Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Cine+10 ocupa Praça Sete com programação cultural gratuita

Gostou? Compartilhe!

Contando com shows, exposições, sessões de cinema e muito mais, o Cine+10 homenageia este icônico espaço de Belo Horizonte.

Por Caio Brandão | Repórter

Celebrando a marca de 10 anos desde a reabertura do Cine Theatro Brasil Vallourec, o festival Cine+10 ocupa a Praça Sete com programação recheada. Assim, o evento será realizado, de forma gratuita, entre os dias 22 e 24 de setembro, transformando esse espaço histórico de Belo Horizonte em um centro cultural pulsante. 

Contando com shows, exposições, sessões de cinema e muito mais, a Cine+10 homenageia este icônico espaço de Belo Horizonte.
Adriana Araújo, uma das atrações musicais do Cine+10 - Foto: Verônica Manevy

Contemplando várias linguagens artísticas, o Cine+10 contará com mais de 50 atrações gratuitas, contando com shows, peças de teatro, concertos, sessões de cinema e muito mais. Nesse sentido, o Cine Theatro, o quarteirão fechado da Rua Carijós e as avenidas que cruzam a praça abrigam o evento, fazendo a Praça Sete transbordar arte.

Praça Sete enquanto palco

Embora o grande homenageado do evento seja o Cine Theatro Brasil Vallourec, a Praça Sete se configura como um grande personagem dentro dessa celebração. Nesse sentido, o espaço não apenas recebe o evento, mas também é o evento em si. 

Rafael Araújo, curador do Cine+10, conta que, durante a organização, uma das prioridades é integrar a praça ao projeto. “O Cine Theatro é o protagonista do evento, mas quisemos romper dos limites do espaço da casa. É muito importante para nós celebrar o patrimônio imaterial que esse espaço representa, a pluralidade que ele carrega, representada pelas pessoas que ocupam esse lugar. Assim, teremos várias manifestações artísticas como a música erudita, o jazz, mas teremos, também, o samba, o forró e muito mais. O objetivo é valorizar os artistas que usam a praça, bem como erguer essa pluralidade como um legado para a cidade”.

Extrapolando o esperado

O protagonismo do Cine Theatro no evento, à primeira vista, pode indicar que a programação do Cine+10 será composta pelas artes cênicas e pelo audiovisual. Contudo, se engana quem tem essa impressão. Além disso, também haverá música, circo, arte urbana, exposições interativas, videomapping e um tour histórico e arquitetônico. 

Rafael conta que a ampla programação vai de encontro com a proposta de representação da pluralidade da Praça Sete. “O próprio Cine Theatro é um lugar que já assumiu várias funções durante a história. Tendo isso em vista, procuramos, por meio da arte, integrar o público ao espaço em si, oferecendo uma rica mistura de manifestações artísticas. Esse processo acaba por oferecer novas perspectivas para o centro de BH, ao mesmo tempo que convida as pessoas a viver a cidade de um jeito diferente”.

Ademais, o curador reforça o caráter convidativo da arte. “O Cine Theatro é o homenageado do evento, mas, ao mesmo tempo, ele também nos homenageia. Digo isso no sentido de que estamos falando de um espaço que abriga arte, e a arte é muito generosa, ela nos mostra coisas maravilhosas a todo momento. Desse modo, um espaço como o Cine Theatro é generoso por natureza, e o Cine+10 vem para reforçar essa essência generosa”.

Evento gratuito

Entrando em harmonia com a proposta da pluralidade, o Cine+10 será realizado de forma gratuita para o público. Sendo assim, o evento extrapola o status de evento cultural, se configurando como um convite à população, estimulando um olhar diferenciado sobre a cidade, um olhar que considera as particularidades afetivas do espaço urbano.

“A gratuidade do evento ajuda, principalmente, as pessoas que têm interesse pela arte, mas não possuem condição de interagir com ela. Estamos falando de evento que é realizado em um lugar no qual milhares de pessoas passam, e queremos estimular essas pessoas que estão apenas de passagem a ficarem e desfrutarem. Além disso, queremos que pessoas que não interagem tanto com esse local passem a visitá-lo, tendo o Cine+10 como ponto de partida”, contou Rafael.

Somado a isso, o curador explica que o objetivo é transformar o espaço em uma grande obra de arte. “Um dos grandes diferenciais desse projeto é que vamos cenografar a Praça Sete. Então, ergueremos exposições, iluminações especiais, dinâmicas de videomapping, tudo isso pois queremos que as pessoas percebam, logo de cara, que o espaço está sendo completamente invadido pela arte”.

Programação completa

Confira, abaixo, a programação completa do Cine+10:

Teatro na hora do almoço [Palco Carijós]

Sempre ao meio-dia, os maiores sucessos de público do Cine Brasil são apresentados agora para todo mundo, de graça, ao ar livre.

“Como Sobreviver em Festas e Recepções com Buffet Escasso”, com Carlos Nunes (sexta, 12h)

“Acredite, um Espírito Baixou em Mim”, com Ilvio Amaral e Maurício Canguçu (sábado, 12h)

“Guara-pa-rir”, com Kayete e Guilherme Oliveira (domingo, 12h)

Música no fim do expediente [Palco Carijós]

Momento para convidar os amigos e curtir a Praça Sete de um jeito diferente.

Adriana Araujo (sexta, 18h)

Belina Orkestar (sábado, 16h)

Daparte (sábado, 17h)

Praça Sete fechada para os carros, ocupada com música, teatro e circo

Um domingo inesquecível. Um palco ao ar livre, com cadeiras confortavelmente espalhadas ao longo de parte da avenida Amazonas e tendo o Cine Brasil de cenário; um espetáculo musical aberto em plena cidade, no cair da tarde.

