fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Live – Chá das Primas, com Helena Vieira e Thiago Romero

Publicidade - Portal UAI
Foto: Daniel Macêdo
[QUANDO]
29/06/2020
[QUANTO]
Gratuito
[ONDE]
Zoom (link será disponibilizado no Instagram @todadeseo)

[QUANDO] 29 de junho, 21h [ONDE] Zoom (link será disponibilizado no Instagram @todadeseo)

 

Convidades:
• Helena Vieira é pesquisadora, transfeminista e escritora. Foi colunista da Revista Fórum e contribuiu com diversos meios dê comunicação como o Huffpost Brasil, Revista Galileu ( matéria de capa sobre transexualidade), Cadernos Globo ( Corpo: Artigo Indefinido), Revista Cult e Blog Agora É que São Elas da Folha de São Paulo. Foi consultora na novela a Força do Querer da Rede Globo. Recentemente, foi co-autora dos livros ” História do Movimento LGBT ” organizado por Renan Quinalha e James Green, ” Explosão Feminista” organizado por Heloísa Buarque de Holanda, ” Tem Saída? Ensaios Críticos sobre o Brasil”, organizado por Rosana Pinheiro Machado e ” Ninguém Solta a Mão de Ninguém: Um manifesto de resistência”, da editora Clarabóia. Dramaturga, fez parte do projeto premiado pela Focus Foundation na categoria Artes Cenicas” Brazil Diversity”, em Londres, com a peça ” Ofélia, the fat transexual”. Desenvolveu junto ao Laboratório de Criação do Porto Iracema das Artes, pesquisa dramatúrgica entitulada ” Onde estavam as travestis durante a Ditadura?.

• Thiago Romero é diretor, figurinista, diretor de arte, drag queen ator, arte-educador; licenciado em Arte Educação com habilitação em História da Arte pela UERJ e bacharel em Artes Cênicas com habilitação em Direção Teatral. É mestrando do Programa de PósGraduação da Universidade Federal da Bahia pesquisando a representação LGBTQI+ no Teatro Negro. Fundador do Teatro da Queda, grupo que em 16 anos se dedica ao estudo da abordagem de corpos com diversidade de gêneros na dramaturgia norteado pelo conceito da Interseccionalidade; e integrante da Cia NATA pesquisando o candomblé e as referências afro-brasileiras como mote performático para a construção dramática do corpo negro na cena. Dirigiu montagens como: AFRONTE AKULOBEE (2019), Madame Satã (2018) Na rédea Curta (2018), Desviante (2017) Anoitecidas (2016) Delicado (2016); Rebola (2016)- ( vencedor do prêmio Braskem de Teatro 2016 nas categorias melhor texto e espetáculo adulto); Recebeu 2 Indicações ao prêmio Braskem de teatro pelo figurino, maquiagem e cenário de Exu a Boca do Universo e Oxum. Atualmente pesquisa possibilidades cênicas para representação/ representatividade das bixas pretas no teatro contemporâneo utilizando narrativas históricas como pesquisa e reflexão para outras narrativas

 

Realização:
A TODA DESEO é uma companhia de artistas fundado em 2013, em Belo Horizonte. Sua pesquisa é voltada para novas formas de ocupação teatral e para a criação contemporânea a partir de questões relacionadas às identidades, alteridade e multiplicidades. Entre suas principais realizações estão as peças “No soy un maricón” (2013); “Corpos que não importam” (2014); “Campeonato Interdrag de Gaymada” (2015); “Nossa senhora” (2016); “Ser – experimento para tempos sombrios” (2016); “Glória” (2018) e “Quem é você?” (2019). Mantendo todo o seu repertório ativo, a companhia realiza intercâmbio com múltiplos artistas, como Alexandre de Sena (Espanca!), Márcio Abreu (Companhia Brasileira de Teatro), Daniel Toledo (TAZ), Raquel Castro, Mariana Lima Muniz. Já participou de importantes festivais como a Mostra Oficial de Teatro de Curitiba, Festival Internacional de Teatro de Belo Horizonte, Bienal Internacional Sesc de Dança, Virada Cultural de Belo Horizonte, Festival de Inverno de SJDR, Festival de Verão da UFMG, Circuito Sesc Verão, entre outras.

Continua após a publicidade...