fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Espetáculos de rua e para crianças em destaque no FIT 2018

Por Thiago Fonseca *

13/09/2018 às 09:28 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Simón el topo Foto: Teatro de la plaza / Divulgação

O conceito do Festival Internacional de Teatro Palco e Rua de Belo Horizonte 2018 é Corpos-Dialetos. Ou seja, propõe um olhar sobre as diásporas africanas e a cena nordestina. Analisamos todos espetáculos de rua e os infantis escolhidos pela curadoria e fazemos aqui nossas apostas. Confira!

Você pode ainda conferir as apostas entre as peças internacionais e as nacionais!

 

Looping Bahia Overdub – Foto: Patrícia Almeida / Divulgação

 Batucada e Looping: Bahia overdub 

A abertura do Festival neste ano será no Parque Municipal. De cara dois espetáculos de rua para a festa: ‘Batucada’ e ‘Looping: Bahia Overdub’. ‘Batucada’ é uma intervenção cênica concebida originalmente para o Kunsten Festival des Arts/BE, um dos principais da Europa. A intervenção, montagem do Piauí, reunirá 200 pessoas com máscaras, panelas e latas em um número que oscila entre a carnavalização e o protesto. Todos os participantes foram selecionados a partir a partir de uma convocatória pública. Apresentação dupla no Parque Municipal e na Fábrica Criativa. Outra atração de rua que fará parte da programação de abertura é ‘Looping: Bahia overdub’. A intervenção representa as festas de largo de Salvador e suas contradições. Looping constitui um estudo do tempo: repetição e acumulação. Assim como nas ruas, o que está em jogo são arranjos coletivos através de uma participação estético-política.

[O QUE] “Batucada” e “Looping: Bahia Overdub” [QUANDO] 13 de setembro, às 19h [ONDE] Parque Municipal Américo Renné Giannetti [QUANTO] Gratuito

[O QUE] FIT – ESPETÁCULO ‘BATUCADA’ [QUANDO] 17 de setembro, às 20h30 e 18 de setembro, às 20h30 [ONDE] Fábrica Criativa [QUANTO] R$ 20

[COMPRE AQUI] 

 

Do Repente -Foto: Flaviana Ox / Divulgação

 

Do Repente

‘Do Repente’ é um espetáculo que une as linguagens do teatro, do circo e da dança em torno do romanceiro popular do Nordeste. Estão na montagem figuras como o poeta cantador, o coquista, o aboiador, o glosador, o cordelista e o calungueiro. Eles participam de uma releitura que relaciona o universo das culturas brasileiras com o universo urbano e global. O mais legal desse espetáculo é a versatilidade dele se adaptar em diferentes espaços. Serão quatro apresentações em locais distintos da capital mineira.

[O QUE] FIT – ESPETÁCULO ‘DO REPENTE’

[QUANDO] 21 de setembro, às 18h [ONDE] Escola Municipal Polo de Educação Integrada (Poeint Barreiro) [QUANTO] Gratuito
[QUANDO] 22 de setembro, às 10h [ONDE] CRAS Mariano de Abreu [QUANTO] Gratuito
[QUANDO] 22 de setembro, às 18h30 [ONDE] Centro de Referência da Pessoa Idosa [QUANTO] Gratuito
[QUANDO] 23 de setembro, às 18h [ONDE] Paróquia Cristo Luz dos Povos (Cabana do Pai Tomás) [QUANTO] Gratuito

 

Chorar os filhos – Foto: Igor Ayres / Divulgação

 

Chorar os filhos

Eis mais uma aposta do FIT em performances. ‘Chorar os filhos’ é uma apresentação da mineira Nina Caetano que ocupará a Praça Rui Barbosa. A atriz tecerá textos em panos por aproximadamente 20 horas. Eles são falas de mães que perderam seus filhos e filhas em operações policiais e que não obtiveram esclarecimento do Estado ou punição dos criminosos. Em suma, é uma apresentação para observar e refletir.

