Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

“Uma Declaração de Amor – 40 Anos de Saudades” homenageia Clara Nunes

Gostou? Compartilhe!

Musical que celebra a mineira Clara Nunes (vivida por Bruna Pazinato) faz duas apresentações em BH

Patrícia Cassese | Editora Assistente

Nascida no interior do Rio Grande do Sul, a atriz e cantora Bruna Pazinato, 32, se lembra com nitidez da paixão que as tias, por parte de mãe, nutriam por Clara Nunes. “Sempre foram apaixonadas pela ‘Guerreira'”, recorda. No entanto, Bruna localiza no ano de 2014 o primeiro contato efetivo com a obra da mineira. Foi quando, fazendo parte do elenco de “Chacrinha, o Musical”, foi incumbida de interpretar “Canto das Três Raças”, um dos sucessos da trajetória da artista, falecida há 40 anos. “Depois, tive a honra de novamente cantar esta música no Grandes Encontros da MPB, que foi um espetáculo que também veio a BH”. Mas foi agora, com “Uma Declaração de Amor – 40 Anos de Saudades”, que Bruna realmente mergulho fundo neste manancial.

“Uma Declaração de Amor – 40 Anos de Saudades” é uma homenagem a Clara Nunes ( Carlos Costa/Divulgação)
“Uma Declaração de Amor – 40 Anos de Saudades” é uma homenagem a Clara Nunes ( Carlos Costa/Divulgação)

“Assim, pude ter o contato real com quem é Clara Nunes, o tamanho dessa mulher, que é uma lenda da nossa música”, comenta, ao Culturadoria. A boa notícia que é “Uma Declaração de Amor” chega agora à capital mineira: serão duas apresentações, nesta quinta e sexta, no Cine Theatro Brasil Vallourec. O roteiro e direção são de Francisco Nery, enquanto a direção musical, de Nico Rezende. A dramaturgia traz momentos e características marcantes da vida e da carreira da cantora. Tal qual, os maiores sucessos, as participações nos programas de televisão e, claro, a fé.

Canto e fé

O espetáculo traz mais de 42 canções divididas em 21 números musicais. De acordo com o material de divulgação, em uma hora e meia de duração, Bruna desfila sucessos de Clara Nunes como: “O Mar Serenou”, “Conto de Areia”, “Tristeza Pé no Chão”, “Guerreira” e “Ê Baiana”. O musical resgata, ainda, momentos marcantes da vida e da carreira da Guerreira, como aparições nos programas de Hebe Camargo (Bruna Campello) e de Chacrinha (Gilson Gomes). Do mesmo modo, a relação com Santa Clara (Amanda Ramos), Santa Bárbara (Tina Villela), São Jorge (Felipe Portella) e São Francisco de Assis (Caio Passos).

Preparação

Bruna conta que receber o convite para incorporar Clara Nunes no palco foi “uma surpresa deliciosa”. “E uma tarefa que encarei com muita responsabilidade, muita seriedade e muita alegria. Foi um projeto muito lindo de estudar. Eu me diverti muito estudando, ouvindo o repertório da Clara. Me preparei muito durante dois meses, estudando tanto as entrevistas que ela concedeu quanto os clipes que ela fez para o ‘Fantástico’. Do mesmo modo, todo o repertório musical dela, a história dela. Assisti a vídeos de amigos próximos falando sobre quem era ela, o que significava para eles. Assim, foi um período de muito enriquecimento artístico e pessoal”, afiança.

Mas sim, Bruna fez todo um trabalho preparatório junto com a uma fonoaudióloga. “Um trabalho muscular, sabe? São músicas difíceis de serem cantadas, principalmente em um espetáculo de 1h40, no qual há 42 canções da Clara Nunes espalhadas. São 21 números musicais. Logo, me preparei também fisicamente para poder dar vida a Clara Nunes. Assim, dar conta de cantar esse repertório riquíssimo durante o período que a gente ficou em temporada no Rio e, agora, na turnê. Então, foi um momento de bastante preparação, mas de muita felicidade. Eu amo o que eu faço! Logo, venho sendo bastante feliz com esse projeto”.

Gigante

Para a gaúcha, uma característica marcante em Clara Nunes era a fé. “Ela tinha muita, né? E, estudando a história dela, vejo também como seguiu o coração em todos os momentos”. Não bastasse, ela entende que a cantora levava características da personalidade dela para o palco, no ofício do canto. “Esse ser humano absurdo que ela era. Uma mulher de um coração gigante. Forte e, ao mesmo tempo, extremamente amável”.

Em tempo: os figurinos do espetáculo são de Leticia da Hora. Os cenários são de George Bravo, e a iluminação, de Adriana Ortiz. Direção de produção de Ernaldo Santini, e direção de movimento, de Sueli Guerra.

Serviço

“Uma Declaração de Amor – 40 Anos de Saudades”
14 e 15 de setembro, quinta e sexta, às 21h
Cine Theatro Brasil Vallourec (Praça 7)
Classificação: 12 anos
Duração: 90 min
Ingressos
Valores: R$ 40 e R$ 60 (inteira) / R$ 20 e R$ 30 (meia-entrada)
Vendas pelo site Eventim e nas bilheterias do teatro

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]