Foto: Priscila Prade / Divulgação
05 abr 2018

Culturadoria com as dicas para o seu fim de semana: 06 de abril

Você é do tipo que prefere música entre as opções de entretenimento? Se for, a Culturadoria está especialmente melhor para você. Tem até majestade entre as opções de shows. Confira e aposte!

 

 

Foto: Caio Girardi / Divulgação

Roberto Carlos

O Rei dispensa qualquer apresentação, né. Apesar disso, se você gosta de clássico, aqui está o seu programa cultural imperdível. Afinal, há anos Roberto Carlos percorre o Brasil inteiro com o roteiro quase igual. Mas, ver Roberto Carlos ao vivo, por mais que você saiba exatamente quais músicas ele vai cantar, é quase requisito básico da aula de cultura brasileira. Em resumo, é emocionante e sempre inesquecível.

[O QUE] Roberto Carlos [QUANDO] 07 de abril, 21h [ONDE] Mineirinho – Av. Antônio Abrahão Caran, 1000, São Luiz – BH [QUANTO] R$560 (vip Azul) R$360 (setor amarelo) R$180 (setor branco) R$120 (arquibancada).

[COMPRE AQUI]

 

Foto: Tom Cabral / Divulgação

Nação Zumbi – Lançamento Radiola NZ

O novo disco do Nação Zumbi apareceu em diversas listas de melhores de 2017. Com um detalhe curioso: não deixa de ser um álbum de cover. Surpreendente, coisa que os críticos normalmente torcem o nariz, mas que não o fizeram. Radiola NZ – Vol. I tem nove versões de bandas e artistas que influenciaram o grupo. O repertório é de alto nível. Tem, por exemplo, “Refazenda” (Gilberto Gil), “Balanço” (Tim Maia) e “Amor” (Secos e Molhados) – e gringas, como “Sexual Healing”(Marvin Gaye), “Tomorrow Never Knows” (The Beatles) e “Ashes to Ashes”(David Bowie). No show deste sábado será a primeira vez que eles apresentam o disco em BH.

[O QUE] Nação Zumbi – Lançamento Radiola NZ [QUANDO] 07 de Abril, às 22h [ONDE] Music Hall BH – Av. do Contorno, 3239, Santa Efigênia – BH [QUANTO] De R$45 a R$120

[COMPRE AQUI]

 

Foto: Naty Tôrres / Divulgação

Orquestra Ouro Preto – Valencianas

Se você ainda não viu, veja. Se não ouviu, ouça. Tem no Spotify e outras plataformas do tipo. De qualquer forma, o encontro entre a Orquestra Ouro Preto e Alceu Valença, merece algumas horas de sua atenção. Digo isso porque é a comunhão ideal do universo erudito com o popular. Sete desejos, Tropicana, La Belle de Jour são algumas pérolas que estão no repertório. Certamente, um dos grandes encontros da recente produção da música brasileira.

[O QUE] Orquestra Ouro Preto – Valencianas [QUANDO] 08 de Abril, às 18h [ONDE] Grande Teatro do Sesc Palladium – Avenida Augusto de Lima, 420, Centro – BH [QUANTO] Plateia I, II e III: R$ 20

[COMPRE AQUI]

 

Foto: Lucas Bori / Divulgação

14 Bis – Bis Acústico II

O set list deste show está focado nos quatro primeiros discos do 14 Bis. Como o nome entrega, serão versões acústicas das canções que fazem sucesso há decadas. O  14 Bis traz novidades também na formação. Cezar de Mercêz, integrante da banda Terço, faz participação no violão base, baixo e vocal e Celso Nascimento. Inclusive, músicas do Terço, Sá & Guarabyra, Beto Guedes e Bendegó também estão o setlist. A formação do 14 Bis segue firme com Cláudio Venturini, Sérgio Magrão e Vermelho. A percussão adiciona um novo brilho aos novos arranjos. O show em BH será um esquenta para gravação do DVD marcado para o mês que vem em São Paulo.

