Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Exposição de grafite retrata memórias urbanas sobre BH

Por Thiago Fonseca *

04/04/2018 às 14:21 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
A exposição “Arte Favela - Memórias Urbanas” está em exibição até o dia 28 Abril no Museu Inimá de Paula - Foto: Alexandre Tavera / Divulgação.

Quem passa pelas ruas da cidade e se encanta pelos grafites espalhados por aí agora pode conferir a arte exposta dentro de uma galeria. A exposição “Arte Favela – Memórias Urbanas” está em exibição até o dia 28 Abril no Museu Inimá de Paula. Ao todo estão expostas 35 telas feitas por artistas convidados do projeto.

As obras são de Ataide Miranda, ED-Mun, Gud Assis, Hely Costa, John Viana, Nilo Zack e Scalabrini Kaos. Eles utilizam diversas técnicas e valorizam as próprias memórias.

Segundo Hely Costa, coordenador do Projeto Arte e Favela, a mostra tem como objetivo valorizar um polo artístico. Além disso, também contribui para o fortalecimento da identidade cultural de artistas urbanos da cidade. “Pegamos um pouco do trabalho dos artistas de rua e levamos para dentro do museu”.

A exposição apresenta o grafite no contexto das artes visuais. Desta forma, não apenas reconhece a rua como espaço natural mas também cria outras formas para ampliar as possibilidades técnicas, expressão criativa e difusão cultural.

 

A exposição “Arte Favela – Memórias Urbanas” está em exibição até o dia 28 Abril no Museu Inimá de Paula. Foto: Alexandre Tavera / Divulgação.

OUTRO OLHAR PARA O GRAFFITI

“Dentro do museu as pessoas estão tendo outro olhar. Veem a parte artística do grafite e suas manifestações. Às vezes, na rua, elas passam despercebidas mas dentro de uma galeria podem observar com mais detalhes. Além de tratar a arte de maneira diferenciada e não como atos de vandalismo e depredação ao patrimônio público”, pontua Hely.

Além disso, a mostra também propõe criar um ambiente de discussão quanto ao aspecto da particularidade da criação local. As obras enfatizam a visão pessoal dos participantes na interpretação da realidade e também a emoção como um fator a ser alcançado. As artes não são só concebidas numa perspectiva de livre expressão.

VIVA FAVELA

A Exposição dá continuidade ao projeto Arte Favela, realizado desde 2003, na Vila Presidente Vargas, bairro Goiânia, região nordeste de BH. Ele surgiu em um momento em que a comunidade enfrentava um aumento na violência e conflitos envolvendo adolescentes na criminalidade. Desta maneira, o grafite contribuiu para a mudança da realidade do local, já que se trata de uma linguagem artística de interesse dos jovens.

Hely Costa acredita que o grafite é uma arte que tem um valor social. Além disso, tem enorme valor artístico e deve ser praticada pelos jovens. “Além de ser uma arte o grafite tem o cunho social de educar. Trabalhar o graffiti com jovens traz muitos benefícios, além de ser algo com que a juventude gosta e quer participar”.

 

 

photo

Confira dicas de como explorar a exposição Basquiat no CCBB-BH

Se quando você começar a explorar as obras do Basquiat no CCBB-BH surgir um pensamento tipo, “o que isso está fazendo dentro de um museu”, não se preocupe? O processo é este mesmo. De maneira idêntica, nem o curador, o holandês Pieter Tjabbes, escapou dessa primeira impressão. “Eu organizei esta exposição como uma dívida de […]

LEIA MAIS
photo

Confira as dicas para o seu fim de semana: 21 de dezembro

Além de finalizar a produção do natal, em nossa tradicional Culturadoria semanal separamos muitas atrações na cidade para você curtir o fim de semana. Entre os destaques, um encontro inédito no palco do Palácio das Artes e a volta de Mary Poppins ao cinema. O retorno de Mary Poppins Para quem viu Mary Poppins na […]

LEIA MAIS
photo

Carnaval: lista completa dos blocos de BH com horário de concentração

Belo Horizonte se prepara para ter o maior carnaval de sua história. Cerca de 4,6 milhões de foliões são esperados para curtir uma extensa programação carnavalesca.  Serão 515 cortejos de blocos de rua.  Mais de seis mil banheiros fixos distribuídos em 55 pontos, entre os dias 1º e 5 de março. Um esquema de segurança que envolve […]

LEIA MAIS