fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Cinco livros para celebrar Agatha Christie

Neste 15 de setembro completam-se 130 anos desde o nascimento da autora. Agatha Christie é a romancista com o maior número de livros vendidos no planeta

Por Thiago Fonseca *

15/09/2020 às 11:09 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Agatha Christie - Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação

Romancista, contista, dramaturga e poetisa. Além de tudo isso, foi no subgênero romance policial que Agatha Christie ficou mundialmente conhecida. Dessa forma, a britânica é considerada pelo Guiness Book como a escritora com o maior número de livros vendidos no planeta. Foram cerca de quatro bilhões de cópias ao longo dos séculos XX e XXI. Números que ficam atrás apenas das obras de Shakespeare e da Bíblia.

O sucesso se deu pelo pioneirismo em desfechos de crimes inesperados e impressionantes. A autora publicou 80 livros policiais, 19 peças e, sob o nome de Mary Westmacott, seis romances. Ela começou a escrever em 1920. Características marcantes do trabalho da escritora são: uso de pequenas vilas ou aldeias inglesas, médicos, morte por envenenamento, assim como linguagem própria.

Neste 15 de setembro de 2020 completam-se 130 anos de nascimento da autora. Para celebrar a data, separamos cinco livros para você conhecer a obra de Agatha Christie, a rainha do crime e criadora do detetive mais famoso da literatura: Hercule Poirot.

Agatha Christie – Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação

E não sobrou nenhum (1939)

Este é o romance da autora com maior número de vendas. Foram mais de 100 milhões de cópias no mundo inteiro. Rendeu adaptações para a TV, cinema e teatro. Em resumo, a obra conta a história de dez pessoas que são convidadas para uma ilha e se deparam com vários assassinatos. Eles acontecem em sequência, ditados por uma canção de ninar. Um enredo que desperta medo, angústia e curiosidade no leitor.

Assassinato no Expresso do Oriente (1934)

Uma tempestade interrompe o percurso do trem luxuoso Expresso do Oriente. Logo após, um passageiro é encontrado esfaqueado dentro de uma das cabines. Dessa maneira, no meio do caos, cabe ao detetive Poirot descobrir quem é o responsável pelo assassinato. É sobre esse fato que se debruça o romance. Um sequestro no Estados Unidos, em 1932, foi inspiração para o livro. O cinema adaptou a história duas vezes. A primeira versão, Muder on the Orient Express, foi em 1974, e a mais recente, em 2017.

O assassinato de Roger Ackroyd (1926)

Considerado pela Associação Britânica de Escritores de Ficção Criminal como o melhor romance policial de todos os tempos, o livro é uma misteriosa sequência de três crimes. Sendo assim, conta a história do milionário Roger Ackroyd, que é encontrado morto dentro de casa. O caso fica à cargo do aposentado detetive Poirot. Ele precisa descobrir a ligação do crime com outros dois assassinatos.

O romance é narrado em primeira pessoa pelo Dr. Sheppard, o médico da cidade. Este foi o primeiro grande sucesso de Agatha e terceira história com o detetive Poirot. Foi um cunhado da autora que deu a ideia do livro. A história rendeu uma série de TV em 2000, pela ITV.

Morte no Nilo (1937)

Este é um dos casos mais famosos de Poirot, Em Morte no Nilo, o detetive precisa desvendar o assassinato de Linnet Ridgeway. A jovem mais rica da Inglaterra viajava em lua de mel a bordo de um cruzeiro pelo rio Nilo. A história fica cada vez mais complexa e difícil de ser desvendada a medida em que muitos possíveis assassinos são levantados. Uma das estadias da autora no Egito foi inspiração para o livro. Em 2020 a história ganhou um longa com a direção de Kenneth Branagh.

Os crimes ABC (1936)

Este é um romance incomum, pois combina primeira e terceira pessoa. Dessa maneira, foi uma ferramenta que a autora usou para mostrar o ponto de vista. Sendo assim, na história, um assassino misterioso, identificado como ABC, desafia Poirot a desvendar crimes que ainda vão acontecer. Em resumo: crimes que são feitos seguindo a ordem alfabética dos nomes das vítimas e das cidades onde acontecem. Em 2018, a BBC One adaptou a história em série.

photo

Web séries mineiras criadas em contexto de pandemia exploram novas linguagens e formas de fazer o audiovisual

“É que às vezes eu penso na falta. Eu penso do que eu sinto falta… se eu faço falta…”. É sobre essa frase que a web série Os Dias de Clara se debruça. Criada pela atriz Raquel Lauar e dirigida por Marcelo do Vale, o projeto tem sido produzido durante a pandemia e será exibido […]

LEIA MAIS
photo

É Tudo Verdade: confira cinco filmes imperdíveis no festival

A segunda etapa do É Tudo Verdade, Festival Internacional de Documentários, já tem data para ser realizada: de 23 de setembro a 4 de outubro. A primeira fase ocorreu em março e abril com 30 filmes e séries disponíveis em formato online. Já a segunda etapa tem caráter competitivo e hors-concours, ou seja, produções que […]

LEIA MAIS
photo

Confira o que chega no streaming em setembro

Sem saber o que assistir nas principais plataforma de streaming de vídeo? Neste post selecionamos algumas apostas entre os lançamentos do mês de setembro na Netflix, no Globoplay, na Prime Vídeo, no Telecine e no Starz Play. Tem a estreia de longas badalados nas bilheterias como 1917 e Venom, no Telecine. Até novela entra nessa lista: o sucesso de Manoel Carlos, Laços de […]

LEIA MAIS