Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Dia das crianças: curiosidades sobre programas históricos da TV brasileira

TV Colosso. Foto: TV Globo/Divulgação

Quando não existia YouTube nem streaming a programação infantil na grade das emissoras de TV garantia audiência. Que tal voltar no tempo para celebrar o dia das crianças?

Por Carlos Eduardo Rodrigues | Culturador

Relegada nos últimos anos, a programação infantil da TV brasileira já foi o carro chefe de muitas emissoras. Diversos programas marcaram época, quando o acesso a outros tipos de entretenimento era restrito. 

Quem não se recorda do boom dos anos 1980, quando o público infantil era o principal alvo das emissoras. Sabendo dessa importância, listamos alguns programas infantis históricos da TV brasileira.

VILA SÉSAMO (1972-1977)

Exibido em três fases, Vila Sésamo era a versão brasileira do programa estadunidense Sesame Street. Sendo assim, Fruto de uma parceria entre a TV Cultura e a Globo, Vila Sésamo era um programa diário, com duas edições. Ou seja, uma pela manhã, outra pela tarde. 

Na 1ª fase, adaptado à realidade brasileira, o programa possuía orientação pedagógica baseada na repetição e assimilação do conteúdo. Os bonecos Garibaldo e Gugu nasceram nessa época. O elenco era composto por Aracy Balabanian, Armando Bogus, Paulo José, Flávio Migliaccio, Sônia Braga, Milton Gonçalves, entre outros. 

A partir de 1974, o programa passou a ser produzido exclusivamente pela Globo. Nesse período, o conteúdo de Vila Sésamo apresentava noções de higiene, alfabetização, agricultura e comportamento no trânsito. O programa ganhou mais quadros, novos personagens, inseridos no ambiente brasileiro. Vila Sésamo tinha como objetivo diminuir diferenças sociais entre crianças de classes sociais distintas.

SÍTIO DO PICAPAU AMARELO (1977-1986)

Adaptação da obra homônima de Monteiro Lobato, Sítio do Picapau Amarelo oferecia entretenimento com conteúdo informativo, sem orientação pedagógica. A série infantil tinha exibição diária com produção da Globo, em parceria com a TV Educativa e o Ministério da Cultura. Os episódios duravam cerca de 30 minutos. No elenco principal estavam, por exemplo, Zilka Sallaberry, Dirce Migliaccio, Jacyra Sampaio, André Valli, Rosana Garcia, Dorinha Duval, Tonico Pereira, entre outros. 

A adaptação do Sítio fez tanto sucesso, que em 1979, foi reconhecida pela Unesco como melhor programa infantil do mundo. Em 1982, um derivado da série foi lançado, em comemoração ao centenário de Monteiro Lobato. O especial denominado de Pirlimpimpim foi exibido em formato musical. 

Nos anos de 1990, a série foi exibida novamente pela TVE. Nos anos 2000, estreou a 2ª versão do Sítio do Picapau Amarelo pela Globo. Durou oito temporadas. Anos mais tarde, a série ainda rendeu uma versão animada. Atualmente, a 1ª versão é reapresentada pelo Canal Viva.

BALÃO MÁGICO (1983-1986)

Balão Mágico foi um programa exibido pela Globo nas manhãs da emissora na década de 1980. O programa misturava números musicais, sorteios e desenhos. A cantora Simony e o boneco Fofão, interpretado pelo artista plástico Orival Pessini, eram os apresentadores da atração. A música “Lindo Balão Azul”, um clássico composto por Guilherme Arantes, foi tema de abertura do programa.

Com o sucesso após a estreia, Balão Mágico ganhou meia hora de duração, além de exibição aos sábados. Integrantes da banda Turma do Balão Mágico, da qual Simony fazia parte, também frequentavam o programa. Balão Mágico saiu do ar em 1986. Em seu lugar, entrou o programa Xou da Xuxa. 

CLUBE DA CRIANÇA (1983-1998)

Clube da Criança foi um programa infantil de auditório da TV Manchete. Responsável pelo lançamento da apresentadora Xuxa, o programa durou 15 anos, sendo exibido nos fins de tarde. Os tempos áureos tiveram Angélica no comando da atração, entre 1987 e 1993. Nesse período, além de brincadeiras infantis e musicais, Clube da Criança apostava em séries japonesas como Jaspion, Changeman, entre outros. 

Com a saída de Angélica para o SBT, o programa foi reformulado. A atriz Mylla Christie assumiu o Clube da Criança, agora com temática circense. Não durou muito e ela retornou para a TV Globo. Em 1994, em nova reformulação, Clube da Criança passou a ser apresentado por Patrícia Kiss. Com exibição do anime Cavaleiros do Zodíaco, o programa voltou a ostentar ótimos índices de audiência. 

Três anos depois, sob o comando de Debby, o Clube da Criança ganhou uma nova proposta, que não vingou. Em 1998, devido à crise financeira da emissora, o programa foi extinto.

XOU DA XUXA (1986-1992)

Xou da Xuxa foi um programa infantil de auditório apresentado por Xuxa Meneghel. Contava com brincadeiras infantis, musicais, números circenses, além de desenhos animados clássicos da TV. Gravado no Teatro Fênix, no Rio de Janeiro, o programa era exibido de segunda a sábado de manhã. 

Dirigido por Marlene Mattos, Xou da Xuxa tinha o mínimo de edição, sendo produzido como um programa ao vivo. As crianças eram deixadas livres no cenário, como em um parque de diversões. Os temas musicais do programa, eram cantados por Xuxa em uma nave espacial, em sua chegada e despedida.

O sucesso do programa tornou Xuxa ídolo infantil do Brasil e catapultou sua carreira internacional. Ela passou a ser conhecida como “Rainha dos baixinhos”. Diversos produtos com a marca da apresentadora foram lançados. Os LPs cantados por Xuxa receberam oito discos de platina, com milhões de cópias vendidas. 

