Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Espetáculos da dança para ver na Campanha de Popularização do Teatro e Dança 2020

Entre as indicações estão espetáculos de dança estreantes e reapresentações
Por Jaiane Souza
dança
Foto: Thamiris Rezende / Divulgação

A programação da 46ª Campanha de Popularização do Teatro e da Dança tem espetáculos para todos os gostos. Nós já recomendamos peças de drama, comédia e infantis que você não pode perder na Campanha de 2020. Agora, chegou a vez da dança! Selecionamos algumas apresentações em cartaz que se destacam pela temática e pela produção. Só para exemplificar a pluralidade do que vem por aí, História de um soldado conta com a Companhia de Dança do Palácio das Artes, a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e com o humorista Saulo Laranjeira.

Recordações de um tango

dança
Foto: Amar / Divulgação

[O QUE] Espetáculo Recordações de um tango 

[QUANDO] 5 e 6 de fevereiro, 21h 

[ONDE] Minas Tênis Clube – R. da Bahia, 2244, Lourdes – (31) 3516-1360 

[QUANTO] R$ 20 (Postos Sinparc e internet), R$ 42 (bilheteria, inteira)

[COMPRE AQUI]

Considerado Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade desde 2009 o tango é tema do espetáculo que conta a história de um casal desde que se conheceu. Os bailarinos transportam para o palco a energia do gênero dos becos e vielas de Buenos Aires. A condução da narrativa é feita por flash backs, pela passionalidade das relações humanas, pelo amor, conquista e pela separação. A apresentação, estreante na campanha, é uma boa oportunidade para quem quer conhecer mais sobre o estilo e a sua história. Recordações de um tango tem direção de Welbert Melo e é produzido pela Companhia Café com Dança.

Tábua rasa

dança
Foto: Sinparc / Divulgação

[O QUE] Espetáculo Tábua rasa 

[QUANDO] 6 a 8 de fevereiro, 20h 

[ONDE] Teatro Raul Belém Machado – R. Jauá, 80, Alípio de Melo – BH – (31) 3277-6437 

[QUANTO] R$ 14 (Postos Sinparc e internet), R$ 40 (bilheteria, inteira)

[COMPRE AQUI]

Mais uma estreia na Campanha de Popularização de Teatro e Dança 2020! Tábua rasa é um espetáculo que tem como base apenas um objeto cênico: uma mesa. A partir disso, dois bailarinos criam uma narrativa autoral sobre as particularidades das relações humanas com o mundo contemporâneo. O jogo estabelecido pelos dançarinos não é linear, mas é dinâmico e faz um cena resultar em outra. A peça de dança contemporânea foi feita pela No Ar Companhia de Dança , que trabalha com processos criativos que unem improvisação e a busca por um movimento mais orgânico.

Amar-te

Foto: Sinparc / Divulgação

[O QUE] Espetáculo Amar-te 

[QUANDO] 8 e 9 de fevereiro, 20h 

[ONDE] Teatro Marília – Av. Prof. Alfredo Balena, 586, Santa Efigênia – BH – (31) 3277-4697 

[QUANTO] R$ 20 (Postos Sinparc e internet), R$ 50 (bilheteria, inteira)

[COMPRE AQUI]

Como o título já introduz, o espetáculo Amar-te trata do amor a partir uma investigação feita pela Interpasso Companhia de Dança. O grupo pesquisou diversas situações de amor e demonstra em cena representações em dança sobre um sentimento que é universal. Para isso, apresenta uma linha tênue que separa o amor do ódio e da indiferença.

Âmago

Foto: Guto Muniz / Divulgação - Âmago

[O QUE] Espetáculo Âmago 

[QUANDO] 8 e 9 de fevereiro, sáb. 21h, dom. 19h 

[ONDE] Palácio das Artes – Av. Afonso Pena, 1537, Centro – BH – (31) 3236-7400 

[QUANTO] R$ 20 (Postos Sinparc e internet), R$ 50 (bilheteria, inteira)

[COMPRE AQUI]

Dirigido por Jomar Mesquita, o espetáculo é inspirado no documentário Janela da alma, de Walter Carvalho e João Jardim. O filme é sobre o mundo das pessoas com problemas na visão, dos que vão de miopia leve à cegueira completa. Foi o depoimento de José Saramago a respeito do documentário que inspirou a Mimulus Companhia de Dança a montar a peça. O escritor disse que para conhecer uma coisa de verdade é preciso observar de diferentes ângulos. Por isso, em Âmago, os bailarinos têm a intenção de mostrar a dança de diferentes pontos de vista. Isso tendo em vista a atualidade, os acontecimentos históricos e o cotidiano.

História de um soldado

dança
Foto: Paulo Lacerda/Divulgação

[O QUE] Espetáculo História do soldado 

[QUANDO] 14 a 16 de fevereiro, 19h 

[ONDE] Palácio das Artes – Av. Afonso Pena, 1537, Centro – BH (31) 3236-7400 

[QUANTO] R$ 10 (Postos Sinparc e internet), R$ 25 (bilheteria, inteira)

[COMPRE AQUI]

O espetáculo, também estreante, une a Companhia de Dança do Palácio das Artes, a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, com músicos solistas fazendo a trilha sonora, e o comediante Saulo Laranjeira como narrador. Todos esses ingredientes resultam em uma estreia que conta a história de um soldado que está regressando para sua terra natal. Durante o caminho é interrompido pelo Diabo, que o convence a trocar o violino, que representa a sua alma, por um livro. Livro esse que faz o portador obter toda riqueza que quiser. O espetáculo é uma oportunidade para ver corpos artísticos do Palácio das Artes atuando juntos além da participação de Saulo Laranjeira como narrador.

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!