Foto: Nação Hip Hop / Divulgação
30 maio 2018

Encontro nacional e estadual em BH discute o futuro do Hip Hop

O Hip Hop é pautado em cinco elementos: o rap, o DJ, o breakdance, o graffiti, e por último, o conhecimento. Baseado nesse quinto elemento é que o Nação Hip Hop Brasil realiza o 3º Encontro Estadual e 5 º Encontro Nacional da Nação Hip Hop em Belo Horizonte. O evento será realizado dos dias 31 de maio a 2 de junho.  A Escola Municipal Israel Pinheiro, no bairro Alto Vera Cruz, é quem receberá o encontro. Esta é a primeira vez que a edição nacional chega a Minas.

Durante os três dias de evento serão realizadas várias ações com o objetivo de reunir lideranças e representantes de 14 estados do Brasil. O encontro pretende debater e propor reflexões na perspectiva da estética política, cultural, empreendedora e social do Hip Hop. Movimento que surgiu nos Estados Unidos, na década de 70, foi considerado, em 2017, o gênero musical mais popular do ano nos Estados Unidos, segundo levantamento da empresa de dados estatísticos Nielsen.

“Queremos realizar um encontro formativo e estratégico do movimento para se organizar e pensar o futuro do Hip Hop. Sendo assim, vamos discutir todas as questões ligadas ao movimento. Em síntese, pensar a periferia, a negritude, a identidade e o genocídio da juventude negra nos últimos anos”, explica Fred Negro F, coordenador institucional da Nação Hip Hop.

 

Foto: Nação Hip Hop / Divulgação

Formação e conhecimento

A programação, segundo Fred, busca imersão no movimento. “Acredito que o Hip Hop transforma vidas e cotidianos. Assim, vamos discutir o papel do movimento, proporcionar a formação e o conhecimento”, pontua. Dessa forma, conta com a presença de pensadores como Eliane Dias, Big Richard e Betinho Zulu. Todos os eixos temáticos estarão de forma direta ou transversal dialogando com os mais variados segmentos do movimento Hip Hop.

Performances, intervenções culturais e shows dos mais variados elementos da cultura Hip Hop também terão espaço. Os artistas poderão apresentar seus trabalhos no “Palco Uma Só Nação”. Receberá atrações gratuitas durante todo o evento. É aberto para todos mas será preciso apenas que seja feito cadastro online ou na portaria. A programação completa você confere aqui.

A solidariedade ao próximo será colocada em pauta com a parceria com a campanha “Calor Humano”. Dessa forma, serão arrecadadas roupas de inverno, sapatos e cobertores. Eles serão doados às instituições de acolhimento de crianças, jovens, idosos e centros de referência à população em situação de rua em Minas Gerais.

Nação Hip Hop Brasil

Organizado há 13 anos a Nação é uma entidade de representantes do movimento Hip Hop do Brasil inteiro.  Tem com o objetivo coletivo de efetivar uma organização em rede. Assim, travar as discussões sobre as principais pautas e demandas do movimento. Por fim, potencializar as ações positivas desenvolvidas por seus protagonistas, desencadear o processo das grandes lutas sociais com a efetiva participação de quem faz o Hip Hop no Brasil.

 

Continua após a publicidade

Gostou? Compartilhe!

Artigos Relacionados

Culturadoria com as dicas para o seu fim de semana: 21 de setembro

Culturadoria   PEDRO CARDOSO Tem um tempão que Pedro Cardoso não se apresenta em Belo Horizonte. Chega neste fim de semana com ‘O Autofalante’, mais um monólogo da carreira dele. É uma remontagem. A peça conta sobre um homem que perdeu o emprego, a mulher, a casa e tem um surto identitário. O protagonista é […]

Leia Mais

Fim de semana no Fit-BH: cheio de sentidos e vazio de público

Sou da turma que enfrentou mais de 12 horas de fila para comprar um ingresso para ver Peter Brook e Teatro da Vertigem no Fit-BH de 2004. Em 1997, na edição do centenário de BH, também estava lá correndo com uma multidão atrás do Generik Vapeur do Parque Municipal até a Praça da Estação. Antes […]

Leia Mais

Culturadoria com as dicas para o seu fim de semana: 14 de setembro

    FIT-BH Tem FIT na cidade e isso significa que os palcos estarão não apenas movimentados. É tempo de muita reflexão. É a primeira vez na história do festival que a curadoria foi escolhida por meio de edital. O tema selecionado aborda temas urgentes, como por exemplo, colonização e minorias. Isso significa que teremos […]

Leia Mais

Comentários