Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Orquestra Sinfônica homenageia a cultura russa em concerto

Gostou? Compartilhe!

As séries Sinfônica ao Meio-dia e Sinfônica em Concerto vão contar com a presença do pianista Arnaldo Cohen

A Orquestra Sinfônica e o Coral Lírico de Minas Gerais recebem nesta terça-feira (9), no projeto Sinfônica ao Meio-dia, e na quarta, às 20h30, no Sinfônica em Concerto, o renomado pianista Arnaldo Cohen.

Batizadas de “Pássaros e Príncipes”, as apresentações, que vão ocupar o palco do Grande Teatro Cemig Palácio das Artes, homenageiam a cultura russa. No programa dos concertos, obras de Alexander Borodin, Igor Stravinsky e Serguei Rachmaninoff.

O pianista Arnaldo Cohen, em foto de Yupeng Gu/Divulgação
O pianista Arnaldo Cohen, em foto de Yupeng Gu/Divulgação

A programação é parte da série Concertos da Liberdade: Sinfônica ao Meio-dia e Sinfônica em Concerto e homenageia a música e a cultura russa.

Romantismo musical

Sob a regência da maestra Ligia Amadio, a Sinfônica e o Coral Lírico dão início ao programa com o “Concerto n. 2 para piano e orquestra”, de Serguei Rachmaninoff, com a presença de Cohen.

Ligia Amadio explana que Rachmaninoff foi um dos últimos representantes do romantismo musical tardio na história da música ocidental. E complementa: “Para compor o concerto, escolhemos outros dois russos: Borodin, nascido 40 anos antes de Rachmaninoff, e Stravinsky, que foi seu contemporâneo, mas com trajetória estilística completamente diversa, transitando por diversas linguagens musicais do século XX”.

Outro destaque do concerto é a obra “Danças Polovtsianas”, composta por trechos extraídos de “Príncipe Igor”, ópera de Alexander Borodin, estreada em 1890. O trabalho narra a história do Príncipe Igor e seu filho Vladimir, presos durante a guerra contra os invasores polovtsianos.

Pássaro de Fogo

Para finalizar o concerto, as partes apresentam a “Suíte do Ballet Pássaro de Fogo”, de Igor Stravinsky, na versão de 1919.

A suíte contém trechos do balé homônimo do grande compositor russo e aborda a saga do príncipe Ivan, que persegue o “Pássaro de Fogo”.

Característica do folclore russo, a ave encanta pela beleza, mas traz uma maldição para quem a captura. “A obra ‘O Pássaro de Fogo’, que estará no concerto, foi composta para a temporada de 1910, da extraordinária companhia dos Ballets Russos de Diaghilev, em Paris. O grandioso lançou Stravinsky ao estrelato, quando tinha apenas 28 anos”, explica Ligia.

E da colaboração com Diaghilev nasceram outras obras importantíssimas, como “Petroushka” e “Sagração da Primavera”. “A suíte de 1919 foi estreada pelo diretor Ernest Ansermet, que Stravinsky conheceu na Suíça, durante a primeira grande guerra mundial”, arremata ela.

Programa

Alexander Borodin: Danças Polovtsianas
Igor Stravinsky: Pássaro de Fogo (Suíte 1919)
Serguei Rachmaninoff: Concerto nº 2 para piano e orquestra op. 18, em dó menor
Solista: pianista Arnaldo Cohen

Serviço

Concerto Sinfônica ao Meio Dia
Quando. Nesta terça (9), às 12h
Onde: Grande Teatro Cemig Palácio das Artes (av. Afonso Pena, 1.537, Centro)
Classificação Indicativa: Livre
Entrada gratuita

Sinfônica em Concerto | Concertos da Liberdade
Quando. Nesta quarta (10), às 20h
Quanto. R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada) na Plateia I. Ou R$ 15 (inteira) e R$ 7,50 (meia), na II. E R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) na Superior.

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]