fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Cinco palestras do TED que podem te inspirar durante a quarentena

Selecionamos palestras sobre desenvolvimento pessoal que podem te ajudar a atravessar o período em casa

Por Carol Braga

19/03/2020 às 08:04

Publicidade - Portal UAI
Brené Brown no TED 2012. Foto: James Duncan Davidson/TED

Em uma das reflexões que registrou no livro TED Talks: o guia oficial do TED para falar em público, Chris Anderson, o editor, assume o objetivo de convencer cada leitor de uma coisa. No futuro que já se tornou presente, é fundamental saber falar em público. Ou seja, na opinião dele, é uma aptidão imprescindível.

A lista dos palestrantes do TED– muitos em primeira viagem – mostra que muita gente levou a recomendação dele a sério. Mas, mais do que ter adquirido o domínio de tal habilidade, o projeto de Anderson, pra mim, tem um outro papel mais importante. O de aprender a partir da experiência ou do conhecimento de outras pessoas. E muitos casos, gente como a gente. Ok, muitos depois do TED se tornaram celebridades, mas o vídeo, em si, tem um formato que aproxima, um modo objetivo de passar informações e, assim, ensinar, inspirar.

A cada ano a minha listinha de “TEDs” preferidos só aumenta. Eles nem são tão novos assim. Por isso, neste momento em que devemos ficar mais quietos em casa, deixamos dicas aqui para quem quer aprender um pouco mais a partir das experiências – ou visões de mundo – de outras pessoas. São ideias atemporais.

Brené Brown

O Poder da Vulnerabilidade, TEDxHouston, Junho 2010

Brené Brown pesquisa conexões humanas e, por consequência, fala bem sobre vulnerabilidade. A dos outros e a própria. Mas sabe o que me chamou a atenção no TED dela, o clima de intimidade que ela consegue criar. Cativa e aí emociona. Essa palestra foi em Junho de 2010, no TEDxHouston. Fez tanto sucesso que hoje já virou livro e deu origem a uma outra palestra disponível na Netflix chamada “O Poder da Vulnerabilidade”. Nossa dica é explorar tudo: livros, vídeos e tudo mais o que aparecer na sua frente com ela.

Amanda Palmer

A arte de pedir, TED2013, Fevereiro 2013

Desde que Amanda Palmer lançou este TED, todos os anos utilizo o vídeo nas conversas com alunos dos cursos de comunicação ou empreendedorismo criativo. De certa maneira, ela também faz refletir sobre vulnerabilidade mas vai além disso. Fala sobre mudanças de paradigmas na relação entre os artistas e seus fãs, pensa sobre o poder das comunidades e, humildemente, chama atenção para a arte de pedir. A palestra no TED também deu origem ao livro de mesmo nome.

Michelle Schneider

O profissional do Futuro, TEDxFAAP, 2018

A parada obrigatória por causa do coronavírus é também uma oportunidade para você pensar sobre as escolhas que tem feito em relação ao seu futuro profissional. O TED da brasileira Michelle Scheneider te ajuda a ir um pouco além. Ela analisa o futuro do trabalho em uma perspectiva que divide as habilidades humanas em dois grupos. De um lado as técnicas e do outro as comportamentais. É um duelo também conhecido como hard skills x soft skills. Segundo ela,  com a chegada da inteligência artificial e da robótica, cada vez mais, o profissional do futuro precisará possuir mais habilidades comportamentais e emocionais do que as técnicas. O operacional o robô faz, mas e o resto? 

Chimamanda Ngozi

O perigo de uma história única, TEDGlobal 2009, Julho 2009
Devemos todos ser feministas, TEDxEuston, Dezembro 2012

Aqui temos a dica de não apenas um, mas duas palestras. A primeira vez que a escritora nigeriana Chimamanda Ngozi apareceu no TED foi para chamar a atenção sobre o perigo de uma história única. Neste vídeo, de julho de 2009, ela argumenta, que a maioria das histórias são definidas por quem tem poder e elas tem um potencial muito grande de criar estereótipos. Em 2017 ela voltou com um tema que, inclusive, também abordou em livro: a importância de todos nós sermos feministas. 

Elizabeth Gilbert

Sucesso, Fracasso e a motivação para continuar, TED2009, Fevereiro 2009

A autora de Comer, rezar e amar também já marcou presença duas vezes no TED. Em ambas, fala sobre as “sequelas” do best-seller que se transformou em filme com Julia Roberts. Entre os dois, Sucesso, fracasso e o desejo de continuar criando soa mais maduro. Gilbert fala com muita sinceridade sobre a dificuldade de se continuar a trajetória depois de um grande sucesso, as semelhanças entre o momento bem-sucedido e o fracasso. Mas, a dica de ouro: encontrar aquilo que você ame mais do que a si mesmo. Aproveitando, para quem trabalha com criatividade, coloque em sua lista de leituras Grande Magia: Vida criativa sem medo, que ela lançou em 2015, portanto, após as participações no TED. 

photo

Cultura na quarentena: dicas de atividades para fazer on-line

Não tem como escapar da quarentena. E nem pense em ficar desatento quanto aos cuidados básicos:  lavar as mãos com frequência, tossir e espirrar usando a parte interna dos cotovelos, entre outras medidas para evitar a propagação do vírus. As medidas necessárias que nos afastam de atividades presenciais não significam, no entanto, que a cultura […]

LEIA MAIS
photo

75 anos de Elis Regina: por que ela é a maior intérprete da música brasileira?

Elis Regina é considerada por muitos a melhor cantora do país e, quiçá, a melhor cantora de todos os tempos. Os breves 36 anos de vida foram suficientes para elevar a artista ao topo da lista de intérpretes mais marcantes do Brasil. Ela nasceu em Porto Alegre no dia 17 de março de 1945. A […]

LEIA MAIS
photo

50 anos de Rachel Weisz: 5 filmes com a atriz que você não pode deixar de ver

A gente sabe que você ama uma lista de filmes para curtir aquele fim de domingo em casa. Sabemos também que não tem nada pior que passar horas escolhendo um título que não é lá grandes coisas. Por isso, para te ajudar, vamos escolher sempre dois aniversariantes do mês, dentre artistas, diretores e outros profissionais […]

LEIA MAIS