Foto: Ricardo Laf / Divulgação
27 jul 2018

Confira os dois editais de cultura abertos em julho de 2018

A Prefeitura Municipal de Belo Horizonte e o Governo de Minas Gerais estão com editais abertos para o fomento da cultura. O Cena Plural, da PBH, selecionará projetos para os Centros Culturais e Museus da FMC. Já o governo estadual abriu a Lei de Incentivo a Cultura, que foi totalmente remodelada.

Cena Plural 2018

Até o dia primeiro de agosto artistas, músicos, produtores e agentes culturais poderão inscrever projetos para o edital Cena Plural 2018. O concurso promovido pela Prefeitura de Belo Horizonte selecionará espetáculos de música, artes cênicas e obras audiovisuais, destinadas ao público infantil e adulto, para apresentações nos Centros Culturais e Museus de BH. As inscrições são gratuitas.

Podem se inscrever proponentes nas modalidades: Pessoa Física Individual, Coletivo de Artistas de Pessoas Físicas, Microempreendedor Individual e Pessoa Jurídica. Serão selecionadas até 41 propostas. Dessa forma, cada uma delas fará três apresentações em espaços culturais da cidade, ainda em 2018. Os projetos de dança, circo, teatro e música receberão R$ 5 mil por apresentação. Já os da área audiovisual e contação de histórias, R$ 1.500,00.

Os projetos serão selecionados por uma Comissão de Avaliação e Classificação composta por dez integrantes da PBH. As propostas serão avaliadas de acordo com os critérios de relevância artística, qualidade técnica, adequação aos espaços, exequibilidade e versatilidade e capacidade da equipe profissional. O edital e o link para inscrições você confere clicando aqui.

 

 

Foto: Ricardo Laf / Divulgação

 

Lei Estadual de Incentivo à Cultura

Estão abertas também as inscrições para a Lei Estadual de Incentivo à Cultura. Poderão participar projetos culturais relacionados às atividades como por exemplo, cursos, novas mídias, concursos, mostras, circulação, eventos, festivais, intercâmbio e residências artístico-culturais. Uma novidade desta edição é o edital de fluxo contínuo. Outra mudança diz respeito à captação. Quem for aprovado, terá um ano para captar, podendo prorrogar por mais um.

Serão investidos aproximadamente R$ 102 milhões.  Trinta e seis milhões serão destinados ao Fundo Estadual de Cultura. Os outros sessenta e seis milhões serão irão para a Lei Estadual de Incentivo à Cultura via renúncia fiscal. Outro destaque da LEIC 2018 diz respeito aos percentuais das contrapartidas, que vão de 0,5 a 25%.

Os projetos que receberam autorização de captação no Edital de 2017 poderão solicitar a prorrogação de seu prazo de validade até 31 de dezembro. As inscrições neste ano serão realizadas pela internet. O edital e o link para inscrições você confere clicando aqui.

Gostou? Compartilhe!

Artigos Relacionados

Da cidade do mar à cidade do bar: conheça o Boteco da Alaíde

Cadeiras e mesas de plástico no passeio. Estufa. Cartazes com propagandas de bebidas alcóolicas, músicas tocando ao fundo, cheiro de fritura, luzes baixas. Todas as características de um boteco tradicional da grande BH. Mas algo faz com que este seja diferente dos demais: a Alaíde Carneiro. Por muito tempo, o Bar Bracarense, localizado no Leblon […]

Leia Mais

La Vera Pizza Italiana: o lugar da pizza contemporânea em BH

Por Gabriel Lacerda La Vera Ah, a Itália. Nem é preciso dizer que não existe pizza igual a de lá, né?. Toda textura, sabores, recheios, modos de preparo e temperos típicos de um dos países mais bonitos da Europa. Mas se você acha que é preciso ir ao velho continente para degustar uma autêntica, calma […]

Leia Mais

‘Construções Sensíveis’: cinco motivos para ver a nova exposição do CCBB-BH

O ponto vira linha, que vira plano e que vira geometria. É sobre a arte abstrata geométrica na América Latina a exposição ‘Construções Sensíveis’ que chega ao Centro Cultural Banco do Brasil. O conjunto, de mais de 120 obras, foi montado a partir da coleção Ella Fontanals-Cisneros pelos curadores Rodolfo de Athayde e Ania Rodríguez. […]

Leia Mais

Comentários