Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

BDMG Cultural inaugura Ciclo de Mostras 2024 com exposição de Iago Marques

Gostou? Compartilhe!

Individual do artista belo-horizontino no BDMG Cultural traz pinturas abstratas, colagens e desenhos com o uso forte de cores

De 25 de abril a 2 de junho, o BDMG Cultural apresenta a exposição “Todas as coisas são infinitas coisas”, uma série de obras do artista visual Iago Marques. Entre desenhos, pinturas e colagens, a mostra incorpora aspectos do lúdico, o prazer, o jogo e a espiritualidade. Assim, buscar provocar o público sobre temas como condições da vida, a não-linearidade, fragilidade e efemeridade da existência. A abertura da exposição ocorre, a partir das 19h, na Galeria de Arte BDMG Cultural e marca a inauguração do Ciclo de Mostras 2024.

Com 25 obras de dimensões variadas, sendo pinturas em acrílica e técnica mista, a exposição tem como ponto de partida o Trabalho de Conclusão de Curso do artista na Escola de Belas Artes da UFMG. “Neste trabalho, me aprofundei em temas que me são importantes, como a colagem, a pintura abstrata e o processo de criação no ateliê. Tal qual, cadernos de processos e ideias como efemeridade, desgaste e urbanidade. Enquanto realizava a pesquisa e escrita do TCC, comecei a idealizar as obras agora expostas no BDMG Cultural”, relata Iago Marques.

Iago Marques: A série “Todas as coisas são infinitas coisas” foi selecionada no edital de concorrência pública de artes visuais do BDMG Cultural (Dynelle Coelho/Divulgação)
Iago Marques: A série “Todas as coisas são infinitas coisas” foi selecionada no edital de concorrência pública de artes visuais do BDMG Cultural (Dynelle Coelho/Divulgação)

Abstração e cores fortes

A mostra “Todas as coisas são infinitas coisas” é marcada pela abstração. Tal qual, pela utilização de cortes fortes e vibrantes, assim como da ressignificação do cotidiano. “Minhas inspirações vêm do sol, que é de onde surgem as cores e a luz, na vida espiritual, no gesto humano. Defendo que a arte é um lugar onde podemos alterar a razão e a lógica. Assim, dessa forma se conectar com as pessoas, seus sentidos e sentimentos”, reflete o artista visual.

O texto curatorial da exposição no BDMG Cultural é da artista Alinne Damasceno. Ela pontua: “Iago Marques retrata, na abstração de suas obras, a não-linearidade da vida e os sentimentos que permeiam o ato da existência”. Para ela, essa compreensão atua na colagem de tempos, passado, presente e futuro, bem como na possibilidade de uma coexistência destes. “Com essa mostra, o artista traz incógnitas imagéticas nos convidando a caminhar através das imagens produzidas por meio do sentimento. Tal cosmovisão ultrapassa uma compreensão racional sobre o significado de suas obras”, explana.

Edital

A série “Todas as coisas são infinitas coisas” foi selecionada no edital de concorrência pública de artes visuais do BDMG Cultural. A mostra de Iago Marques inaugura o Ciclo de Mostras 2024. Durante o ano, estão previstas mais três ocupações artísticas. São elas: coletiva de Ambuá e Izabella Coelho, individual de Rafael Fernandes Alves e de Leíner Hoki. Todas as exposições ganharão catálogo e estarão disponíveis em plataforma virtual exclusiva.

Sobre o artista

Natural de BH, Iago Marques (1996), que inaugura o Ciclo de Mostras do BDMG Cultural, é Bacharel em Pintura pela Escola de Belas Artes (UFMG). Em 2022, apresentou a individual “Intermédio da Cor” na Galeria do Centro Cultural da UFMG e na Galeria da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Em 2020, suas obras também foram exibidas na Galeria do Minas Tênis Clube II, em Belo Horizonte.

Participou em 2020 da exposição “Movências” do 14º Festival de Verão UFMG, realizado no Centro Cultural da UFMG. A obra dele se caracteriza pela abordagem abstrata, o uso forte de cores, colagens e desenhos. Tudo isso entrelaçado, em uma pesquisa artística que se baseia em conceitos como acumulação e caos.

Serviço

“Todas as coisas são infinitas coisas”, de Iago Marques 

Quando. 25 de abril a 02 de junho

Onde. Galeria de Arte BDMG Cultural (Rua Bernardo Guimarães, 1600 – Lourdes)
Horário. Diariamente das 10h às 18h. Quintas-feiras: das 10h às 21h.
Na abertura, excepcionalmente, das 19h às 22h.

Entrada gratuita

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]