Guillermo del Toro, Oscar® nominee for Best Picture, Best Director, and Best Writing of an Original Screenplay, arrives with guest, to The 90th Oscars® at the Dolby® Theatre in Hollywood, CA on Sunday, March 4, 2018.
04 mar 2018

Oscar 2018: comentários e resultados da maior festa do cinema

Foi um resultado equilibrado e pouco surpreendente. A vitória de A Forma da Água como melhor filme no Oscar 2018 não era tão esperada embora não seja nenhuma zebra. O que a Academia diz com essa vitória do filme de Guillermo Del Toro: que o cinema não pode se distanciar da magia, da fantasia.

O filme vencedor do Oscar 2018 é sobre uma mulher que se apaixona por um peixe. E o amor deles é possível.

Foram 3h50 de cerimônia. As estrelas não apareceram de preto mas soltaram o verbo. Ou seja, o tapete vermelho do Oscar 2018 não foi convencional. As entrevistas saíram daquele lugar comum de comentar os vestidos. Os astros falaram sobre temas nervosos como racismo, abuso, etc. Também como era esperado.

Dentro do Dolby Theatre não foi diferente. Cada um à sua maneira passou o recado. Teve gente que preferiu o caminho do humor, como Sam Rockwell e Allison Janney , respectivamente vencedores nas categorias de ator e atriz coadjuvante. A melhor atriz, Frances Mcdormand optou pelo protesto. Pediu que todas as mulheres indicadas este ano se levantassem na plateia. Aos homens, disse preferir ser convidada a uma reunião do que bater um papo na festa. Arrasou. “Todas nós temos histórias para contar”.

Warren Beaty e Faye Dunaway voltaram ao palco para apresentar a principal categoria da noite. Em 2017 eles foram protagonistas do maior mico da história do Oscar ao anunciar errado o prêmio mais importante da noite. Beaty teve humor. “É muito legal ver vocês de novo”, disse, assim que se aproximou do microfone.

Abertura

Jimmy Kimmel fez uma abertura bastante breve. O que eu mais gostei foi ele ter chamado atenção para a importância de filmes como Pantera Negra e Mulher-Maravilha desempenham. Detalhe: eles nem estão indicados. Foi uma forma dele dizer que os avanços em relação aos temas polêmicos existem, ainda que muito tímidos.

Se o caso Harvey Weinstein apareceu? Claro.

Confira o monólogo da abertura.

A Academia de Artes e Ciências de Hollywood homenageou o cinema na comemoração de 90 anos de Oscar. Foi curioso ver como essa poderosa instituição reagiu às críticas que recebeu. Foram diversas menções a protestos como #Oscarsowhite, do ano passado, e #timesup, de 2018. O ponto alto foi um vídeo, de certa forma extenso, sobre os movimentos na representatividade do Oscar.

Ah e quem tem teto de vidro nem apareceu por lá. Casey Affleck, vencedor do Oscar de Melhor Ator no ano passado, foi “desconvidado” e bem substituído por Jane Fonda e Helen Mirren. Elas entregaram a estatueta a Gary Oldman, favoritíssimo pelo papel de Winston Churchil. Sincero, simples e muito feliz em levar o Oscar para casa. Quem não ficaria, né?

Confira a lista completa dos vencedores:

 

Crédito: Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood

Ator Coadjuvante

Três Anúncios Para um Crime – Sam Rockwell

Foi a primeira indicação da vida de Sam. Estava um tanto elétrico na hora do discurso. Não teve o menor pudor de tirar o papelzinho do bolso, fazer piadinha e mandar altas declarações de amor. Rockwell fez o Oscar começar leve!

 

Sam Rockwell accepts the Oscar® for Performance by an actor in a supporting role, for his role in “Three Billboards Outside Ebbing, Missouri” during the live ABC Telecast of The 90th Oscars® at the Dolby® Theatre in Hollywood, CA on Sunday, March 4, 2018.