[O QUE] FIT – ESPETÁCULO ‘CHORAR OS FILHOS’ [QUANDO] 18,19 e 20 de setembro às 13h30 [ONDE] Praça Rui Barbosa [QUANTO] Gratuito

 

Assembleia Comum – Foto: Priscila Musa / Divulgação

 

Assembleia Comum

A belo-horizontina Trupe Estrela, do Núcleo de Teatro do Espaço Comum Luiz Estrela, é quem traz ‘Assembleia Comum’. O espetáculo de uma hora e meia ocupará três locais marginalizados da cidade. A peça é interativa e promove o encontro da obra com interação com o público. Estão em cena os jogos entre alegorias-personagens que buscam estimular a participação crítica do público em torno de questões contemporâneas. Um espetáculo para quem gosta de interação e diálogo horizontal.

[O QUE] FIT – ESPETÁCULO ‘ASSEMBLEIA COMUM’

[QUANDO] 14 de setembro, às 19h [ONDE] Embaixo do Viaduto Santa Tereza [QUANTO] Gratuito
[QUANDO] 15 de setembro, às 16h [ONDE] Ocupação Vitória [QUANTO] Gratuito
[QUANDO] 16 de setembro, às 16h [ONDE] Ocupação Dandara [QUANTO] Gratuito

 

 

Simón el topo – Foto: Teatro de la plaza / Divulgação

 

Simón el Topo

A produção chilena ‘Simón el Topo’ é uma das poucas voltadas para as crianças. É um espetáculo de bonecos que promove a valorização das diferenças, dentre elas milita principalmente contra a homofobia. A história se passa entre a amizade de Simón com o amigo Raúl. A montagem foi apresentada em diferentes festivais de teatro no Brasil, Panamá, Chile e Argentina. Uma boa oportunidade para iniciar uma conversa com os pequenos sobre a diversidade sexual.

[O QUE] FIT – ESPETÁCULO SIMÓN EL TOPO [QUANDO] 17 de setembro, às 14h e 18 de setembro, às 14h [ONDE] Teatro Marília – Av. Prof. Alfredo Balena, 586, Santa Efigênia – BH [QUANTO] R$ 20

[COMPRE AQUI] 

 

Chapeuzinho Vermelho – Foto: Adriana Marchiori / Divulgação

 

Chapeuzinho Vermelho

A história de Chapeuzinho Vermelho todo mundo já conhece. Entretanto, a montagem do projeto Gompa, do Rio Grande do Sul, propõe uma nova releitura para a história infantil. Agora a garota do capuz vermelho está ambientada na contemporaneidade. Dessa forma, tem uma mãe ocupada, um pai ausente e uma avó doente e solitária. A rua é perigosa e, em casa, o tédio briga com a vontade de brincar. Soma-se a este enredo teatro, dança, música e contação de história. A ideia é mostrar com humor temas como a imaginação infantil, o medo e a curiosidade da criança diante do desconhecido. Uma peça curiosa e que merece destaque na programação.

[O QUE] FIT – ESPETÁCULO ‘CHAPEUZINHO VERMELHO’ [QUANDO] 15 de setembro, às 16h e 16 de setembro, às 11h  [ONDE] Grande Teatro do Sesc Palladium [QUANTO] R$ 20

[COMPRE AQUI] 

photo

Coleção de livros reúne peças inéditas e crônicas do diretor Eid Ribeiro

O diretor e dramaturgo Eid Ribeiro. Crédito: Athos Souza Não são um, dois ou três. São 15. Preste atenção, quinze textos teatrais assinados por Eid José Ribeiro Aguiar, ou simplesmente, Eid Ribeiro que agora saem em livro. Não há dúvidas do quanto ele é um criador relevante na construção e manutenção da nossa arte, do […]

LEIA MAIS
photo

‘Vaga carne’ desafia sentidos ao provocar caos semiótico

É muito bom acompanhar a carreira de um artista e perceber que a cada passo dado a maturidade se mostra presente. Entre tantos outros, este é o caso da atriz, dramaturga e diretora Grace Passô. Ela chega a Belo Horizonte com o monólogo Vaga carne, em cartaz no Sesc Palladium. A ocasião motivou matéria publicada […]

LEIA MAIS
photo

Confira nossas dicas para o seu fim de semana cultural: 05 de outubro

  Beth Carvalho e Fundo de Quintal A garra de Beth Carvalho é algo que tem me impressionado muito. Você ficou sabendo que ela tem feito shows deitada por um problema de coluna? Sim, deitada! O espetáculo que tem circulado o Brasil comemora os 40 anos do álbum “De pé no chão”, gravado com o […]

LEIA MAIS