Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

 Ananda Cia de Dança Contemporânea estreia “Outras de Nós

Gostou? Compartilhe!

Novo espetáculo da companhia de dança Ananda inicia circulação nesta quinta-feira, na Funarte MG

A Ananda Cia de Dança Contemporânea estreia nesta quinta, em BH, “Outras de Nós”, montagem idealizada e dirigida por Anamaria Fernandes. O espetáculo é inspirado no trabalho de pesquisa desenvolvido pela artista na França, em uma penitenciária da cidade de Rennes, com mulheres em situação de cárcere. A peça teve, em seu processo, a participação de Carla Normagna na orientação artística do trabalho corporal das artistas.

Cena do espetáculo "Outras de Nós", da Ananda Cia de Dança Contemporânea (foto Bianca Sanches/Divulgação)
Cena do espetáculo "Outras de Nós", da Ananda Cia de Dança Contemporânea (foto Bianca Sanches/Divulgação)

Em cena, as dançarinas Duna Dias e Beatriz Nobel, da Ananda, trazem também suas experiências, histórias e realidades. Assim, ressoam, em seus corpos, gritos, segredos, filetes íntimos e protestos que se cruzam a outros e se enlaçam como fios de uma teia.

Temporada

O espetáculo da Ananda fará temporada durante os meses de junho e julho, com apresentações na Funarte MG, nesta quinta, na sexta e no domingo, às 19h30; no Centro Cultural Zilah Spósito, dia 23, às 19h; no Centro Cultural Pampulha, dia 30 de junho, às 19h, e no Teatro Marília, dia 18 de julho, às 19h.

Ao final de cada apresentação, serão realizadas rodas de conversa sobre o processo de criação e a vivência do público durante o espetáculo. Em todas as sessões haverá intérprete de Libras e em dois espaços (nesta quinta e na sexta, 8 e 9, na Funarte MG, e dia 18 de julho, no Teatro Marília) o serviço de audiodescrição instantânea. A apresentações da Cia Ananda são gratuitas. Assim, os ingressos devem ser retirados 1 hora antes na bilheteria dos espaços.

Projeto Outras de Nós

O projeto “Outras de Nós”, da Cia Ananda, propõe, ainda, uma oficina de dança para mulheres que se interessem em vivenciar o processo de criação do espetáculo, ministrada pelas artistas, que irão compartilhar as reverberações do trabalho. A oficina será nos dias 22 e 23 junho, das 9h às 11h, no Centro Cultural Zilah Spósito, com intérprete de Libras, sendo o público-alvo pessoas maiores de 16 anos. Link para Inscrição:  https://forms.gle/oJqYn93ZqeNBX3bX8.

“Outras de Nós” trata do universo feminino em um trabalho tecido por vozes de diferentes mulheres, encarnadas no corpo de duas dançarinas. A criação se iniciou por meio de uma interlocução com um trabalho de dança realizado por Anamaria Fernandes, fundadora da Ananda, no Setor Psicológico da Penitenciária de Mulheres em Rennes, França.

Frutos

O projeto se encerrou com a gravação de um áudio com frases ditas e escritas por aquelas mulheres.  Primeiramente, veio o vídeo dança À travers, criado no Brasil em 2019, fruto deste atravessamento de histórias de vida compartilhadas. Histórias que, assim, viajaram os dois continentes e fizeram com que essas mulheres “se encontrassem” ainda que sem se encontrar diretamente.

“’Outras de Nós’ dá continuidade a este processo e dialoga com outros elementos que compartilham a temática do feminino. Nos corpos das dançarinas, ressoam vozes múltiplas que se cruzam e se enlaçam como fios de uma teia. Um trabalho que entrelaça gritos e segredos, filetes íntimos e protestos. Uma criação que perpassa diferentes temporalidades, espaços e realidades. Muitas de nós, todas de nós, outras de nós”, explica a diretora Anamaria Fernandes, da Ananda.

Narrativa social

A narrativa social que permeou a pesquisa e criação do espetáculo “Outras de Nós”, da Cia Ananda, é a realidade de mulheres que vivem em situação de cárcere, privadas de sua liberdade. Mas perpassa também o cárcere construído socialmente e vivido individualmente no universo feminino. Na criação coreográfica, as artistas atravessam, percorrem, adentram em diferentes vozes femininas.

O título, explica a diretora Anamaria Fernandes, remete à construção de sentidos e significados que emana de um coletivo gerado pelas palavras mulher e feminino (foto Bianca Sanches/Divulgação)

A peça caminha por fronteiras de histórias, de classes sociais, de idades. “O espetáculo é este lugar da empatia, de sororidade, de perceber marcas sociais comuns, discursos e narrativas que se entrelaçam, universos conectados por frases, sentimentos, sentidos. Ele atravessa o que separa para ir ao encontro do que une, ou seja, a construção do feminino, que perpassa por nosso passado, nosso presente e nosso devir. O conflito entre o que quer uma mulher e o que querem de uma mulher”, explica Anamaria Fernandes.

Título

A diretora Anamaria conta que o título do novo espetáculo da Ananda Cia de Dança, “Outras de Nós”, remete a algo em comum, que une, que ressoa. “A frase nos conduz à construção de sentidos e significados que emana de um coletivo gerado pelas palavras mulher e feminino. Se debruçar sobre as diferentes formas e discursos de opressão da mulher se faz necessário já que o machismo está impregnado em nossa cultura”, lembra ela.

Anamaria lembra que a cultura está inserida no processo evolutivo do ser humano. “Assim, ela está em movimento, envolvendo os modos de existência nos quais se insere a sociedade e suas relações humanas”, sublinha a diretora. Ela encerra: “as violências são construções sociais, discursos naturalizados em cada mulher, que tira dela o seu direito de construção da própria identidade. Por isso é importante a compreensão do que significa dizer ‘outras de nós’”.

Sobre Ananda Cia de Dança Contemporânea

A Cia. Ananda foi fundada em 2017 pela dançarina e coreógrafa Anamaria Fernandes, juntamente com 20 outros artistas. Foi projeto de extensão da UFMG até o ano de 2020.

Desde 2021, a Cia. Ananda se configura como um coletivo de artistas que promove múltiplas atividades: espetáculos de dança contemporânea, oficinas temáticas, formações, palestras e criações de filmes. Todas essas ações compartilham uma abordagem artística comum: a estética da diferença, a estética da diversidade.

Autoralidade e encontros

Através de seu trabalho de criação e oficinas, a Cia. Ananda funda sua pesquisa e ações em torno da investigação gestual e vocal, da autoralidade, da noção do encontro, da diversidade, do compartilhamento e da acessibilidade. Ela confere uma atenção especial aos públicos que enfrentam dificuldades de acesso à direitos sociais e culturais fundamentais.

Espetáculo

Funarte MG – Galpão 3 – Dias 8 e 9 de junho, quinta e sexta (com audiodescrição e Libras) e 11 de junho, domingo (com tradução em Libras), às 19h30 

Centro Cultural Zilah Spósito – Data: 23 de junho às 19h – com tradução em Libras

Centro Cultural Pampulha – Data: 30 de junho, às 19h – com tradução em Libras

Teatro Marília – dia 18 de julho, às 19h – na programação do Terça da Dança – com audiodescrição e Libras

Oficina

Centro Cultural Zilah Spósito – Data: 22 e 23 de junho das 9h às 11h – com tradução em Libras

Mais informações pelo site: www.ciaananda.com.br, Facebook: @anandacompanhia ou pelo Instagram: @ciaananda

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]