fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Mostra BH In Solos – Rir rambém é resistir

Publicidade - Portal UAI
Foto: Jorge Quintão / Divulgação
[QUANDO]
05/12/2019 a 15/12/2019
[QUANTO]
R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)
[ONDE]
Belo Horizonte, MG, Brasil
Os ingressos estarão disponíveis na bilheteria!

O evento é realizado no Sesiminas e no Sesc Palladium

Teatro de Bolso do SESIMINAS

(Rua Álvares Maciel, 59 – Santa Efigênia)

Vendas na bilheteria ou pelo site tudus.com.br

Teatro de Bolso do SESC Palladium

(Av. Augusto de Lima, 420 Centro)

Vendas na bilheteria ou pelo sites ingressorapido.com

 

Informações de divulgação:

Entre os dias 5 e 15 de dezembro de 2019 Belo Horizonte recebe mais uma edição da BH In Solos. Com o mote Rir também é resistir, a sexta edição da mostra selecionou espetáculos nas áreas de circo e teatro, que têm a comédia como ponto de partida para criação. Outra novidade é a categoria “Solos in Processo”, que dedica um dia à experimentação, com trabalhos ainda em fase de criação.

“Rir das nossas mazelas sociais e ambiguidades como ser humano é curador, o riso tem um papel transformador. Os solos selecionados, em sua maioria, trazem debates contemporâneos, como política, gênero, entre outros, com ironia, sarcasmo e a leveza da comédia, o que nos leva a refletir”, explica o idealizador e curador do evento, Robson Vieira.

Todos os espetáculos da BH in Solos acontecem nos Teatros de Bolso do SESIMINAS e do SESC Palladium. Os ingressos custam a R$30 e R$15 (meia) e estão à venda na bilheteria dos teatros ou online pelas plataformas Tudus e Ingressos Rápido. Programação completa e mais informações para o público, nas redes sociais da Mostra @bhinsolos ou pelo site: www.bhinsolos.com.br

A BH In Solos também passou por transformações para chegar ao formato da mostra dessa edição. Vários fatores, incluindo a falta de financiamento, fizeram com que a produção – que é de responsabilidade do artista Robson Vieira – chegasse a cogitar a não realização da edição deste ano. “A gente entende a arte como uma ferramenta fundamental de resistência, de transformação. Por isso, mesmo com todas as dificuldades que enfrentamos, resolvemos buscar espetáculos para a mostra que traduzissem essa resistência e decidimos pela seleção de trabalhos que podem contribuir para formação de um público diferenciado para a mostra, ao contrário das edições anteriores”, segundo Robson Vieira, idealizador da mostra.

PROGRAMAÇÃO

A abertura da Mostra acontece no Teatro de Bolso do SESIMINAS, no dia 05 de dezembro, quinta. Numa noite especial chamada “Solos in Processo”, a BH In Solos proporciona ao público belo-horizontino o contato com obras ainda em fase de criação. Serão cinco solos de até 15 minutos. “O importante é a experimentação, apresentar o processo para o público”. E no dia seguinte, o ator e comediante Beto Sorolli apresenta seu solo “A minha mãe é uma comédia”. No sábado (6), as máscaras do solo “PATUSCADA” do palhaço Rafael Protzner encantam e divertem. No domingo (7) recebemos uma releitura de Otelo, de William Shakespeare, com o ator Maikon Sipriano em OTHÉLIO.

A segunda semana da mostra, que acontecerá no Teatro de Bolso do SESC Palladium, começa dia 12 de dezembro (quinta), com “Atendendo a pedidos – a comédia da vida humana” do idealizador da mostra Robson Vieira. Já na sexta feira (13), o “Cabaré in SOLOS’ invade a programação trazendo diversos palhaços. Sábado (14) é dia de “Sexo – a ideia fixa da humanidade” do ator e StandUp Edgard Quintanilla. Para fechar com chave de ouro, no domingo (15) tem o trabalho “Apareceu a Margarida” da premiada artista Michelle Ferreira, que recebeu o prêmio de melhor atriz por seu solo em Cuba.

 

SOBRE BH IN SOLOS

Criada em 2013 pelo ator e pesquisador corporal Robson Vieira, fundador da A Patela Ajuntamento, a BH in Solos – Mostra de espetáculos cênicos individuais – busca fomentar a produção e a difusão de espetáculos de artes cênicas com um único intérprete em cena, reivindicando espaço para a prolífica produção de monólogos no país. Em suas cinco edições, já recebeu mais de 49 espetáculos, de vários estados brasileiros e da América Latina.

 

ESPETÁCULOS POR DIA

 

No teatro de Bolso do SESIMINAS (primeira semana)

DIA 05/12, quinta – 20h

Espetáculo SOLOS IN PROCESSO, mostra com seis cenas

Nesse dia a mostra recebe seis solistas que trazem cenas curtas de até 15 minutos, que estão em processo de criação. O dia é dedicado a experimentação, e ao final da apresentação de todas as cenas, acontecerá um debate com todos os artistas da cenas, mediado pelo Idealizador da mostra e diretor Robson Vieira.

