17 jan 2017

Dicas para curtir o Verão Arte Contemporânea 2017

A primeira impressão ao ver a programação do Verão Arte Contemporânea 2017 é o como o evento encontrou seu formato e a cada edição reforça um modelo de festival que deu certo. O negócio do Vac é “incentivar a criação artística local, a pesquisa e a experimentação das artes”.

O que às vezes pode dificultar o planejo de uma programação para você curtir o evento é justamente essa dose de “experimentação”. O VAC espera espectadores que estejam abertos para o novo. Por isso é mais difícil fazer destaque de algumas atrações.

O Verão Arte Contemporânea (VAC) será entre os dias 20 de janeiro e 19 de fevereiro de 2017. Serão ocupados 15 espaços culturais da cidade, com 31 atrações de Belo Horizonte e participação de artistas de outros estados como Rio de Janeiro (RJ), Espirito Santo (ES) e Piauí (PI) e um convidado do exterior (França).

Ressalto que por um critério pessoal, recomendo aqui alguns eventos. São minhas apostas e, portanto, muito provavelmente estarei na plateia.

Margem, com Cia Suspensa. Crédito: Guto Muniz

Margem, com Cia Suspensa. Crédito: Guto Muniz

 Margem, com Cia Suspensa

A leveza estética e a consistência conceitual dos trabalhos da Suspensa sempre me surpreendeu. Neste caso veremos uma pesquisa sobre os limites entre corpos e objetos. As margens que definem coisa e gente.

[O QUE] Margem, com Cia Suspensa. [QUANDO] 9 a 12 de fevereiro. Quinta a sábado às 21h e domingo às 19h [ONDE] Palácio das Artes – Teatro João Ceschiatti. [QUANTO] R$ 20 (inteira) R$ 10 (meia).

Titane e Túlio Mourão. Crédito: Elaine Gouveia

Titane e Túlio Mourão. Crédito: Elaine Gouveia

Paixão e fé, com Titane e Túlio Mourão

Há muito tempo não tenho notícias de um trabalho inédito de Titane. O encontro com o pianista Túlio Mourão promete. Ainda mais quando o repertório é formado por canções das manifestações populares, área em que ela dedica atenção e pesquisa.

[O QUE] Paixão e fé, com Titane e Túlio Mourão. [QUANDO] 28 de jan, sábado às 21h. [ONDE] Teatro Bradesco. [QUANTO] R$ 20 (inteira) R$ 10 (meia)

Ricochete - Foto Igor Ayres

Ricochete! de Rita Clemente

Vi a leitura deste texto no Janela de Dramaturgia e fiquei muito curiosa. É uma trama dinâmica, com diálogos rápidos, personagens cheios de camadas emocionais que despertou meu interesse em vê-la montada. Rita Clemente assina a dramaturgia, dirige e divide a cena com Marcio Monteiro e Ramon Brant.

[O QUE] Richochete! de Rita Clemente. [QUANDO] 21 a 23 de janeiro. Sábado a segunda, às 19h. [ONDE] Centro Cultural Banco do Brasil – Sala Multiuso. [QUANTO] R$ 20 (inteira) R$ 10 (meia)

Fauna do grupo Quatroloscinco - Teatro do Comum. Crédito: Guto Muniz

Fauna do grupo Quatroloscinco – Teatro do Comum. Crédito: Guto Muniz

Fauna, Grupo Quatroloscinco – Teatro do Comum

Pelo boca a boca que rolou na cidade na época em que Fauna esteve em cartaz não posso deixar de ver. É o espetáculo do Quatroloscinco que a companhia verticaliza a relação com a plateia.  

[O QUE] Fauna, Grupo Quatroloscinco – Teatro do Comum. [QUANDO] 26 de janeiro a 05 de fevereiro. Quinta a sábado às 20h e domingo às 19h. [ONDE] Galpão Cine Horto. [QUANTO] R$ 20 (inteira) R$ 10 (meia).

Horror Vacui Hamlet com Cia Teatro Adulto. Crédito: Guto Muniz

Horror Vacui Hamlet com Cia Teatro Adulto. Crédito: Guto Muniz

Horror Vacui HAMLET com Companhia Teatro Adulto

A peça promove diálogo entre ‘Hamlet’ e ‘Assim falava Zaratustra’. Ou seja, pura ousadia. A nova montagem da Companhia Teatro Adulto, tem direção de Cynthia Paulino, com o ator Luiz Arthur na pele do príncipe da Dinamarca. Ele está acompanhado no palco de oito jovens atores, entre 21 e 33 anos.

[O QUE] Horror Vacui HAMLET com Companhia Teatro Adulto. [QUANDO] 25 a 27 de janeiro. Quarta a sexta às 19h. [ONDE] Centro Cultural Banco do Brasil – Sala Multiuso. [QUANTO] R$ 20 (inteira) R$ 10 (meia)

19:45 com Miúda Companhia. Crédito: Mateus Santos.

19:45 com Miúda Companhia. Crédito: Mateus Santos.

19:45! com Miúda Cia.

A montagem é a segunda da carreira da Miúda e criada como conclusão de curso do Cefart. A trama parte de um acidente e os desdobramentos na vida de pessoas comuns. Texto e direção de Rita Clemente.

[O QUE] 19:45! com Miúda Cia. [QUANDO] 10 a 12 de fevereiro. Sexta a domingo às 19h45. [ONDE] Galpão Cine Horto. [QUANTO] R$ 20 (inteira) R$ 10 (meia)

 

 

Gostou? Compartilhe!

Artigos Relacionados

Rodeada de mulheres, Julia Branco, de Todos os Caetanos, chega ao primeiro disco solo

Mariana Peixoto* Júlia Carreira solo como cantora ok, mas compositora também? Esta foi a proposta que Julia Branco, cantora do grupo Todos os Caetanos do Mundo, recebeu do produtor Chico Neves. “Ele queria que eu gravasse uma afirmação do meu lugar de compositora, coisa que nos Caetanos era meio tímida”, comenta ela. Dessa forma, o […]

Leia Mais

Leve e antenado: uma conversa com Silva e seu Brasileiro

“Você sabe que mineiro e capixaba tem uma história, né? Amor de verão”, brinca o simpático Silva assim que atende o telefone. A leveza com que ele se apresenta à conversa sintetiza não apenas o que o artista é, mas também o que produz. Silva é leve. O tema da conversa é Brasileiro, o quinto […]

Leia Mais

Transmissão de jogos da Copa em BH terá shows de IZA e Jota Quest de graça

O clima da Copa do Mundo de futebol, aos poucos, vai dando os primeiros sinais. Sendo assim, vários produtores culturais aproveitaram o evento esportivo para realizar as transmissões dos jogos do Brasil com uma pegada cultural. Em Belo Horizonte uma das opções será o Mineirão Arena Nº 1 Brahma. Na programação da primeira fase o […]

Leia Mais

Comentários