Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

CineOP 2018 resgata vanguarda tropical e homenageia Maria Gladys

Por Thiago Fonseca *

14/06/2018 às 10:10 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Foto: Leo Lara / Divulgação

A CineOP chega à sua 13ª edição consolidada como um evento que pretende discutir e debater a história, a preservação e a educação. Até segunda-feira, dia 18, a CineOP exibirá 134 filmes, de 12 estados brasileiros e três países. Serão distribuídos nas mostras Contemporânea, Preservação, Homenagem, Histórica, Educação, Sessão Especial, Mostrinha e Cine-Escola.

Além disso, Ouro Preto ainda será palco de shows, encontros, discussões, debates e oficinas sobre a produção audiovisual. O tema é “Vanguarda Tropical: Cinema e as Outras Artes”. A homenageada é a atriz Maria Gladys. A proposta do eixo curatorial é levar ao evento atividades e filmes que convidem o público a compreender as relações do cinema brasileiro com seu passado e o tropicalismo.

Segundo Lila Foster, uma das curadoras da mostra, a temática visa a troca e a experimentação do marco do tropicalismo. Desse modo, abordar a produção cinematográfica brasileira durante o regime militar e a implantação do Ato Institucional nº 5 (AI-5), em 1968. “Pesquisamos uma temática histórica e fizemos uma costura com a temática dos filmes de diferentes épocas que se encaixassem no tema. Foi um processo de pesquisa grande. Em alguns casos tivemos que ir atrás das famílias que detém a posse dos filmes”, explica Lila.

 

Maria Gladys homenageada da 13º CineOP – Foto: Leo Lara / Divulgação

Homenagem a Maria Gladys

De acordo com a curadora, um dos filmes que deu trabalho para ser adquirido foi o documentário ‘Maria Gladys, uma atriz brasileira’, de 1980.  O longa, dirigido e roteirizado por Norma Bengelll, foi feito em 35mm e só havia uma cópia em acervo. A fim de levar o filme para a Mostra a produção teve que digitalizar a preciosidade. Ele será exibido na abertura do evento, nesta quinta-feira, dia 14, às 20h30.

“Gladys merece ser homenageada a partir do momento que sua presença foi destaque do Cinema Novo e cinema marginal nos anos 1960 e 1970. Ela ainda foi uma figura importante para vários cineastas”, ressalta Lila. Nascida no Rio de Janeiro em 1939, Gladys tem 60 anos de carreira. Seja como for, carrega consigo todo o sentimento de uma geração de artistas marcada pela liberdade, performance e resistência ao status, segundo a curadoria. Dessa forma, ainda tem no currículo grandes trabalhos.

 

 

Programação diversificada

Quem for à CineOP também poderá conferir outras atrações. Além de toda programação voltada para o cinema a Mostra também valoriza a cultura em diversas vertentes. Prova disso, são os shows. O mineiro Marcelo Veronez e baiano Tom Zé, por exemplo, são atrações confirmadas. No domingo, dia 17, a exibição dos filmes dará uma pausa para o jogo do Brasil x Suíça. A programação completa você confere aqui.

 

photo

O que os filmes ‘Lady Bird: A hora de voar’ e ‘Me chame pelo seu nome’ têm em comum?

O cinema tem andado muito tecnológico, né? Tanto que os cinco filmes com as maiores bilheterias no Brasil do ano de 2017 foram superproduções apoiadas em alguma medida nos efeitos especiais. São elas: Meu malvado favorito 3, Velozes e Furiosos 8, A bela e a fera, Liga da Justiça e Mulher-Maravilha. Os dados são da […]

LEIA MAIS
photo

‘De Repente uma Família’: história de adoção para rir e se emocionar

Por Ana C. A. Souza Não é de se estranhar que os lançamentos estão recheados de temas natalinos, de redescoberta dos valores e da magia que essa época pode proporcionar. Surfando nisso, ‘De Repente uma Família’ (Instant Family) se destaca como uma das dramédias do momento. O filme aborda a delicadeza de uma história sobre […]

LEIA MAIS
photo

“Madrigal para um poeta vivo”: encontro com o existencialismo mediado pelo cinema

O paulista Francisco Pinto Campos Neto atingiu um novo patamar de notoriedade recentemente quando foi personagem em uma matéria de televisão sobre o fato de ser escritor e coveiro. A participação no programa fora apenas uma tentativa de divulgar “As Núpcias do Escorpião”, seu livro de contos lançado em 2013. A verdade é que Tico […]

LEIA MAIS