Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

DiVera – Festa da Palavra e da Cultura homenageia Bartolomeu Campos de Queirós

Gostou? Compartilhe!

Realizado em Conceição do Mato Dentro, o evento literário DiVera inaugura a segunda edição com saraus, espetáculos e várias outras atividades

Atividades de criação e ilustração, feitura de livros, oficinas de haicais visuais, saraus de poesia, exposições e narração de histórias. Tal qual, espetáculos de teatro e dança, shows e rodas de samba. A segunda edição da DiVera – Festa da Palavra e da Cultura, que será realizada até o domingo, 29 de outubro em Conceição do Mato Dentro, vai oferecer estas e outras atividades, ao mesmo tempo que presta homenagem ao escritor Bartolomeu Campos de Queirós.

Objetivos

O objetivo do evento, que contempla todas as faixas etárias e é gratuito, é promover a literatura e as artes da palavra em diálogo com as demais formas de expressão cultural. A DiVera, vale dizer, é promovida pela prefeitura de Conceição do Mato Dentro, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Patrimônio Histórico, em parceria com o Instituto Periférico. Segundo Gabriela Santoro, presidente do Instituto Periférico, a ideia é atuar em várias frentes, como a formação dos artistas e profissionais da cultura, especialmente os ligados à leitura, literatura e ao livro.

Na foto, um dos momentos da primeira edição da DiVera (Bellini Andrade/Divulgação)
Na foto, um dos momentos da primeira edição da DiVera (Bellini Andrade/Divulgação)

Tal qual, o evento quer incentivar a participação de toda população. “Com isso, valorizando os encontros em torno das artes, como uma festa da coletividade”, explica Gabriela. A secretária municipal de Cultura e Patrimônio Histórico, Silvana Lages, lembra que a cidade já possui fortes tradições culturais. Assim, prossegue, com a DiVera, ganha um reforço nas ações na área da leitura e da literatura em conexão com as outras artes.

Descentralização

A DiVera será realizada na cidade e em distritos. Assim, a programação acontece no Largo da Capela de Santana, na Biblioteca Pública Municipal Joaquim Ribeiro Costa e no Casarão Lages. No entanto, vale lembrar que, na semana passada, foi realizado um circuito de narração de histórias. Este passou por creches e escolas públicas da cidade, incluindo os distritos de Tabuleiro, Sapo e Três Barras.

Exposição

Reinaugurada em abril, a Biblioteca Pública Municipal receberá uma doação de 200 livros de literatura infantojuvenil, incluindo obras do autor homenageado. Aliás, o escritor vai ganhar uma exposição literária, com trechos de suas obras: “Bartolomeu Campos de Queirós: de Tempos Vividos, de Tempos Sonhados”. Os textos da exposição, acompanhados de ilustrações da artista Anna Cunha, convidam os participantes a mergulhar na prosa poética do autor. “Nosso desejo é que as histórias de Bartolomeu alcancem muitos leitores. E que a aproximação com os textos seja um convite à leitura de seus livros” , afirma Fabíola Farias, curadora da DiVera.

O homenageado

Com mais de 66 livros publicados, o escritor é um dos principais autores brasileiros de ficção para o público infantojuvenil. A escolha como o nome do homenageado, segundo Gabriela Santoro, se deu em função da relevante produção literária e a longeva atuação pelo direito à leitura e à literatura. “A proposta da DiVera é celebrar a palavra, a potência dele em expressar ideias e sentimentos, em partilhar a beleza. E isso tem muito a ver com a trajetória de Bartolomeu Campos de Queirós”, explica.

Idealizador do Movimento por um Brasil Literário, o escritor defendia a literatura como instrumento de indagação da vida. Para Bartolomeu, a educação tem que abrir uma porta para que o sujeito possa fantasiar o futuro e dar corpo a essa fantasia. Essa, na opinião dele, era o pilar mais importante na construção do mundo. Natural de Pará de Minas, passou a infância em Papagaios. Na verdade, a cidade foi referência importante em alguns de seus livros. Caso de “Indez”, “Por Parte de Pai” e “Ler, Escrever e Fazer Conta de Cabeça”, nos quais revisita memórias, com a forte presença do avô.

Reconhecimentos

O escritor faleceu em 2012, aos 67 anos. Na trajetória, recebeu várias condecorações e prêmios, como Chevalier de l’Ordre des Arts et des Lettres (França). E, ainda, a Medalha Rosa Branca (Cuba), Grande Medalha da Inconfidência Mineira, Medalha Santos Dumont e Grande Prêmio da Crítica em Literatura Infantil/Juvenil pela APCA. Tal qual, o Jabuti, o prêmio Academia Brasileira de Letras e o prêmio Ibero-Americano de Literatura Infantil – este, pelo conjunto de sua obra. 

Serviço

Para conferir todos os detalhes da programação, acesse os canais

Site: www.institutoperiferico.org/divera

Instagram: @divera_cmd

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]