Classificação indicativa: 12 anos | Duração: 65 min.

DIA 06/12, sexta – 20h

Espetáculo “Minha Mãe é uma comédia”, com Beto Sorolli

Uma comédia que vale por três!

Mãe é tudo igual…Mãe só tem um…Não! Acho que a mãe pega muito no pé e exagera na sinceridade! Ou melhor, mãe faz tudo para ver os filhos felizes, até aquela palmadinha, aquele beliscão, aquela surra de mangueira. É, ser mãe é padecer no paraíso…

Comédia com humor leve, divertido e emocionante. Vai te fazer rir e chorar, com histórias que parecem ter sido inspiradas em sua própria vida!

Crítica e público elogiam as personagens e habilidades de transformação do ator Beto Sorolli.

Classificação indicativa: 12 anos | Duração: 55 min.

 

DIA 07/12, sábado – 20h

Espetáculo “Patuscada”, com Rafael Protzner

Festa, bagunça, balbúrdia! “Patuscada” é um espetáculo teatral de máscaras e improvisação. Em um encontro festivo e divertido com o público o ator improvisa cenas vestindo diferentes máscaras, fazendo com que cada apresentação seja única, sempre construída em relação com o espectador.

Classificação indicativa: 12 anos | Duração: 55 min.

 

DIA 08/12, domingo

Espetáculo “Othélio”, com Maikon Sipriano

Primeira montagem da Minha Companhia com direção de Lenine Martins, o espetáculo é um solo do ator Maikon Sipriano, com dramaturgia de Lenine Martins e Suzana Cruz, que desloca a história dos quatro personagens Otelo, Desdêmona, Cássio e Iago para a realidade do Morro e das Favelas brasileiras. Os personagens passam a ser chamados de Othélio (presidente da Associação do Bairro), Mona (a cabeleireira), Cassim (o pelego) e Tiago (aspirante à diretoria da Associação do Bairro). Nesta tragédia anunciada, são abordados temas como a impunidade, o feminicídio, o racismo e a espetacularização da violência, entre outros assuntos. Neste espetáculo, o ator não apenas interpreta um personagem, como também narra toda a encenação. Há um jogo corporal que vai revelando cena por cena, em um percurso que o leva também a executar a trilha sonora na medida em que a história se desenvolve.

Classificação indicativa: 12 anos | Duração: 55 min.

 

No teatro de Bolso do SESC PALLADIUM (segunda semana)

 

DIA 12/12, quinta

Espetáculo “Atendendo a pedidos”, com Robson Vieira

A peça é um convite – ou um chamado – para redimensionar o que realmente importa para o ser humano e questiona, por meio de fragmentos cômicos, irônicos e/ou trágicos, o percurso da humanidade sob o viés da crença e da responsabilidade de cada um. É como se o ator se despisse de suas convicções e se colocasse no lugar de escuta. Somos acostumados a colocar no lugar do sagrado várias demandas que deveriam (e que são, ao final das contas) ser resolvidas por nós mesmos. O público se vê instigado a responder às provocações do artista, que em dado momento pergunta: se você pudesse fazer um pedido, qual seria?

Classificação indicativa: livre | Duração: 60 min.

 

DIA 13/12, sexta – 20h

Espetáculo Cabaré IN SOLO- Números de Palhaços

O Teatro de Bolso do Sesc Palladium, será invadido por palhaços e palhaças que se apresentarão, em um cabaré divertidíssimo. Termos números clássicos de palhaços tradicionais até pequenas cenas criadas especificamente para teatro, mas todos com o cômico como mote e norte.

Classificação indicativa: livre | 70 min.

 

DIA 14/12, sábado – 20h

Espetáculo “Sexo- a ideia fica da humanidade”, com Edgar Quintanilla

Monólogo de comédia que aborda a história do sexo. Mostrando, desde a pré-história até a atualidade, como o sexo e a sexualidade foram vistos e aceitos por diferentes civilizações em diferentes épocas. É uma comédia que tem por objetivo, através de uma linguagem leve e divertida, fazer o público refletir sobre esse tema, que ainda é um tabu, e repensar preconceitos que ainda existem na sociedade atual.

Classificação indicativa: livre | Duração: 69 min.

 

DIA 15/12, domingo – 18h

Espetáculo “Apareceu a Margarida”, com Michelle Ferreira

Apareceu a Margarida é o 2º espetáculo da Flores de Jorge Cia Cênica, além de ser a peça mais conhecida do escritor, diretor, cineasta e tradutor Roberto Athayde, que a escreveu aos 21 anos de idade, em 1971, no período da ditadura militar brasileira. Desde então, já foram realizadas cerca de 300 montagens em todo o mundo. O monólogo traz a imagem da tirânica professora Margarida, que se utiliza de um amplo leque de recursos, desde a sedução e a chantagem, passando pela demagogia até a repressão aberta, para maltratar a sua turma de alunos e envolvê-los no seu universo de desvario.

Classificação indicativa: livre | 70 min.