Trio Lampião (domingo, 14h)

Grupo CircoLar – “Circo de Brinquedo” (domingo, 15h)

Teatro “O Auto da Compadecida”, Grupo Maria Cutia (domingo, 16h)

Marcus Viana, Sagrado Coração da Terra e Transfônica Orkestra – “Concerto Viva a Praça Sete” (domingo, 17h30)

Praça Sete como você nunca viu: cores, laser e instalação artística inédita

Uma Praça Sete surpreendente. Nos três dias de evento, uma cenografia especial vai trazer cor ao quarteirão fechado da Rua Carijós. O pirulito receberá uma instalação artística em neon que respeita e não cria interferências no patrimônio e, ao mesmo tempo, propõe despertar os sentidos para a cidade, desautomatizar o olhar de quem passa pela praça todos os dias. À noite, a proposta é colorir a iluminação pública, na cor rosa, criando o ambiente para uma experiência única e memorável.

Laser Mapping “Paisagens digitais” do arquiteto e artista digital Homem Gaiola (sex, sábado e domingo das 18 às 0h). A performance [com técnica que projeta animações em laser para mapear a arquitetura/estrutura, realçando e criando efeitos, em diálogo e trazendo novos significados] irá ocupar a Praça Sete — pirulito, P7, Cine Brasil e prédios nos arredores — durante o festival. “O desejo é destacar a simbologia do centro, dos caminhos da Praça Sete, esta grande encruzilhada; trazer significado para isso criando uma dinâmica, uma intervenção imersiva, criando um outro olhar sobre o lugar”, diz o artista.

Um palco para a arte urbana [Palco +10]

Serão 20 apresentações de artistas e grupos locais que foram selecionados a partir de uma chamada pública. Da estátua viva ao violinista; do circense ao dançarino de rua — os artistas urbanos que se apresentam no dia a dia da Praça Sete sobem ao Palco +10, em frente ao Cine Brasil. Dessa forma, tem a energia da Roda de Samba da Feira Hippie, o humor d’As Branquelas, o talento e brilho da Velha Guarda do Soul e mais!

Mostra de cinema “Década em foco” [Teatro de Câmara – Cine Brasil]

De 2013 a 2023: os filmes que fizeram história na última década em sessões comentadas por especialistas. Retirada de ingressos 1h antes na bilheteria do Cine Theatro Brasil Vallourec. A mostra vai até 27/09.

Debate de abertura: os últimos 10 anos de cinema | 23/09, 13h30

Licorice Pizza, de Paul Thomas Anderson (2021) | 23/09, 14h30

Interstellar, de Christopher Nolan (2014) | 23/09, 17h

Noite Passada em Soho, de Edgar Wright (2021) | 23/09, 20h10

Dois irmãos, de Dan Scanlon (2020) | 24/09, 10h | Sessão azul: sessão especial para acolher crianças com autismo ou com distúrbios sensoriais

Era uma Vez em… Hollywood, de Quentin Tarantino (2019) | 24/09, 14h

No Coração do Mundo, de Gabriel Martins e Maurílio Martins (2019) | 24/09, 17h | Sessão comentada

1917, de Sam Mendes (2019) | 24/09, 19h45

Corra!, de Jordan Peele (2017) | 25/09, 19h | Sessão comentada

Invocação do Mal, de James Wan (2013) | 26/09, 19h | Sessão comentada

A Bruxa, de Robert Eggers (2015) | 27/09, 19h | Sessão comentada

Experiências inéditas

O antigo telhado do Cine Brasil — em concreto armado construído na década de 1930 — será palco de uma noite única: um show de jazz em ambiente intimista, com serviço de alimentação e bar, e visão de 360 graus do palco. Além disso, no Grande Theatro Unimed-BH, a Orquestra OPUS recebe Geraldo Azevedo, em um encontro inédito. Assim, os clássicos da carreira do artista ganham arranjos especialmente criados para o espetáculo.

Jazz Cine Brasil com Happy Feet Jazz Band (sexta, 22/9, 20h30)

Orquestra OPUS convida (sábado, 23/9, 21h)

*Ingressos online à venda ou na bilheteria do Cine Theatro Brasil Vallourec.

Pop Up GUAJA+10

Com a curadoria do Guaja.cc — um dos coletivos mais queridos de economia criativa de Beagá e que também comemora uma década de existência —, 30 marcas de empreendedores e artistas locais (10 por dia) expõem seus trabalhos em formato de loja temporária, ao ar livre, em plena Praça Sete. Um panorama da diversidade artística que é também a cara da cidade.

Cine Brasil aberto para você

Uma oportunidade para conhecer o Cine Theatro Brasil Vallourec em detalhes: suas histórias, momentos especiais vividos na última década, bastidores e curiosidades. Um percurso saboroso também pela história e arquitetura de Beagá.

Exposição interativa 10 anos em 10 atos; aberta todos os dias (até 15/out), das 10h às 18h no Cine Brasil.

Visitas guiadas ao Cine Brasil; durante o festival (sexta a domingo; confira os horários no site www.festivalcinemaisdez.com.br)

Atenção especial à acessibilidade

Suporte para garantir o acesso aos três dias de festival com mais autonomia.

Todos os espetáculos com tradução em Libras.

Monitores para auxiliar pessoas com deficiência (Rua Carijós, 258, sexta a domingo, 9h às 18h)

Visitas guiadas especiais, com audiodescrição (sexta a domingo, às 13h)

Visitas guiadas especiais para grupo de Surdos com guia Surdo (sexta a domingo, às 13h)

Espaço reservado para cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida

Sessão especial de cinema para acolher crianças com autismo ou com distúrbios sensoriais (domingo, às 10h)

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]