Safi Faye será dedicada à diretora de cinema e etnóloga senegalesa, que foi a primeira realizadora negra africana a dirigir filmes e lançá-los comercialmente.

 

Safi Faye será uma das homenageadas da mostra especial – Foto: arquivo pessoal

 

Mostras competitivas e paralelas

O Festcurtas ainda conta com já tradicionais Mostras Competitivas Minas, Brasileira e Internacional. Elas trarão curtas de produções recentes e premiarão os melhores filmes com prêmios em dinheiro e o Troféu Capivara. Ainda na programação há a exibição de curtas nas Mostras Paralelas. São elas: ‘Atravessamentos – memória da matéria, acessos alterados’ e ‘Extravasamentos – torções do artifício, maneiras de saltar e Mulher – Corpo Político’. Por fim, o público poderá conferir ainda as mostras ‘Juventudes’, ‘Animação’ e ‘Infantil’, com curtas voltados para o público infanto-juvenil e ‘Maldita’.

“Nesta edição foram inscritos 2.518 curtas, sendo 405 brasileiras e 2.113 estrangeiras para as mostras competitivas e paralelas. A curadoria do evento é composta por duas comissões. A internacional com sete integrantes e a nacional com cinco. São cinco meses de trabalhos para escolher os filmes. Selecionamos as produções que consegue lidar com o cinema de alguma forma inventiva e que proponha algo conforme o tema da edição. Já os filmes das mostras especiais foram escolhidos pelo curador Heitor.

Formação e música

Uma preocupação do Festival é trabalhar com atividades de formação. Dessa maneira, serão ofertadas as oficinas de cinema experimental e crítica de cinema. “Queremos consolidar o Festival como um lugar de debate e construção de pensamento. Que esses pensamentos aqui discutidos possam reverberar para além dos dez dias de eventos”, ressalta Ana.

Por fim, o Festival ainda contará com programações musical. Na abertura nesta sexta-feira, dia 10, o grupo Bala da Palavra se apresentará às 22h30, no Jardim Interno do Palácio das Artes. Toda a programação do evento é gratuita e os ingressos podem ser retirados 30 minutos antes de cada sessão. A programação completa do evento você confere clicando aqui.

 

photo

Conheça Higor Gomes, jovem cineasta mineiro a se prestar atenção

Higor Gomes, 26 anos. Morador do Bairro General Carneiro, em Sabará, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Um jovem comum, com todos os sonhos de sua geração. Um deles, o de se tornar um cineasta, começou a ganhar contornos mais concretos desde o fim de setembro. É que o projeto do primeiro longa-metragem dirigido por ele […]

LEIA MAIS
photo

Cinema brasileiro: oito filmes imperdíveis no Cine Humberto Mauro

Cinema Brasileiro em cartaz. Esse foi o tema escolhido para a última mostra do ano no Cine Humberto Mauro. Dessa forma, 26 longas-metragens nacionais, produzidos entre 2018 e 2019, oferecerão ao público a oportunidade de prestigiar a diversidade da produção recente do país. A ideia é contemplar obras que tiveram poucas oportunidades de exibição nos […]

LEIA MAIS
photo

Cinco motivos para você explorar o universo da Dreamworks no CCBB

Banguela, Soluço, Shrek, Melman, Po. Se você gosta de um desses personagens  de filmes como ‘Como treinar seu dragão’, ‘Shrek’, ‘Madagscar’ ou de tantos outros do universo criado pela Dreamworks pode abrir o sorriso. A exposição que o ocupa o Centro Cultural Banco do Brasil até o dia 29 de julho vai apresentar o avesso […]

LEIA MAIS
photo

Paula Toller vem aí: relembre grandes momentos do Kid Abelha

Em carreira solo desde que saiu do Kid Abelha, Paula Toller traz o show ‘Como eu quero’ para a capital mineira, no Palácio das Artes. Atire a primeira pedra quem é da geração da década de 80 e não conhece o Kid Abelha. Até para os jovens atuais, o rock melódico – quase pop – […]

LEIA MAIS
photo

Mural gigante de Fhero colore ainda mais o centro de BH

Cada vez mais o centro de BH ganha cores diferentes. Depois que o projeto Cura iniciou o lindo trabalho de ocupar com arte diversas empenas da região, outras iniciativas semelhantes começam a surgir. Desta vez,  as paredes do Shopping Xavantes foram as escolhidas para ganhar novos tons. O artista convidado é uma figura singular: Fhero. […]

LEIA MAIS
photo

Cinco curiosidades sobre Pokémon: Detetive Pikachu

Eis mais um filme que chega aos cinemas para atender as expectativas dos fãs. E olha que são muitos os apaixonados pelo universo Pokémon. Detetive Pikachu é o primeiro live-action com o personagem clássico dos jogos de videogame e dos desenhos animados. A julgar pelas primeiras análises publicadas pela crítica especializada, os amigos do Pokémon […]

LEIA MAIS