Foto: Baianeiros / Divulgação.
12 abr 2018

Próximo UniBH Campus Aberto valoriza cena musical da cidade

Fim do mistério. O próximo UniBH Campus Aberto  vai valorizar a cena musical da capital e ainda matar a saudade do Carnaval. O evento realizado no Campus Estoril bandas que se formaram a partir dos blocos, tais como, Chama o Síndico, Bloco da Calixto e Os Baianeiros. O evento tem entrada gratuita e será realizado no dia 28 de Abril, no Boulevard do Campus Buritis.

 

Famoso por abrir o carnaval belo-horizontino, o Chama o Síndico faz show em homenagem a dois grandes nomes da música brasileira: Jorge Ben Jor e Tim Maia. “É muito importante a aproximação do bloco com o público mais jovem e universitário. Uma oportunidade de mostrar as músicas dos homenageados para quem não os conhece. O evento ainda é importante para levar cultura por meio da música para os espaços da educação”, pontua o vocalista Matheus Rocha.

 

Bloco da Calixto Chama o Síndico e Os Baianeiros

 

É o amor no Carnaval

“Só Love, Só Love – É o amor no Carnaval” foi o tema escolhido pela cantora Aline Calixto para 2018. Repetirá no Campus Aberto o repertório que tem sucessos como: “Verdade”, de Zeca Pagodinho, “Não Quero Dinheiro”, do saudoso Tim Maia, “Sei namorar”, de Marisa Monte e “Só Love, Só Love”, de Claudinho e Buchecha.

“Estou muito animada com a apresentação. Achei legal ser dentro de uma universidade. Aproveito para relembrar o início da minha carreira, quando comecei a cantar na época que estudava geografia, em Viçosa. No meio universitário a galera é atenta e ávida a consumir culturas variadas. Vou me sentir em casa”, garante Aline.

Para Calixto, o carnaval é democrático, cabe de um tudo, assim como o amor. A sambista se apresentará acompanhada dos músicos Thiago Delegado, Ramon Braga, Marcos Vinícius, Aloizio Horta, Robson Batata e Dudu Braga.

 

 

Salvador em BH

Os Baianeiros prometem embalar a festa com os melhores ritmos das percussões da capital baiana. O repertório inclui grandes sucessos de Salvador, releituras do sertanejo universitário, do pop, e claro, um resgate das marchinhas mais famosas do nosso carnaval.

“Vamos levar ao evento a mesma energia do carnaval. Queremos que as pessoas se sintam nos dias de folia, ao lado do trio. Um show bem empolgado, animado, alegre e que conversa com os universitários. Um público receptivo que rebate as músicas com muita energia”, diz Lelo Lobão, um dos fundadores do bloco.

Além da música, o Campus Aberto abre um espaço para a solidariedade, com a realização de uma Campanha do Agasalho. Quem quiser, poderá doar roupas de frio, agasalhos e cobertores que serão recolhidos na entrada do evento. Os ingressos são gratuitos, limitados. A retirada será a partir das 14h, do dia 23 de abril, no site da Central dos Eventos. Será liberado apenas um ingresso por CPF. Os portões do evento abrem às 12h.

Gostou? Compartilhe!

Artigos Relacionados

Claudia Manzo: cantora ‘brachilena’ que é puro borogodó

A cantora chilena Claudia Manzo tem um borogodó que nem ela sabe explicar. Diz já ter nascido com ele. Só deixa sair. O talento musical e esse gingado estão com ela desde a infância. Hoje, aos 32 anos, é sucesso na cena musical belo-horizontina. Na capital mineira fundou bloco de carnaval, lançou carreira solo, integra uma […]

Leia Mais

Sarará e Sensacional se unem e trazem Criolo, Mallu Magalhães, Johnny Hooker e outras 20 atrações

Criolo, Emicida, Mallu Magalhães, Maria Gadu, Johnny Hooker, Gloria Groove e outras 17 atrações musicais se apresentarão juntas em BH. O evento está marcado para o dia 18 de agosto na Esplanada do Mineirão com ingressos a 25 reais. O line up surge da junção dos dois grandes festivais da capital mineira o Sarará e […]

Leia Mais

Rodeada de mulheres, Julia Branco, de Todos os Caetanos, chega ao primeiro disco solo

Mariana Peixoto* Júlia Carreira solo como cantora ok, mas compositora também? Esta foi a proposta que Julia Branco, cantora do grupo Todos os Caetanos do Mundo, recebeu do produtor Chico Neves. “Ele queria que eu gravasse uma afirmação do meu lugar de compositora, coisa que nos Caetanos era meio tímida”, comenta ela. Dessa forma, o […]

Leia Mais

Comentários