Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Dia Internacional dos Museus: Como celebrar a data em BH

Gostou? Compartilhe!

Existem diversas maneiras de comemorar o Dia Internacional dos Museus – o importante pensar no poder que esses espaços culturais têm.

Por Letícia Finamore | Culturadora

O dia 18 de maio carrega uma conotação artística: é nesta data que se comemora o Dia Internacional dos Museus. Esses espaços merecem ser celebrados não apenas por seu caráter estético, mas também por muitos outros que ultrapassam a ideia de que museus são apenas locais da elite intelectual. Sendo assim, a data não apenas reverencia os museus, mas também levanta pautas importantes para pensarmos neste contexto em que a reabertura dos centros de lazer durante o contexto pandêmico ainda é recente. 

A 20ª Semana Nacional dos Museus é promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus, o IBRAM, e o evento conta com eventos plurais (visitas mediadas, seminários, minicursos e outros) espalhados pelo país. Belo Horizonte é um dos pontos da programação! O tema do evento em 2022 é “O Poder Dos Museus”. Quais ideias essas palavras despertam em nossos pensamentos?

Pautas urgentes

Uma das pautas a ser abordada nos museus belo-horizontinos é a acessibilidade – afinal, a arte não deveria ser para todos e todas? Pensando nisso, um minicurso será ministrado a fim de levantar reflexões sobre a acessibilidade. As aulas acontecem entre os dias 23 e 25 de maio, em formato on-line.

Serão apresentados conceitos básicos sobre programas e dispositivos pedagógicos acessíveis. Assim, o objetivo é poder aplicar o que for discutido nos museus da Pampulha, que já se encontram em processo de adaptação dos espaços para todos os públicos. As inscrições devem ser feitas pelo Sympla. Além das aulas virtuais, os museus da Pampulha estão de portas abertas para receber visitantes (confira os horários de funcionamento no site Portal Belo Horizonte).

Outros museus da capital mineira que participam da 20ª Semana Nacional dos Museus são: Museu da Imagem e do Som, Museu da Moda, Museu Histórico Abílio Barreto, Centro de Referência da Cultura Popular e Tradicional Lagoa do Nado, assim como os já mencionados museus da Pampulha (Museu Casa Kubitschek, Casa do Baile e Museu de Arte da Pampulha). Algumas visitas mediadas requerem inscrições prévias, portanto fique atento(a) no site do Portal Belo Horizonte, mencionado acima. 

Onde aproveitar?

Quer aproveitar a data mas não quer sair de casa? Ora, isso não é problema! A internet disponibiliza um mundo de coisas a apenas alguns cliques, e com os museus isso não poderia ser diferente. É possível adentrar espaços públicos de todo o mundo e fazer uma visitinha pelos corredores e salões, como permite o Google Arts & Culture. Além do espaço físico representado no ambiente virtual, existem museus que só habitam o universo cibernético. Tratam-se de acervos dedicados a artistas ou temas específicos. O Culturadoria fez uma seleção desses espaços: clique aqui para acessá-la. 

Você pode celebrar da forma que quiser: o importante é pensar no poder dos museus, assim como sugere o evento realizado nesta semana. É preciso quebrar o estigma de que esses espaços culturais servem apenas para abrigar obras de arte visuais, que sempre exibem a mesma mostra ou que são locais de extremo silêncio. Existem museus para todos os gostos, e Belo Horizonte abriga diversos deles. Grande parte desses centros de cultura, inclusive, não cobram entrada do público, o que acolhe a ideia de que os museus não são elitistas e sim para todo o público. 

Museu Histórico Abílio Barreto. Foto de Ricardo Laf
Museu Histórico Abílio Barreto. Foto de Ricardo Laf

Para comemorar o Dia Internacional dos Museus, confira a programação de alguns espaços culturais da capital mineira:

Casa Fiat de Cultura

Formação de Professores | Conexão arte e educação: a importância das atividades em museus

Na Formação de Professores do mês de maio aborda o potencial da educação em museus e centros culturais. Sendo assim, os participantes conhecerão diversas possibilidades de uso das ferramentas museológicas em atividades interdisciplinares e sua importância no processo pedagógico escolar, com foco na transformação social e na melhoria da educação do país.

O conteúdo está disponível em dois episódios no YouTube e tem tradução em Libras.  

Endereço para visitação: Praça da Liberdade, 10 – Funcionários, Belo Horizonte

Museu de História Natural e Jardim Botânico da UFMG

Estante Temática: um panorama sobre a pesquisa em arqueologia brasileira

Nos dias 17, 18 e 20 de maio (terça, quarta e sexta), de 13h30 às 16h, o público poderá visitar e interagir com a “Estante temática: um panorama sobre a pesquisa em arqueologia brasileira”. Montada na biblioteca do Museu, a estante apresenta as principais publicações que sintetizam a arqueologia brasileira, obras referenciais da área que por vezes funcionam como manuais para a compreensão do panorama das pesquisas realizadas em nosso país desde as primeiras investigações ocorridas no século XIX.

Local: Biblioteca do MHNJB, 2º andar do prédio administrativo.

Rua Gustavo da Silveira, 1035 – Santa Inês – Belo Horizonte – MG

Museu de Artes e Ofícios

A Força dos Museus a partir do Turismo

Às 19 horas do dia 18/05 tem reflexões sobre o desenvolvimento e os impactos de eventos, ações educativas, culturais e museológicas na economia e sociedade. Assim, haverá um debate com as convidadas Karla Bittar (Gerente do SESI Cultura) e Larissa Dutra (turismóloga, mestre e doutoranda em Gestão e Organização do Conhecimento pela UFMG, cuja pesquisa estuda o público de museus).

Local: Hall de entrada do SESI Museu de Artes e Ofícios.

Endereço: Praça da Estação (Rui Barbosa), nº 600, Centro, Belo Horizonte, Minas Gerais.

Inscrições: https://forms.gle/BdbnzGpSv89RLSWm6

MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal

Live “O poder dos acervos do Museu”

Trata-se de uma conversa que pretende revelar histórias, curiosidades sobre o acervo do Museu e sobre amostras tão famosas e cobiçadas, mas que guardam segredos e histórias pouco divulgadas. Em resumo, a ideia é revelar casos e acasos.

19/05, 16h, no Instagram @mmgerdau

Mesa Redonda “Pensar contemporaneamente o poder dos museus”

Com a presença da professora Letícia Julião e da arquiteta Márcia Armond, a ideia é debater a relação entre museus e suas comunidades em uma visão descolonialista.

19/05, 19h, no YouTube do MM Gerdau

Endereço para visitação: Praça da Liberdade, s/n – Funcionários, Belo Horizonte

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!