A escritora Paula Pimenta é uma das convidadas do Salão do Livro 2017
15 ago 2017

Confira os destaques do Salão do Livro Infantil e Juvenil de Minas Gerais

A escritora Paula Pimenta é uma das convidadas do Salão do Livro 2017

A alameda do Parque Municipal que liga a lateral do Palácio das Artes ao Teatro Francisco Nunes terá paisagem diferente, pelo menos até o dia 20 de agosto. É que por ali estarão as atrações do Salão do Livro Infantil e Juvenil de Minas Gerais.

Este é o primeiro dos grandes eventos dedicados à literatura que serão promovidos em BH neste semestre. O próximo será o Festival Literário Internacional de Belo Horizonte, o FLI, que coincidirá com a Primavera Literária promovidos entre 14 e 17 de setembro.

A ilustradora Marilda Castanha é a homenageada do Salão do Livro Infantil e Juvenil. Crédito: Arquivo Pessoal

Vamos ao Salão!

A estrutura é tradicional dos eventos do tipo: terá oficinas, lançamentos e palestras. Além disso, são cerca de 30 expositores.  A ilustradora Marilda Castanha será a grande homenageada em 2017.

Uma exposição com alguns de seus trabalhos ficará aberta durante o evento e ela também participa, no dia 18 de agosto, de um bate-papo, com o tema “A ilustração que conta histórias”.

Continua após a publicidade

Programação

O mais difícil de eventos desse tipo, com muitas – muitas mesmo – atrações é escolher o que participar. Dois aspectos chamaram minha atenção na programação e certamente são atrações que teriam minha presença.

Histórias

Como se trata de um evento para todos os públicos, o melhor para a galerinha da primeira infância serão os momentos de narração de historia promovidos pelo Sesc. Todo dia tem. Ana Raquel Coelho Batista, Gustavo Gaivota, Cristina Barbosa, Elisa Almeida, Aline Cântia e Chicó do Céu estão entre os participantes. Conheço o trabalho de Aline e Chicó e só por eles já digo que vale a pena!

Tino Freitas também será um dos participantes. Foto: Andressa Anholete

Bate papos

Não é por se tratar de um evento que tem crianças e adolescentes como protagonistas que a programação precisa se afastar de temas que são relevantes para a nossa sociedade de hoje. O curador Léo Cunha cuidou disso muito bem. Incluiu nas mesas de debates questões que podem parecer espinhosas mas que precisam ser discutidas.

Sexo, morte e religião, por exemplo, são mesmo tabus na literatura infantil e juvenil estarão na mesa mediada por Antonieta Cunha. Além disso tem também a releitura dos contos de fada em debate com Cristina Agostinho e Ronaldo Simões Coelho, com mediação de Samuel Medina.

Também fiquei curiosa sobre a discussão a respeito da paixão dos jovens leitores por série e sagas, assim como a presença africana na literatura infantil brasileira. Para você ver, o painel é mesmo diverso.

A programação completa você encontra aqui.

[O QUE] 3º Salão do Livro Infantil e Juvenil de Minas Gerais [QUANDO] 15 a 20 de agosto, segunda a sexta, de 8h30 às 20h; sábados e domingos: 9h às 21h [ONDE] Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Av. Afonso Pena, 1377, Centro – Belo Horizonte) [QUANTO] Grátis [SAIBA MAIS] 

Continua após a publicidade

Gostou? Compartilhe!

Artigos Relacionados

Encontro Internacional de Narração Artística chega a BH

Histórias de algumas partes do Brasil e do mundo poderão ser ouvidas durante cinco dias na segunda edição da Candeia. O encontro internacional de narração artística ocupa o Sesc Palladium de 13 a 17 de junho. A ideia é valorizar, promover a escuta e a palavra por meio da tradição oral. Dessa forma, trazer para […]

Leia Mais

Dada a largada para o Festival Internacional de Quadrinhos de BH

Foi em um bate-papo na Casa Fiat de Cultura, nesta terça-feira, dia 22, que a Secretaria e a Fundação de Cultura divulgaram a programação da 10ª Edição do Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte. O evento será realizado de 30 de maio a 3 de junho. As atividades se concentrarão na Serraria Souza Pinto […]

Leia Mais

Ópera pelo avesso: nos bastidores de ‘La Traviata’

Ao terceiro sinal todos os 11 solistas e 140 músicos da Orquestra Sinfônica e do Coral Lírico de Minas Gerais  estão a postos. Se distribuem entre palco e foço. O abrir da cortina mostra o quão grandiosa é a produção. É o avesso dela que nos interessa revelar. Além dos solistas, músicos e do coral […]

Leia Mais

Comentários