Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Irmandade Os Carolinos realiza seu festejo neste sábado

Gostou? Compartilhe!

O festejo da Guarda dos Congos dos Carolinos é aberto à cidade e será realizado na sede da Irmandade, no bairro Aparecida

A partir deste sábado, dia 10, e até o dia 25 deste mês, a Irmandade Os Carolinos realiza as festividades tradicionais da sua Guarda de Congo Sagrado Coração de Jesus. O festejo é aberto à cidade e será realizado na sede da Irmandade, no bairro Aparecida.

Além do festejo, a Irmandade também realiza a circulação da exposição Reinado de Chico Calu: Repertórios Sagrados da Irmandade Os Carolinos. Assim, por meio de fotos e objetos sagrados, a exposição conta a história centenária da guarda, que, vale dizer, remete a tempos imemoriais.

Festejo da Irmandade Os Carolinos, em foto de Patrick Arley (Divulgação)
Festejo da Irmandade Os Carolinos, em foto de Patrick Arley (Divulgação)

Primeiramente, a exposição visitará a cidade de Conselheiro Lafaiete, assim como as de Congonhas e Mariana.  

Festejo

Rituais seculares marcam a celebração de uma das mais antigas irmandades do Rosário de Belo Horizonte, Os Carolinos. O festejo é primeiramente marcado pelo levantamento da bandeira de aviso, que acontece neste sábado, 10, às 18 horas. Prossegue com a novena, de 16 a 24 de junho, também às 18 horas. E se encerra com a festa-grande. Assim, no sábado, 24 de junho, às 19h, ocorre o levantamento das bandeiras da festa.

O domingo, 25 de junho, é o dia principal da festa. Logo, cerca de 15 outras irmandades e guardas visitam a sede da Irmandade Os Carolinos, tornando, assim, esse o dia preferido para o público. Isso porque pode conferir de perto a diversidade, a beleza e a força dos congados e reinados de Minas Gerais. As atividades têm início às 5 horas, na alvorada. Por outro lado, culminam na realização da procissão pelo Bairro Aparecida, às 17 horas.

Exposição

Primeiramente, a exposição Reinado de Chico Calu: Repertórios Sagrados da Irmandade Os Carolinos reúne fotos de Patrick Arley. Além disso, vídeos, uma revista, fardas, altares, santos de devoção. Do mesmo modo, mastros, andores, cruzeiros e outros objetos. Fruto de pesquisa realizada em 2017, a mostra ficou em cartaz no Museu Inimá Paula (dezembro de 2017 – janeiro de 2018) e no Centro Cultural Nordeste (dezembro de 2019 – fevereiro de 2020).

Todavia, em razão da pandemia, foi preciso fazer uma alteração. Assim, em 2021 os registros ganharam também circulação no meio virtual, no endereço napele.com.br/oscarolinos. Agora, a exposição volta a circular. Logo, amplia os encontros com a memória e a fé de uma das mais antigas guardas do rosário de Minas Gerais.

Irmandade Os Carolinos

Guarda de Moçambique e Congo Sagrado Coração de Jesus – Irmandade Os Carolinos foi fundada em 1917 e é a terceira mais antiga da capital ainda em atividade. Há mais de 100 anos, os descendentes de Francisco Carolino mantém a tradição afro-mineira e realizam festejos em homenagem a Nossa Senhora do Rosário, aos demais santos do panteão congadeiro, aos reinos negros e à ancestralidade.

Em agosto de 2022, a Irmandade foi certificada como Comunidade Quilombola pela Fundação Palmares. Os Carolinos é o quinto quilombo certificado de Belo Horizonte.

Os Carolinos já foram tema de um documentário homônimo, de uma edição da Revista Marimbondo e de diversos estudos acadêmicos. Também participaram do álbum “Aparecida, Reinos Negros” e do catálogo “Percursos do Sagrado: Irmandades do Rosário de Belo Horizonte e Entorno”.

Em 2019, o capitão-mestre da Irmandade Os Carolinos, Nelson Pereira, foi reconhecido como Mestre da Cultura Popular de Belo Horizonte e Irmandade foi premiada na 7ª Edição do Prêmio Culturas Populares – Edição Teixeirinha, pela Secretaria da Diversidade Cultural (SDC), do Governo Federal.

Reinado em BH

Os reinados/congados negros com suas guardas (ou ternos) de Moçambique, congo, caboclo, marinheiro, vilão e catopé, como Os Carolinos, apresentam, nas ruas, a história da retirada de Nossa Senhora do Rosário do mar pelos negros escravizados. Vale dizer que esses grupos e irmandades já estavam aqui bem antes do surgimento de Belo Horizonte, no caso, nas fazendas escravagistas que, assim, conformavam o antigo Curral Del Rey.

A tradição dos congados, vale dizer, também migrou para a cidade com a mão de obra operária vinda do interior para construir a nova capital. Atualmente, dezenas de reinados/congados, com suas guardas, mantêm, assim, nas periferias da cidade, a riqueza dessa tradição afro-mineira. Sobremaneira, por meio de festejos e visitas mútuas realizam o Ciclo Anual do Rosário na capital.

Serviço

Festejo de Nossa Senhora do Rosário e Sagrado Coração de Jesus – Irmandade Os Carolinos

10/6, sábado, 18h

Levantamento da bandeira de aviso

?16 a 24/6, 18h

Novena

?24/6, sábado, 19h

Levantamento das bandeiras de festa

?25/6, domingo

5h: Alvorada / 17h: Procissão

Festa Grande com recepção das Guardas visitantes

?Quanto: Gratuito

Onde: Sede dos Carolinos (Rua Amiro Rodrigues Campos, 276, Aparecida – (31) 98536-6106 / 98770-0669)

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]