Xuxa ainda apresentou vários programas derivados de seu sucesso como o “Bobeou, dançou”, em 1989. Anos depois, ela assinou contrato com a Enterprises, embarcando para os Estados Unidos, em 1993. O Xou da Xuxa foi terminou em 1992.

TV COLOSSO (1993-1997)

TV Colosso foi um programa infantil produzido pela Globo, entre 1993 e 1997. O projeto foi concebido por Luiz Ferré e Roberto Dornelles, do grupo gaúcho de teatro de bonecos Cem Modos. Com direção geral de Boninho, TV Colosso era exibido nas manhãs da Globo, durante a semana.

Utilizando bonecos manipulados, em um ambiente televisivo, os cachorros viviam a correria diária de colocar a programação no ar. O elenco de bonecos contava com 28 fantoches, sendo 25 cachorros e três pulgas. Entre os tipos mais populares, a produtora Priscilla uma charmosa sheep-dog. Os principais quadros do programa eram o Jornal Colosso e o Clip-Cão. Além disso, números musicais, novelas mexicanas, seriados e desenhos animados, também faziam parte da programação.  

O sucesso da TV Colosso levou ao lançamento de diversos produtos, shows, peça teatral e filme. Em setembro de 1996, a TV Colosso deixou de exibir episódios inéditos e saiu do ar em 1997.

Confira livros para comemorar o dia das crianças

BOM DIA E CIA (1993-CORRENTE)

No ar há 28 anos, Bom Dia e Cia é o programa infantil mais longevo da TV brasileira. Vai bombar neste dia das crianças! Produzido pelo SBT, o programa já teve como apresentadores nomes como: Eliana, Jakeline Petkovic, Maísa, entre outros. Atualmente, Silvia Abravanel é quem está à frente da atração. Durante essas quases três décadas, Bom Dia e Cia já teve vários formatos. Entre os desenhos exibidos pelo programa, ao longo de sua história, estão clássicos dos estúdios de Hollywood, além de animes.

Bom Dia e Cia é um dos poucos programas infantis ainda remanescentes na TV aberta. Exibido de segunda a sexta, sua duração é de quase três horas. Com o baixo investimento na grade para crianças, Bom Dia e Cia resiste bravamente na programação da TV aberta.

CASTELO RÁ-TIM-BUM (1994-1997)

Castelo Rá-Tim-Bum é uma criação do dramaturgo Flávio Souza e do diretor Cao Hamburguer. A série infanto-juvenil foi transmitida pela TV Cultura na década de 1990. Na história, Nino, um garoto de 300 anos, vive em um castelo, com seus tios Victor e Morgana. 

Com linguagem educativa, Castelo Rá-Tim-Bum aborda conceitos pedagógicos de ciências, matemática, artes, cidadania e ecologia. No elenco, nomes consagrados como o saudoso Sérgio Mamberti, Cássio Scapin, Rosi Campos, entre outros.

Castelo Rá-Tim-Bum alcançou grandes índices de audiência para os padrões da TV Cultura. É da série o recorde de audiência de programas educativos da emissora. Além disso, deu origem a uma franquia televisiva e um filme dirigido por Cao Hamburguer.

DISNEY CLUB (1997-2001)

Disney Club foi um programa de grande sucesso em todo o mundo. Inicialmente, exibido pela Globo, no Brasil, durante dois anos, ganhou um quadro na TV Colosso, em 1996. No ano seguinte, inspirado no sucesso do formato europeu, foi produzido pelo SBT em parceria com a Disney. Transmitido simultaneamente no sistema aberto e fechado, o programa foi implantado pelos diretores Cao Hamburguer e Anna Muylaert.

Totalmente reformulado, Disney Club apresentava um grupo de amigos proprietários de uma emissora pirata, que interferia na programação do SBT. Cajú, Chiclê, Macarrão, Malu, eram alguns codinomes dos personagens de Disney Club. Com o sucesso do programa, em 1997, foi eleito pela APCA como melhor programa infantil. Em 2001, em nova reformulação, mudou de nome para Disney Cruj e terminou em 2003. Vale uma volta ao tempo neste dia das crianças!

BÔNUS 

DETETIVES DO PRÉDIO AZUL (2012 – CORRENTE)

Lançado na estreia do canal infantil Gloob, Detetives do Prédio Azul é uma produção da Conspiração Filmes. Escrita por Flávia Lins e Silva, a série está no ar há 9 anos, sendo a primeira produção original do Gloob. No total, 15 temporadas estão disponíveis. Na história, três amigos inseparáveis vivem em um prédio antigo e cheio de mistérios. Com elenco rotativo, já passaram pela série nomes como Tamara Taxman, Míriam Freeland, Rodrigo Candelot, Ernesto Piccolo, entre outros.

Detetives do Prédio Azul rendeu uma franquia de cinema e três filmes. Além disso, em 2016, a série foi eleita como melhor programa infantil pela APCA. Detetives do Prédio Azul pode ser considerado um fenômeno dos dias atuais. O prédio onde são rodadas as externas do programa, por exemplo, virou atração turística. A série está disponível em plataformas de streaming como Globoplay e NOW. Também é possível acompanhar o programa na TV pública. 

Uma boa para o dia das crianças?


Carlos Eduardo Rodrigues é jornalista pós-graduado, com interesse nas artes. Blogueiro nas horas vagas, mantém um site sobre voleibol. Divide-se entre a paixão pela cultura e o esporte. Já trabalhou como redator de um programa de TV sobre teatro. Busca inspiração em tudo aquilo que provoca mudança.

Xou da Xuxa. Foto: TV Globo/Divulgação

 

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!