[O QUE] 14 Bis – Bis Acústico II [QUANDO] 6 de Abril, às 21h [ONDE] Grande Teatro do Sesc Palladium – Rua Rio de Janeiro, 1046, Centro – BH [QUANTO] R$ 60 (inteira) R$ 30 (meia)

[COMPRE AQUI]

 

 

Foto: Priscila Prade / Divulgação

Admirável Nino Novo

O espetáculo comemora a carreira de 36 anos de Cássio Scapin. Em clima de festa, ele revisita um dos personagens mais importantes da carreira, o Nino de Castelo Rá-Tim-Bum. É um espetáculo solo que se apoia no espírito de aventura do personagem. Inclusive, o aprendiz de feiticeiro ele estará acompanhado do invisível Espírito da Aventura, na voz de Ney Matogrosso. Sem dúvida, um programa para a família inteira.

[O QUE] Admirável Nino Novo [QUANDO] 07 de Abril, às 17h [ONDE] Grande Teatro do Sesc Palladium – Rua Rio de Janeiro, 1046, Centro – BH [QUANTO] De R$ 20 a R$ 100

[COMPRE AQUI]

 

 

Foto: Marcos Mesquita / Divulgação

Christiane Torloni em Master Class

O espetáculo é uma franquia da montagem que fez o maior sucesso na Broadway. Por aqui, é Christiane Torloni quem interpreta Maria Callas (1923 – 1977). Tudo se passa como se fosse em uma aula magna. No caso, a trama rola nos anos 1970 quando ela esteve na Julliard School of Music de Nova York. Aqui entram tanto os elementos biográficos da vida profissional da cantora como também da pessoal. O relacionamento com o bilionário grego Aristóteles Onassis. A direção é de José Possi Neto. Certamente, um bom sinal.

[O QUE] Christiane Torloni em “Master Class” [QUANDO] De 6 a 8 de abril, sexta e sábado, ás 21h, domingo, às 19h [ONDE] Teatro Bradesco – R. da Bahia, 2244 , Lourdes – BH [QUANTO] R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia)

[COMPRE AQUI]

 

 

Arábia

A dica de hoje tem, não apenas representante do cinema nacional, mas mineiro. De acordo com muitos colegas da crítica, Affonso Uchoa é considerado uma das promessas da nova geração que produz cinema nas redondezas de BH. Sobretudo quem acompanha o trabalho de novos realizadores no Brasil defende esta ideia. Enfim, Arábia estreia consagrado pelo Festival de Cinema de Brasília. É um longa que olha com muita crítica – e também humor – para as mazelas deste país. Cinema de autor, mesmo.

 

Com amor, Simon

O longa dirigido por Greg Berlanti é inspirado no best seller ‘Simon vs. A Agenda Homo Sapiens’, de Becky Albertalli. O protagonista é um jovem gay que descobre como lidar com a própria sexualidade. Enfim, o filme caiu nas graças da crítica internacional. Sabe o que, em geral, eles dizem: é um trabalho necessário. Inegavelmente um tema que não tem fim e precisa cada vez mais ser abordado com sensibilidade.

Gostou? Compartilhe!

Artigos Relacionados

Culturadoria com as dicas para o seu fim de semana: 21 de setembro

Culturadoria   PEDRO CARDOSO Tem um tempão que Pedro Cardoso não se apresenta em Belo Horizonte. Chega neste fim de semana com ‘O Autofalante’, mais um monólogo da carreira dele. É uma remontagem. A peça conta sobre um homem que perdeu o emprego, a mulher, a casa e tem um surto identitário. O protagonista é […]

Leia Mais

Fim de semana no Fit-BH: cheio de sentidos e vazio de público

Sou da turma que enfrentou mais de 12 horas de fila para comprar um ingresso para ver Peter Brook e Teatro da Vertigem no Fit-BH de 2004. Em 1997, na edição do centenário de BH, também estava lá correndo com uma multidão atrás do Generik Vapeur do Parque Municipal até a Praça da Estação. Antes […]

Leia Mais

Culturadoria com as dicas para o seu fim de semana: 14 de setembro

    FIT-BH Tem FIT na cidade e isso significa que os palcos estarão não apenas movimentados. É tempo de muita reflexão. É a primeira vez na história do festival que a curadoria foi escolhida por meio de edital. O tema selecionado aborda temas urgentes, como por exemplo, colonização e minorias. Isso significa que teremos […]

Leia Mais

Comentários