Marcelo Veronez ocupou diversas vezes o espaço com o show "Não sou nenhum Roberto". Crédito: Dila Puccini/Divulgação
22 mar 2017

Gruta encerra atividades em abril e intensifica programação de despedida

Gruta, espaço mantido pelo coletivo Casa de Passagem vai encerrar as atividades no início de abril. Crédito: Joana/Divulgação

A Gruta, o espaço na Rua Pitangui, ao lado do Galpão Cine Horto, que nos últimos anos se firmou como ponto de encontro na noite alternativa de Belo Horizonte passará muito em breve por uma grande mudança. Português claro: da forma como conhecemos hoje a Gruta deixará de existir.

O espaço é uma ocupação coordenada pela plataforma artística Casa de Passagem, de Joyce Malta e Admar Fernandes. Funciona desde 2011 com as mais variadas vocações: festas, shows, peças teatrais, performances e espetáculos de dança até blocos de carnaval, ensaios de grupos artísticos, oficinas musicais e gravações de filmes.

A fama crescente acabou trazendo também novos públicos e o risco de desvirtuamento da real essência do espaço: ocupação artística. Continuar a exploração do espaço significaria investimento para adequação do local às normas de segurança mas para além disso, os artistas entendem como o encerramento de um ciclo. “E claro, um cansaço pela manutenção de um espaço de arte de forma totalmente independente durante seis anos. Fica o desejo de que muitos outros lugares para criação aconteçam”, afirma Joyce.

Marcelo Veronez ocupou diversas vezes o espaço com o show “Não sou nenhum Roberto”. Crédito: Dila Puccini/Divulgação

Na rua Pitangui 3613 C nasceram festas como Dengue, Geleia Geral Brasileira e Negra noite Obscena. Artistas e bandas como Iconili, Tiãodua, Marcelo Veronez, Kadu dos Anjos, Milena Torres e Sergio Pererê marcaram presença. Isso sem contar as peças teatrais que ali. Trabalhos como O confete da India, de Andre Masseno (FID), Coisa do Si e  Presepada Performativa realizaram temporadas na Gruta, que foi espaço de encontro e ensaio dos coletivos Bacurinhas, Obscena Agrupamento,  Cia Peregrina, Neca (Nucleo de experimentação cinematográfica) dentre outros.

Para completar, Joyce e Admar estão de partida para o exterior onde participação de residências artísticas.

A Gruta começou como um espaço de ensaio para grupos de teatro. O local chegou a abrigar espetáculos alternativos. Depois a programação noturna ganhou força. Atraiu gente e até incentivou a abertura de novos bares na região, como é o caso do Zona Last.

Para marcar a despedida o mês de março está com programação intensa e altamente afetiva. São os parceiros de longa data que ocupam as noites por lá. Confira as atrações derradeiras da Gruta:

24/03, sexta:

Geleia Geral Brasileira: Há 3 anos atração frequente da Gruta. Na Geleia, os músicos Nara Torres e Luiz Valente, se inspiram na canção de Torquato Neto e Gilberto Gil. A proposta é reunir variadas manifestações artísticas, exaltando a multiplicidade da cultura nacional.

25/03, sábado:

Dia do Teatro na Genoveva: em parceria com o Galpão Cine Horto, vamos ocupar a rua Genoveva de Souza com feira, intervenções, espetáculo infantil e, fechando a tarde, Marcelo Veronez em Não sou nenhum Roberto.

31/03, sexta:

Sarau, feira e exposições de artistas mulheres. Encerramento da exposição de Zi Reis, que está na Gruta desde março de 2015, na primeira edição da Diversas* Mostra Feminista de Arte e Resistência.

01/04, sábado:

Sonoridades Obscênicas e convidados históricos da Gruta…

SERVIÇO:

[O QUE] Despedida da Gruta.

[QUANDO] 18, 24, 25, 31 de março e 01 de abril a partir das 22h.

[ONDE] Rua Pitangui, 3613 C. Horto www.casadepassagem.blogspot.com / www.facebook.com/GRUTA.BH

[QUANTO] As noites com cobrança de portaria terão a passagem a R$10 até 00h e R$15 após.

Uma das ocupações feitas pelo Fórum Internacional de Dança, o FID. Crédito: Divulgação

Gostou? Compartilhe!

Artigos Relacionados

Claudia Manzo: cantora ‘brachilena’ que é puro borogodó

A cantora chilena Claudia Manzo tem um borogodó que nem ela sabe explicar. Diz já ter nascido com ele. Só deixa sair. O talento musical e esse gingado estão com ela desde a infância. Hoje, aos 32 anos, é sucesso na cena musical belo-horizontina. Na capital mineira fundou bloco de carnaval, lançou carreira solo, integra uma […]

Leia Mais

Festival BH Artes Cênicas terá mais de 50 atrações até o fim de julho

Cadê o público que estava aqui? Foi baseada nesta pergunta que o Festival BH Artes Cênicas chega para fomentar o movimento na plateia no mês de julho. O evento promete buscar um intercâmbio cultural entre grupos, produtores e artistas de todo o país. Serão 62 espetáculo em cartaz, quatro oficinas e três debates/palestras. O evento […]

Leia Mais

4º Prêmio Sinparc de Artes Cênicas coroa melhores de 2017

‘Berenice e Soriano’, da Oitis Produções Culturais, foi o espetáculo que mais recebeu prêmios no 4º Prêmio Copasa Sinparc de Artes Cênicas. Foram cinco na categoria teatro infantil. Texto inédito, Atriz coadjuvante, Ator, Diretor e Melhor Espetáculo. Além de premiar os profissionais do teatro e da  dança, no evento desta terça-feira, dia 03, foram divulgadas […]

Leia Mais

Comentários