Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

BH recebe o seminário “Cartografias Narrativas”, que discutirá o papel das bibliotecas

Gostou? Compartilhe!

O evento “Cartografias Narrativas” ocupa o Teatro José Aparecido de Oliveira da Biblioteca Pública Estadual desta terça, 25, à quinta, 27

Começa nesta terça (25), às 19h, o seminário “Cartografias Narrativas: as bibliotecas como espaço de convivência entre saberes e práticas da diversidade, cultura, educação e sustentabilidade”. O evento acontece na Biblioteca Pública Estadual e se estende também pelos dias 26 e 27, no mesmo horário.

Organizado pelo Instituto Cultural AbraPalavra, o “Cartografias Narrativas” terá vários convidados. Um deles é o diretor de política Cultura Viva do MinC João Paulo Pontes. Outra presença é a do diretor de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do MinC, Jéferson Assumção.

O Slam do grupo Todos Estão Surdos, uma das atrações do evento, em foto de Marcelo Sant'Anna
O Slam do grupo Todos Estão Surdos, uma das atrações do evento, em foto de Marcelo Sant'Anna

E, ainda, convidados locais: Cia Canta Contos, o ColetiVoz, o Sarau Somos Todos Surdos, a narradora Beatriz Myrrha e o Coletivo Iabás.

Vale dizer que “Cartografias Narrativas” tem formato gratuito, sem necessidade de inscrição prévia.

O evento vai abordar pautas como a importância das bibliotecas para a construção de políticas públicas culturais, por exemplo.

Também discutirá a relação das bibliotecas com suas comunidades, as bibliotecas no contexto da Política Cultura Viva e as experiências das práticas da bibliodiversidade, cultura, educação e sustentabilidade.

Primeiro dia de evento

Nesta terça, após a abertura institucional do “Cartografias Narrativas”, João Paulo Pontes apresentará o programa Cultura Viva. Ele se deterá sobre as conexões para a criação de redes de fomento e difusão das bibliotecas como equipamentos culturais protagonistas, produtores e difusores de cultura e arte.

A conversa será mediada pelos diretores do Instituto AbraPalavra, Aline Cântia e Fernando Chagas.

O “Cartografias Narrativas” também apresenta a Política Nacional de Cultura Viva e seus desdobramentos para regulamentações das leis nos âmbitos municipal e estadual.

E o Coletivo Iabás conversa sobre a biblioteca como espaço de diversidades e território de cultura viva e pulsante.

Programação da quarta-feira

No dia 26, a noite do “Cartografias Narrativas” será aberta pela intervenção literária Todos Estão Surdos. Nela, a língua brasileira de sinais (Libras) e a portuguesa se encontram em histórias e poemas trazidos por artistas surdos e intérpretes de libras.

Depois, a narradora de histórias e pesquisadora Beatriz Myrrha fala sobre a biblioteca como espaço de cultura, memória e educação. Finalizando o dia, o “Cartografias Narrativas” recebe o Coral dos Desafinados.

Enquanto isso, na galeria de arte, o ColetiVoz Sarau de Periferia mostra sua poesia enquanto símbolo de resistência e referência cultural da periferia de BH.

Quinta, dia 27

Na quinta-feira, dia 27, a abertura do “Cartografias Narrativas” será institucional e com convidados e autoridades.

Logo após, o diretor nacional de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do MinC, Jéferson Assumção toma a palavra.

Ele abordará os desafios e potências da atuação social das bibliotecas no cenário de reconstrução das políticas públicas culturais e do próprio Brasil. Mediação da diretora do Instituto Cultural AbraPalavra, Aline Cântia.

Em seguida, os gestores Instituto Cultural AbraPalavra receberão convidados que participaram do projeto para abordarem temas ligados ao livro, leitura e bibliotecas. Entre eles, tópicos como acessibilidade, mediação de leitura e bibliodiversidade.

O encerramento do “Cartografias Narrativas” traz a Cia Canta Contos, com o espetáculo “Menino Sabino”, em homenagem ao 100 anos de Fernando Sabino.

Programação paralela

O evento ainda conta, como programação paralela, uma visita guiada às áreas de guarda – Coleções Especiais da Biblioteca Pública Estadual. Acontece na quarta, dia 26, das 9h30 às 10h30. Serão disponibilizadas 15 vagas. Inscrições no local (30 minutos antes).

O seminário encerra o projeto Cartografias Narrativas, que reuniu 1.050 bibliotecas de Minas e do país, com atividades online de formação e criação artística.

Para Aline Cântia, o objetivo do “Cartografias Narrativas” é reunir presencialmente agentes culturais ligados ao livro e à leitura. E, assim, promover conversas e avanços na construção e fortalecimentos de redes e de políticas públicas ligadas ao setor.

“A biblioteca é o equipamento cultural mais presente nos municípios brasileiros. Por isso, tem um papel central e fundamental no processo de reconstrução das políticas brasileiras para cultura”, finaliza Aline.

Sobre o Instituto Cultural AbraPalavra

O Instituto Cultural AbraPalavra é uma Organização da Sociedade Civil fundada em 2011 em BH. Desde então, vem atuando em quatro frentes: produção cultural, pesquisa, criação artística e formação.

Atualmente, realiza a Candeia: Mostra Internacional de Narração Artística e outros projetos na área do livro e da leitura, como Era uma Voz, Contos de Lá nos Cantos de Cá, BH ao pé do ouvido.

Em tempo: o projeto que resultou no “Cartografias Narrativas” foi aprovado na chamada pública Emenda Geral da então deputada Aurea Carolina e conta com a parceria do Sistema Estadual de Bibliotecas de MG.

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]