fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Rock anos 1980: confira 5 álbuns para ouvir e se sentir em outra década

Titãs, Metallica e Guns N' Roses são apenas algumas das bandas que marcaram história da década de transformação no rock

Por Jaiane Souza *

07/07/2020 às 10:05 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Capa do disco Cabeça Dinossauro. Crédito: Warner Music Brasil

Falar em rock dos anos 1980 desperta sentimentos eufóricos e nostálgicos nos fãs mais próximos ao estilo. No Brasil, por exemplo, o gênero se destacou nessa época por causa da sonoridade, que vinha se aprimorando e ganhando novas características, mas também pela rebeldia, já que o contexto político de ditadura pedida protestos. Internacionalmente, o cenário também foi de renovação, surgimento de grandes grupos e lançamentos de trabalhos marcantes. Só para exemplificar, a década teve nomes como The Cure, Duran Duran, Dire Straits e Nirvana. 

Pensando nisso e já nas comemorações do Dia Mundial do Rock em 13 de julho, listamos cinco discos de rock anos 1980 para te transportar diretamente para a década. Mas esses são só alguns. A lista de ótimos lançamentos é gigante. Inclusive, a Pitchfork, veículo estadunidense respeitado sobre música, publicou uma lista com os 200 melhores discos da década de 1980

Confira nossas dicas. Dá para passar o resto da semana ouvindo rock. 

Nirvana – Bleach (1989)

O disco marcou a estreia do Nirvana na música e, mesmo não tendo sido sucesso de vendas, foi importante para o contexto e para o posicionamento artístico do grupo. O mais curioso é que a gravação foi feita com 600 dólares, em pouco tempo. Começou na véspera do Natal em 1988 e foi finalizado em 24 de janeiro do ano seguinte. Assim, Bleach foi lançado em junho daquele ano, mesclando subgêneros do rock e punk (mistura que ficou conhecida como grunge) e estabeleceu o Nirvana. Dois anos depois veio o Nevermind, outro álbum fundamental do grupo, responsável por impulsionar a venda do anterior. Bleach é, por isso, o disco mais vendido da gravadora Sub Pop até hoje. Já são dois milhões de cópias só nos EUA. 

Ouça no Spotify. 

Guns N’ Roses – Appetite for Destruction (1987)

Sweet child o’ mine e Paradise City são as músicas mais tocadas do disco, ele esteve entre os 200 melhores do Hard Rock e venceu o American Music Award de melhor álbum de hard rock. Tudo isso no álbum de estreia do Guns em 1987. Entretanto, o sucesso começou a vir quando a banda rodou a América do Norte em turnês e abrindo grandes shows, como os de Alice Cooper, Aerosmith e The Cult. É, também, o disco de estreia de uma banda mais vendido na história e se destacou em um momento em que o hard rock já não estava em alta como antes. As letras vão desde assuntos triviais baseados em viagens até temas relacionados ao suicídio.

Ouça no Spotify. 

Titãs – Cabeça Dinossauro (1986)

Tem brasileiro na lista também! Cabeça Dinossauro nasceu em 1986, um ano após o fim da ditadura militar brasileira. Por aí já é possível ter noção do que se trata. O terceiro álbum do grupo veio depois de pouco sucesso do segundo, Televisão. Dessa forma, os integrantes decidiram buscar uma nova sonoridade e estética, se aproximando mais do punk. Só para exemplificar, destacam-se canções como Homem primata, AA UU, Polícia e Bichos escrotos. Todos hits atemporais.

Ouça no Spotify.

The Smiths – The Queen Is Dead (1986)

Com influências do indie, do rock alternativo e do pós-punk, os Smiths lançaram quatro discos de estúdio em uma carreira que durou cinco anos. O trabalho é importante para a história da música no que diz respeito à sonoridade por causa agudos do vocalista Morrissey, das letras poéticas e ácidas e também pelos riffs e Johnny Marr. Outro destaque vai para a capa do disco, que mostra o Ator Alain Delon em cena do filme L’Insoumis, de 1964. 

Disponível no Spotify

Metallica – Master of Puppets (1986)

Em 1986, o Metallica lançava o seu terceiro trabalho de estúdio, que posteriormente se tornou uma referência no heavy metal e eleito, em 2017, o segundo melhor álbum de metal de todos os tempos, de acordo com a revista Rolling Stone. A classificação se deve à sofisticação dos arranjos na harmonia e na velocidade, característica que já tinha aparecido em outros trabalhos. Ademais, na produção estão faixas como Welcome home (sanitarium), Battery e Master of puppets, que dá nome ao disco. 

Ouça no Spotify.

Discos de rock anos 1980

Capa do disco Appetite For Destruction. Crédito: Geffen Records

photo

Coisa mais linda: temática relevante em embalagem turística

A temática abordada pela série Coisa mais linda é tão, tão, tão importante que me parece delicado fazer qualquer observação contrária à produção. Falar sobre feminismo, mostrar os avanços e as conquistas da luta das mulheres por igualdade merece sempre muito destaque. E é isso que Coisa mais linda volta a fazer muito bem na […]

LEIA MAIS
photo

Cinco discos para ouvir de cabo a rabo

Em tempos de single, ouvir discos inteiros é embarcar em uma narrativa estendida. Isso porque, na maioria das vezes, os álbuns são pensados e produzidos na tentativa de que uma música complemente a outra, seja na letra, na variação do ritmo ou de instrumentos. Às vezes nem precisa fazer sentido também, mas ouvir um disco […]

LEIA MAIS
photo

“Fazer canções de amor seria o maior ato de resistência da minha carreira”, diz Sérgio Pererê

Falar de amor. É essa a principal arma que o cantor, compositor e escritor Sérgio Pererê tomou para si para enfrentar os tempos estranhos que estamos vivendo. “A quarentena me trouxe muita reflexão”, diz. Isolado em casa, acompanhando as notícias sobre o movimento #blacklivesmatter, nos Estados Unidos e no Brasil, o artista chegou a uma […]

LEIA MAIS