fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

CineOP 2018 resgata vanguarda tropical e homenageia Maria Gladys

Por Thiago Fonseca *

14/06/2018 às 10:10 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
CineOP - Foto: Leo Lara / Divulgação

A CineOP chega à sua 13ª edição consolidada como um evento que pretende discutir e debater a história, a preservação e a educação. Até segunda-feira, dia 18, a CineOP exibirá 134 filmes, de 12 estados brasileiros e três países. Serão distribuídos nas mostras Contemporânea, Preservação, Homenagem, Histórica, Educação, Sessão Especial, Mostrinha e Cine-Escola.

Além disso, Ouro Preto ainda será palco de shows, encontros, discussões, debates e oficinas sobre a produção audiovisual. O tema é “Vanguarda Tropical: Cinema e as Outras Artes”. A homenageada é a atriz Maria Gladys. A proposta do eixo curatorial é levar ao evento atividades e filmes que convidem o público a compreender as relações do cinema brasileiro com seu passado e o tropicalismo.

Segundo Lila Foster, uma das curadoras da mostra, a temática visa a troca e a experimentação do marco do tropicalismo. Desse modo, abordar a produção cinematográfica brasileira durante o regime militar e a implantação do Ato Institucional nº 5 (AI-5), em 1968. “Pesquisamos uma temática histórica e fizemos uma costura com a temática dos filmes de diferentes épocas que se encaixassem no tema. Foi um processo de pesquisa grande. Em alguns casos tivemos que ir atrás das famílias que detém a posse dos filmes”, explica Lila.

 

Maria Gladys homenageada da 13º CineOP – Foto: Leo Lara / Divulgação

Homenagem a Maria Gladys

De acordo com a curadora, um dos filmes que deu trabalho para ser adquirido foi o documentário ‘Maria Gladys, uma atriz brasileira’, de 1980.  O longa, dirigido e roteirizado por Norma Bengelll, foi feito em 35mm e só havia uma cópia em acervo. A fim de levar o filme para a Mostra a produção teve que digitalizar a preciosidade. Ele será exibido na abertura do evento, nesta quinta-feira, dia 14, às 20h30.

“Gladys merece ser homenageada a partir do momento que sua presença foi destaque do Cinema Novo e cinema marginal nos anos 1960 e 1970. Ela ainda foi uma figura importante para vários cineastas”, ressalta Lila. Nascida no Rio de Janeiro em 1939, Gladys tem 60 anos de carreira. Seja como for, carrega consigo todo o sentimento de uma geração de artistas marcada pela liberdade, performance e resistência ao status, segundo a curadoria. Dessa forma, ainda tem no currículo grandes trabalhos.

 

 

Programação diversificada

Quem for à CineOP também poderá conferir outras atrações. Além de toda programação voltada para o cinema a Mostra também valoriza a cultura em diversas vertentes. Prova disso, são os shows. O mineiro Marcelo Veronez e baiano Tom Zé, por exemplo, são atrações confirmadas. No domingo, dia 17, a exibição dos filmes dará uma pausa para o jogo do Brasil x Suíça. A programação completa você confere aqui.

 

photo

Filme de Ricardo Alves Jr confirma maturidade do novo cinema mineiro

Elon não acredita na morte é um daqueles filmes em que a curiosidade em ver era grande. Muito grande. Não porque estive no set, mas porque se trata do projeto mais robusto de Ricardo Alves Jr. Sigo os passos dele na arte desde quando escrevia em parceria com Grace Passô o Senhora K, nos tempos […]

LEIA MAIS
photo

[Impressões Cinematográficas] Mãe!, de Darren Aronofsky

Ao sair da sessão de Mãe!, o pensamento que me perseguia era que o filme que acabara de ver é daqueles que precisam de manual. São tantas referências que, sinceramente, fiquei perdida e até com dor de cabeça depois de conferir o novo longa de Darren Aronofsky que fez, entre tantos outros, Cisne Negro (2010). […]

LEIA MAIS
photo

Cinema na quarentena: Retrato de uma Jovem em Chamas

No filme Retrato de uma Jovem em Chamas, vencedor do prêmio de melhor roteiro no Festival de Cannes em 2019, a pintora Marianne (Noémie Merlant) recebe uma missão um tanto quanto diferente. Ela precisa fazer um retrato de Héloïse (Adèle Haenel) baseado, apenas, nas próprias memórias. A jovem nobre que passa temporada em uma isolada […]

LEIA MAIS
photo

Cinema na quarentena: as impressões sobre O poço, filme da Netflix

Um filme sensorial, com críticas sociais e que nos faz refletir sobre o que estamos vivendo. São essas as impressões que ficam após assistir O poço, de Galder Gaztelu-Urrutia, nova produção original espanhola da Netflix. O longa lançado em março, é cheio de camadas, interpretações marcantes e um enredo que bate em cada um de […]

LEIA MAIS
photo

Cinema na quarentena: ‘Entre facas e segredos’ mostra a graça que o suspense pode ter

Geralmente os filmes de suspense costumam ser, no mínimo, tensos, né? Agora, o que Entre facas e segredos, o longa dirigido por Rian Johnson, mostra é o quanto o humor pode fazer bem às histórias com assassinatos, perseguições e muitas desavenças familiares. É até curioso dizer, mas está aí uma delícia de filme! Sim, porque […]

LEIA MAIS
photo

Cinema na quarentena: confira dicas de adaptações literárias

A literatura costuma ser uma fonte de inspiração para o cinema. Tanto é que muitas adaptações já deram o que falar. Neste post separamos nove delas. Alguns clássicos e outras surpresas que muitos nem sabem que foram baseadas em livros. Esse também foi o tema desta semana do podcast Pipoca BH FM. Uma parceria do Culturadoria […]

LEIA MAIS