fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Cinco curiosidades para não perder Shazam!

Shazam! ganha seu próprio filme depois de 80 anos nos quadrinhos

Por Laura Oliver *

09/04/2019 às 17:52 | * Escreveu com a supervisão de Carolina Braga

Publicidade - Portal UAI
Foto: Warner Bros. / Divulgação.

Após 80 anos nos quadrinhos, Shazam!, um dos super-heróis da DC, ganha seu próprio filme. Com roupa vermelha, raio amarelo no peito e com uma capa branca, ele chega para ocupar o posto de mais engraçado da produtora. Veja algumas curiosidades sobre essa clássica história em quadrinhos que agora está nas telonas do mundo inteiro.

Referências à outros personagens

Durante o filme Shazam!, pode se perceber surpreendentemente várias referências à personagens. Alguns símbolos do Superman e do Batman são espalhados pela casa da família adotiva de Billy. Em uma cena dentro de uma loja de brinquedos, são focados alguns bonecos de super-heróis. Além disso, no final tem uma referência divertida e totalmente inesperada, que acaba surpreendendo o público. Pode se dizer que esse longa não escapa do Universo Compartilhado da DC nos cinemas.

Família

Desde o início do filme, a questão dos relacionamentos em família é abordada.  No decorrer da trama, a busca de Billy Batson (Asher Angel) por sua mãe biológica, faz com que ele fuja de vários abrigos, até que um casal que cuida de vários órfãos, o leva para casa. A partir desse momento, Billy tem a chance de poder encontrar o seu lugar, e sua verdadeira família. Assim, Shazam! passa a mensagem de que família é aquela que se escolhe.

 

Foto: Warner Bros. / Divulgação.

 A comédia domina

O Shazam! é o primeiro filme de comédia dirigido por Sandberg, que dirigiu os longas Quando As Luzes Se Apagam e Annabelle 2: A Criação do Mal. Da mesma forma que Shazam! se afasta do tom sombrio e melancólico das produções anteriores da DC, como Batman vs. Superman: A Origem da Justiça (2016), O Homem de Aço (2013) e O Coringa (2019) .

 

Foto: Warner Bros. / Divulgação.

Temas abordados

Durante a trama, alguns assuntos importantes são retratados de uma forma sutil. O amigo de Billy (Asher Angel), Freddy (Jack Dylan) sofre bullying na escola, por não ter família e por ter problema na perna. Contudo, durante o longa é exibida sua superação. Shazam!, além disso,  também aponta a importância da família, mostrando que o amor nem sempre está junto com os laços sanguíneos. Interessante que nesse aspecto, não só o mocinho passa por isso, o vilão também está no mesmo barco.

Elenco

Zachary Levi (Thor: Ragnarok) é o herói efetivo, Shazam!, enquanto Asher Angel (Nichy, Ricky, Dicky & Dawn) vive Billy Batson. Mark Strong (Kingsman: Serviço Secreto), vive o vilão Doutor Silvana. Djimon Hounsou (Diamante de Sangue), interpreta o mago, ancião Shazam!. O elenco ainda traz Jack Dylan Grazer (It: A Coisa), Ian Chean (Grey’s Anatomy) e Grace Fulton (Revenge) que fazem os amigos de Billy. De fato não dá para perder esse filme!

 

 

photo

‘Praça Paris’: o olhar do trágico por dentro

‘Praça Paris’ é um filme que te deixa sem ar. Atualiza uma discussão que todo mundo precisa ter acesso: o racismo, o preconceito social, o colonialismo, a relação de poder, e a paranoia. É uma narrativa de imersão. Um suspense que é reafirmado pela trilha sonora, uso de enquadramentos fechados e de primeiríssimo plano. Uma […]

LEIA MAIS
photo

BH recebe Mostra de Diretoras Negras no Cinema Brasileiro

Um levantamento da Agência Nacional do Cinema (Ancine) apontou que nenhum filme foi dirigido ou roteirizado por uma mulher negra no ano de 2016. A pesquisa teve como base 142 longas-metragens brasileiros lançados comercialmente em salas de exibição. Deste modo, com o objetivo de incentivar a produção cinematográfica de diretoras negras a ‘Mostra de Diretoras […]

LEIA MAIS
photo

“Gabriel e a montanha”: um filme sobre contradições, contrastes, liberdade e natureza

Três anos separam Gabriel e a Montanha (2017) de Casa Grande (2014), os dois longas-metragens de ficção dirigidos por Fellipe Barbosa. Entre eles, alguns pontos em comuns, embora tenham temática completamente diferentes. São dois bons filmes, inspirados em pessoas do círculo afetivo do diretor. Se no primeiro estavam algumas lembranças da vida em família, o […]

LEIA MAIS