 

Cabelo e Maquiagem

O Destino de uma Nação

A caracterização de Winston Churchill é tão impressionante que o resultado é inquestionável. Gary Oldman arrasou na interpretação mas a caracterização ajudou!

Figurino

Trama Fantasma – Mark Bridges

Melhor documentário

Ícaros

Greta Gerwing e Laura Dern apresentaram a categoria e destacam o papel importante que os documentários desempenham ao nos ajudar a entender o mundo real que vivemos. Achei uma dupla e tanto! No resultado: Netflix marcando presença no Oscar. O filme já está disponível na plataforma e fala sobre dopping nas Olimpíadas do Rio. Prêmio foi dedicado ao personagem do longa, que vive em perigo por ter feito as denúncias.

Edição de som

Dunkirk – Richard King

Mixagem de Som

Dunkirk – Gregg Landaker, Gary Rizzo, Mark Weingarten

Dunkirk e O Destino de uma Nação, dois longas que abordam o mesmo episódio histórico, são os primeiros filmes a receber mais de uma estatueta na noite.

Direção de Arte

A Forma da Água

O campeão de indicações recebe o primeiro prêmio. A Forma da Água tem tudo para se destacar entre os prêmios técnicos mas o que já vimos até aqui é que Dunkirk seriamente ameaça isso.

Melhor filme estrangeiro     

Uma Mulher Fantástica

Atriz Coadjuvante

Eu, Tonya – Allison Janney

 

Allison Janney com o Oscar de melhor atriz coadjuvante pelo papel no filme Eu, Tonya

Continua após a publicidade

 

Curta de animação

Dear Basketball

Melhor animação

Viva: A Vida é uma Festa

Efeitos visuais

Blade Runner 2049

Montagem

Dunkirk

The live ABC Telecast of The 90th Oscars® at the Dolby® Theatre in Hollywood, CA on Sunday, March 4, 2018.

Curta Documentário

Heaven is a traffic jam on the 405

Best Live Action Short Film

The Silent Child

Roteiro Adaptado

Me Chame pelo Seu Nome – James Ivory

Roteiro original

Corra!  Jordan Peele

Fotografia

Blade Runner 2049 – Roger Deakins

Trilha Original

A Forma da Água

Música Original

Viva: A Vida é uma Festa – Kristen Anderson-Lopez, Robert Lopez

Direção

A Forma da Água – Guillermo del Toro

 

Gary Oldman como Winston Churchill.
Credit: Jack English / Focus Features

Ator Principal

O destino de uma nação –  Gary Oldman

Atriz Principal     

Três Anúncios Para um Crime – Frances McDormand

Melhor filme 

A Forma da Água

 

Gostou? Compartilhe!

Artigos Relacionados

Desobediência: o peso da crença na busca pela liberdade

Sempre gostei de explorar a primeira ideia que vem à mente assim que um filme termina. O que bate de imediato é a mensagem que geralmente fica. Pois saí da sessão de Desobediência pensando no quanto, mesmo no século XXI, o ser humano ainda se deixa controlar por crenças, simbologias. Já foram muitas conquistas de […]

Leia Mais

CineOP 2018 a valorização de atividades de formação e da cena local

O investimento em atividades de formação para o crescimento da indústria audiovisual e a valorização da cena local são os pilares mais fortes da CineOP 2018. Essa é a percepção que fica após seis dias de Mostra, que ocupou Ouro Preto entre 13 e 18 de junho. É dessa forma, que se diferencia dos demais. Nesta […]

Leia Mais

Documentários sobre Bethânia e Adoniran são ovacionados na CineOP

A CineOP é uma Mostra voltada para o cinema como patrimônio e faz um resgate histórico sobre o tema de cada edição. Assim, a maioria dos filmes em exibição não são inéditos. Mas há alguns. As pré-estreias destacadas nesta edição foram  ‘Fevereiros’, de Marcio Debellian, e ‘Adoniran – Meu nome é João Rubinato’, de Pedro Serrano. […]

Leia Mais

Comentários