Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Wagner Cosse lança o disco autoral “Abissal” no Teatro Santo Agostinho

Gostou? Compartilhe!

Apresentação do cantor e compositor Wagner Cosse acontece neste domingo, a partir das 19h, no palco do Santo Agostinho

Patrícia Cassese | Editora Assistente

O cantor e compositor Wagner Cosse considera que o disco “Abissal”, o mais recente trabalho da carreira do artista mineiro, é um marco histórico em sua trajetória. “Primeiramente, porque, até então, eu vinha explorando mais o meu talento como intérprete, cantando músicas de vários compositores. No entanto, esse CD é, pela primeira vez, totalmente autoral. Assim, todas as músicas e todas as letras são de minha autoria. E isso reflete, digamos assim, uma mudança de rumos também na minha carreira, já que aí eu passo a investir também no (na faceta) compositor. Então, esse CD, ele apresenta o compositor e o intérprete, ou seja, dois em um”, contextualiza o artista, ao Culturadoria.

Wagner Cosse, que se apresenta neste domingo, no Teatro Santo Agostinho (Thelmo Lins/Divulgação)
Wagner Cosse, que se apresenta neste domingo, no Teatro Santo Agostinho (Thelmo Lins/Divulgação)

A boa nova é que, após um adiamento do show de lançamento, em função de uma gripe, Wagner Cosse sobe ao palco do Teatro Santo Agostinho neste domingo, para mostrar o repertório do álbum. Com direção musical do violonista Daniel Rodrigues, o show traz Cosse junto a um quarteto instrumental. Assim, estarão, com ele: Daniel Rodrigues – violão, Nikolas Yuri – piano, Thiago Hamsik. – baixo e Rafael Pereira – percussão. Na apresentação, serão exibidas algumas das imagens registradas por Wagner Cosse, ao longo do Caminho de Santiago, que acabou sendo a inspiração do trabalho.

Jornada

A jornada de Cosse pelo célebre marco de peregrinação foi iniciada em Saint-Jean-Pied-de-Port, cidadezinha medieval francesa, no dia 20 de junho de 2019. Após caminhar por mais de 30 dias, ele chegou em Santiago de Compostela, e, então, seguiu por mais três dias até Finisterra, considerada o marco zero do Caminho. “Foram mais de 1.000 quilômetros em 37 dias de caminhada”, contou.

Experiência

As composições foram surgindo de modo orgânico na cabeça de Cosse. “Foi uma experiência muito interessante. Falo de buscar, dentro da gente, as palavras, as expressões, a forma de expressão adequada para traduzir o pensamento. É muito instigante, e é uma busca que exige muito. Pelo menos no meu caso, na minha forma de compor, é preciso tempo e paciência. (Tal qual), muita reflexão para encontrar a palavra certa no momento certo, a melodia adequada para poder ampliar o poder dessa palavra. Ou seja, buscar o casamento entre música e letra para que, ao final, a expressão artística seja o mais fiel possível ao que você quer dizer”.

Ou seja, do que o artista quer apresentar ao mundo. “Porque cada um de nós é uma voz única no universo. Assim, é importante que a gente possa fazer essa voz ser ouvida, e essa foi a minha tentativa nesse disco”, explica Wagner Cosse.

Eclético

O disco, prossegue Cosse, é muito eclético. “Desse modo, apresenta uma multiplicidade de ritmos, de temas, de climas. E era isso que eu queria, porque as minhas vivências no caminho foram também dessa forma. E assim também é a vida, múltipla. Ela é cheia de riscos, cheia de desafios. Assim, há momentos de bonança, mas também momentos de aflição. Há momentos de desafios, momentos de inseguranças. Então tudo isso está presente nesse trabalho”.

Wagner Cosse também destaca o profissional que esteve ao seu lado na jornada do disco. “Eu tive um companheiro muito importante para poder me ajudar a traduzir tudo isso musicalmente, que foi o Rogério Delayon. Ele é o diretor artístico musical do disco, o arranjador. Também fez a mixagem e a masterização. Além dele, que também é um excepcional músico, contei com outros músicos de igual magnitude, como Sérgio Rabello, o Léo Pires, o Bill Lucas, o Cristiano Caldas, enfim… Um time muito precioso que me acompanhou e que me ajudou a formular essa equação artística para traduzir o meu momento histórico e artístico atual”.

Serviço

Wagner Cosse

Show de lançamento do álbum “Abissal”

12 novembro, domingo, às 19h

Teatro Santo Agostinho (Rua Aimorés, 2679 – Santo Agostinho)

Ingressos: R$ 40 (inteira)/ R$ 20 (meia) à venda pelo Sympla

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]