Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Campus Aberto do UniBH homenageia as festas juninas e transmite jogo do Brasil

Por Thiago Fonseca *

05/07/2018 às 09:45 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Foto: Samuel Mendes / Divulgação

A alegria dos dançarinos do grupo ‘Feijão Queimado’, o clima de forró do bloco ‘Pisa na Fulô’ e o sertanejo de dupla Henrique e Léo tomarão conta do Campus Aberto UniBH em edição especial de arraial. O evento marcado para o dia 06 de julho, no Boulevard do UniBH, em suma, resgatará as tradições das festas juninas e ainda transmitirá o jogo do Brasil contra a Bélgica, a partir das 14h.

O UniBH já estava com a ideia de fazer uma festa junina para os alunos, que se mobilizarem nas redes sociais. O pedido foi aceito, dessa maneira, a festança foi marcada.

Para dar o clima junino à festa foram convidadas três atrações musicais. Todas com ritmos diferentes que dialogam com o tema da festa. O ‘Pisa na Fulô’ é um bloco de carnaval famoso por animar os dias de folia ao som de forró. Surgido em 2014 é fruto de uma oficina de criação do Di Souza. De lá para cá só soma números. Animou 40 mil pessoas no último carnaval e promete fazer da mesma forma no UniBH. Serão 50 músicos na apresentação.

“Estamos felizes com o convite. Nosso grupo tem conexão com os jovens e os universitários. Vamos levar um show com os clássicos do forró, como por exemplo, Luiz Gonzaga e Gilberto Gil. A característica da nossa música é o uso do Triângulo, Agogô e Zabumba. Vamos fazer uma festa bem animada e bonita. Essa ainda é uma oportunidade de levar o Pisa na Fulô para outros espaços”, afirma Drica Mitre, cantora e integrante do bloco.

 

Pisa na Fulô – Foto: Lincon Zarbietti / Divulgação

Resgate da cultura brasileira.

Foi de uma junção de vizinhos e parentes que ao grupo de quadrilha ‘Feijão Queimado’ surgiu. Há 38 anos, em 1980, a fundadora Lúcia Helena Coelho, decidiu montar uma quadrilha para se apresentar na festa de um ano da filha. Após a apresentação na festa infantil o grupo caiu no gosto do povo. Logo depois, foi convidado para dançar na paróquia São Dimas, no bairro Serrano, em BH. Foi lá que surgiu o nome do grupo. Era necessário batizar a quadrilha com urgência. A única coisa que martelava a cabeça o nariz dos responsáveis era cheiro de feijão queimado que vinha da casa da vizinha.

Logo decidiram: ‘Feijão Queimado’. Hoje, é o grupo de quadrilha junina mais premiado de Minas Gerais. Desembarcará no UniBH com a mesma coreografia que disputou o Arraial de Belô neste ano: ‘Nuances e as luzes de São João’. Serão 40 integrantes na dança. Todos com a tarefa de resgatar a cultura brasileira por meio da quadrilha. Para o grupo, se apresentar no UniBH é uma alegria, ainda mais em uma instituição que educa vários integrantes do grupo.

 

 

“É um prazer imenso se apresentar no UniBH. Temos vários integrantes e amigos que estudam lá. Esses dias encontrei com uma ex-integrante e ela disse que esta feliz em poder nos encontrar na faculdade em que estuda. Seja como for, nosso maior foco é valorizar e manter viva as tradições da quadrilha, que é uma representação da cultura popular que está sendo esquecida”, pontua Danilo Martins, diretor de comunicação do grupo.

A entrada do evento é gratuita e os ingressos já podem ser retirados aqui. A abertura dos portões será às 14h com a transmissão do jogo do Brasil x Bélgica. Logo após, começa o Arraial. O evento contará por fim, com espaço para comidas típicas e brincadeiras.

photo

As apostas do Oscar feitas e reunidas: Culturadoria, Esquema Novo e Cineart juntos na cobertura

Por mais que saibamos que o Oscar nada mais é do que um prêmio da indústria, que seu resultado nem sempre premia de fato os melhores, é uma temporada do ano divertida. Adoro!   [ACOMPANHE AO VIVO AQUI]   Por isso é sempre um grande prazer comentar a lista dos indicados. São pontos de vista. […]

LEIA MAIS
photo

Culturadoria com as dicas para o seu fim de semana: 01 de junho

Mesmo com crise de abastecimento na área, feriado e talz a Culturadoria da semana está bem interessante. Curiosamente, teremos Wanderléa e Erasmo Carlos em destaque. Detalhe: em áreas bem distintas.     60! Década de Arromba – Doc. Musical É musical, minha gente, então os números são superlativos. Vinte cenários, 300 figurinos e dez toneladas […]

LEIA MAIS
photo

Culturadoria com as dicas para o seu fim de semana: 11 de agosto

A história de Cartola será contada no palco do Sesc Palladium. Este é uma das apostas que o Culturadoria faz entre as atrações do fim de semana. Teremos ainda música autoral com Transboda e o filme que deu à diretora Sofia Coppola o prêmio de melhor diretora no Festival de Cannes 2017. CARTOLA – O […]

LEIA MAIS