Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

“A vida não são flores”, canção inédita de Vander Lee, abre baú de trabalhos e memórias do artista

Música chega nas plataformas digitais em 3 de março para iniciar as comemorações dos 55 anos de nascimento do artista que nos deixou em 2016
a vida não são flores
Capa do single "A vida não são flores". Foto: Miguel Aun / Divulgação

O dia 3 de março de 2021, marca os 55 anos de nascimento de Vander Lee. Para celebrar a data, a família do cantor lança a música A vida não são flores. A canção abre o arquivo de inéditas do artista e, aos poucos, traz à tona, poesias, letras e imagens de um extenso acervo do músico. A faixa foi escolhida pensando principalmente no momento atual. “Vivemos as dores do mundo, com a pandemia, com essa situação mundial tão complexa, e também vivemos a solidariedade, o amor, a resistência. Essa música nos coloca diante da realidade da vida, e, sendo assim, nos faz refletir. Vamos vivendo um dia de cada vez, com o perfume das flores e também convivendo com seus espinhos”, explica Regina Souza. Ela é cantora, compositora, administra o Acervo Vander Lee e da Balaio Produções, produtora e selo criado pelo o artista. 

Disponível a partir de 3 de março em todas as plataformas digitais, A vida não são flores foi composta entre 2000 e 2001. Dessa forma, a partir de uma base de voz e violão que estava guardada durante todos esses anos, a família e produção musical ponderou acrescentar outros instrumentos para alcançar mais pessoas nas plataformas digitais e rádios. “Essa começou com o piano e arranjo de cordas do Enéias Xavier, que trabalhou com Vander Lee nos últimos anos, e depois passou para as mãos do  Felipe Fantoni, que assumiu a produção musical, convidando outros músicos para gravarem também. Não mexemos na essência da música, no violão e na voz do Vander Lee”, destaca Regina Souza. 

Acervo Vander Lee

“Vander Lee escrevia muito, em cadernos, folhas em computador. Registrava suas músicas de forma caseira, em gravadores ou em estúdio. Então, em relação à obra, o acervo tem muitos escritos e registros em áudio. Alguns de letras prontas, outros que são esboços. Algumas letras de música, outras poesia”. Palavras de Regina Souza. Só aí já dá para imaginar que muita coisa do poeta ainda está guardada e em breve chega ao mundo para matar um pouco da saudade dos fãs e admiradores. Além disso, há imagens do cotidiano de Vander Lee, na estrada, dos shows e dos bastidores. Matérias de jornais, entrevistas, material de divulgação de shows e por aí vai. Em resumo, é um inventário extenso que está sendo catalogado, organizado e, esperamos que em breve, vai virar novos projetos. 

Outras homenagens

Ao lado de Regina Souza, a empresária e cantora Rossana Decelso administra o acervo do cantor. Após trabalharem em parceria no lançamento do CD e DVD póstumo Vander Lee 20 anos, elas repetem a dobradinha no single A vida não são flores. Além disso, estão à frente de um tributo com 12 músicas de Vander Lee interpretadas por Chico César, Maurício Tizumba, Paulinho Moska e Zeca Baleiro. A expectativa é que o trabalho chegue ainda em 2021, no entanto, ainda não há data prevista. 

Acha que acabou? Tem mais dois projetos para as comemorações dos 55 anos do artista. O primeiro é o disco Canta Vander Lee, no qual a cantora e compositora Laura Catarina interpreta canções do pai e músicas autorais. Já o segundo é um concerto da Orquestra Ouro Preto. O grupo executa as músicas de No balanço do balaio (1999), segundo disco de Vander Lee. 

A vida não são flores fica disponível em todas as plataformas digitais a partir de 3 de março. Além disso, vem acompanhada de um lyric vídeo criado e animado por Guili Seara a partir de manuscrito original da letra, fotos, colagens e imagens de arquivo. Ouça no Spotify.

 

a vida não são flores
Foto: Marcos Hermes

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!