Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Alguidares: tradição baiana com sabor mineiro

Restaurante está localizado na região centro-sul da capital também apresenta pratos para consumidores veganos
Foto: Studio Panda/Divulgação

Quem é de fora de Minas e vem tentar abrir um estabelecimento no ramo gastronômico precisa ficar atento: o público mineiro é realmente muito exigente! Isso não quer dizer que a gente só come coisa chique, muito pelo contrário. Os mineiros prezam e gostam da simplicidade e do tradicional. Quem chega aqui, para ter sucesso, se adapta e aos poucos vai conquistando o público. Quando o ‘trem’ dá certo, acontece como no Restaurante Alguidares. O local vira tradição e referência.

Para quem não conhece, o Alguidares foi fundado em 1996 pela chef e empresária, Deusa Prado. Ela e seu sócio, Brando Mota, trouxeram para BH o primeiro restaurante com culinária típica da Bahia. Mas não ache que foi só chegar aqui, abrir a casa e tudo dar certo. O processo foi longo e demorou para o exigente público mineiro frequentasse a o lugar. Segundo Deusa, o segredo para conquistar os clientes foi usar pouco coentro e não exagerar no dendê.

A decoração da casa é toda feita para lembrar a terra do pelourinho. Os quadros com imagens de índios, as plantas, os tecidos florais, o branco usado na tintura das paredes e até mesmo as tradicionais fitinhas de pedidos são usadas na decoração. Só para ter uma ideia, quando iniciou, o restaurante tinha uma equipe formada somente por baianos para dar ainda mais autenticidade ao Alguidares.

Oxe, uai: o que comer?

Meu rei e minha rainha, opções para se deliciar com a comida baiana não vão faltar, inclusive se for vegano. De início comece experimentando uma novidade no cardápio, o pingo de moqueca. Este prato é uma massa, em bolinha, por isso chama-se pingo, com caldo de moqueca e recheada de banana da terra ou camarão. Ele é uma entrada diferente, saborosa e vem com seis unidade. O petisco saí por R$ 35.

Além da novidade, tem os pratos mais tradicionais, como a porção de bolinho de bacalhau (R$ 38,50), acarajé (R$ 15,50 ), isca de peixe(R$ 37,50), casquinha de siri (R$ 23) e mais opções.

Na parte dos pratos principais, o arroz de camarão é mais uma novidade. A refeição custa R$ 118 e serve duas pessoas. O prato é bem interessante pelo sabor de camarão bem presente, mas não enjoativo. Foi o equilíbrio necessário para que ele ficasse bem saboroso. Para o público vegano também existem boas opções, que são a moqueca de coco e banana da terra (R$ 90), a moqueca de palmito e banana da terra (R$ 152) e a moqueca de palmito que custa R$ 147. Todas servem até três pessoas.

Para adocicar o paladar, Deusa também apresenta em seu restaurante sobremesas bem interessantes, como o chicletes com banana. O prato é feito com sorvete de creme com doce quente e custa R$ 20. Também tem o doce de puta (vou deixar a curiosidade aqui para você experimentar) que sai por R$ 18. Experimente!

Confira outros destaques de Gastronomia no Culturadoria

Foto: Studio Panda/Divulgação

Restaurante Alguidares 

Endereço
Rua Pium-í, 1037, Bairro Sion.
Almoço : Ter a Sex – 12h às 15h; Sáb a Dom – 12h às 18h
Jantar: Seg a Sex – 19h às 00h; Sáb – 18h às 00h
Instagram: @alguidares

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!