fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

5 filmes com Meryl Streep para você conferir no streaming

Depois da decepção com A Lavanderia, resolvemos indicar outros longas que tem a participação da atriz

Por Carol Braga

06/11/2019 às 11:08

Publicidade - Portal UAI
Meryl Streep no Oscar de 20102. Foto: Todd Wawrychuk /Oscar

As expectativas foram altas para ver Meryl Streep em A Lavanderia. Mas, como está registrado aqui, foi uma decepção. Não com ela, claro, mas com o resultado final do longa dirigido por Steven Soderbergh. Então, para compensar, elaboramos uma lista com outras produções em que ela está no elenco e que marcam nossos corações! 

Em nem todos os casos Meryl Streep é protagonista, mas nenhum filme passa incólume à participação desta que é a atriz mais indicada ao Oscar de todos os tempos. Sim, meu bem, são 21 indicações. Destas, três estatuetas estão guardadinhas na casa dela. Em resumo: É muito poder! 

 

Kramer vs Kramer (1979)

Essa dica vai para quem gosta de clássico. Joana Kramer deu a Meryl o primeiro Oscar da carreira. É uma pesada história de divórcio. Além dela, absoluta como sempre, tem Dustin Hoffman (como Ted Kramer) em uma das melhores atuações da carreira. Eles interpretam o casal que disputam nos tribunais a guarda do filho. Bem forte! Em tempo: o filme completou este ano 40 anos mas já faz tempo que ele pode ser considerado um clássico.

Disponível para aluguel por  R$ 5 no YouTube

Simplesmente Complicado (2005)

No catálogo da Netflix tem Simplesmente Complicado, que promete agradar os fãs de comédia romântica. Também fala de divórcio mas com uma vibe totalmente diferente. Dessa maneira, no longa, ela interpreta uma mulher que, depois de anos de divórcio, volta a ter um caso com o ex-marido. Detalhe: ele é casado novamente. E tem mais: a vida amorosa de Jane anda bastante agitada para além do caso com o pai dos filhos dela. Dirigido por Nancy Meyers, é um filme que fala sobre o direito de cada um viver a vida como quiser.

Disponível na Netflix 

The Post: a guerra secreta (2017)

Por razões obvias, amamos filmes que tratam do jornalismo. Este, dirigido por Steven Spielberg, é um desses. No longa, Meryl interpreta Katharine Graham, a primeira mulher editora de um jornal. Ela estava no comando do The Washington Post na época do escândalo da Guerra do Vietnã. Sendo assim, coube à ela decidir sobre a publicação documentos secretos, conhecidos como Pentagon Papers, sobre o envolvimento americano no confronto. O longa tem Tom Hanks como o editor Bem Bradlee. Ver os dois contracenando é um presente para quem gosta de cinema.
Disponível para compra no YouTube por R$ 34,90 

As sufragistas (2015)

Esta produção britânica, dirigida por Sarah Gavron, é importantíssima para entender o movimento feminista. Ele retrata a luta das mulheres, por volta de 1912, pelo direito ao voto. Não foi um embate simples. Todas as mulheres deveriam ver este filme. Meryl não é protagonista, mas tem um papel importante na trama como Emmeline Pankhurst. As mulheres daquela época ultrapassaram os próprios limites na luta por direitos iguais.

Disponível na Netflix 

Florence: quem é essa mulher? (2016)

Como a carreira de Meryl Streep é bastante variada, escolher uma das tantas ótimas comédias foi difícil. Com licença aos fãs de Mamma Mia, resolvemos indicar aqui Florence por uma razão. Em síntese: foi uma das tantas indicações que a atriz recebeu da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood. No filme dirigido por Stephen Frears ela faz uma rica herdeira que quer ser cantora de ópera. Só que tem um problema: ela é uma péssima cantora.

Disponível para aluguel no YouTube por R$ 3,90

 

photo

Tiago Iorc e Chico Buarque: relação entre as músicas Desconstrução e Construção

O que um dia de trabalho de um empregado da construção civil tem em comum com a história de uma menina insatisfeita e que vive em função das redes sociais? À primeira vista pode não ter nada a ver, mas quando escreveu a música Desconstrução para o seu novo álbum, provavelmente Tiago Iorc se inspirou […]

LEIA MAIS
photo

Apesar de elenco estrelar, filme da Netflix ‘A Lavanderia’ não empolga

A lavanderia O diretor Steven Soderbergh tem uma fase brilhante. Sem dúvidas. Ela começa, por exemplo, com Sexo, mentiras e videotape (1989), passa por Erin Brockovich, uma Mulher de Talento (2000) e Traffic (2000). Todos estes renderam a ele indicações ao Oscar. Tem, ainda, exemplares mais populares. Por exemplo, Onze Homens e um segredo e […]

LEIA MAIS
photo

Redação do Enem: Por que é importante pensar na democratização do acesso ao cinema no Brasil?

Que bela oportunidade tiveram os estudantes que fizeram o Enem neste domingo, hein! Sim, nos dias de hoje, chega a ser um privilégio ter que pensar sobre no papel que o cinema desempenha na sociedade. Sem isso, seria muito difícil chegar a qualquer reflexão sobre democratização do acesso. Outro ponto de extrema importância, sobretudo em […]

LEIA MAIS